Ética é o conjunto de valores, ou padrões, a partir dos quais uma pessoa entende o que seja certo ou errado e toma decisões. A ética é importante por que respeita os outros e a dignidade humana.
Terça-feira, 28 de Junho de 2011
Dinheiros Públicos patrocinam Touradas!
O Município da Azambuja gastou 38.095,24 € em bilhetes para a corrida de touros da Feira de Maio 2010, comprados à Aplaudir - Sociedade Unipessoal, Lda em 19/05/2010. 
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=155118&lk=srch


O Município de Setúbal pagou 25.000,00 € à Aplaudir - Sociedade Unipessoal, Lda pelo serviço de Aluguer de Praça de Touros Desmontável (em 5/8/2010 e 26/8/2010)
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=177150&lk=srch
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=172978&lk=srch


A freguesia de Amareleja gastou 11.000,00€ para usar a Praça de Touros de Amareleja durante o ano 2010, pagos à Gestoiro Eventos, Lda em 16/07/2010.
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=168561&lk=srch


O Município de Castro Marim pagou 20.000,00 € à Toirolindo - Sociedade Empresarial de Tauromaquia, Lda, para uma Corrida de Touros (19/08/2010)
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=175855&lk=srch


O Município de Vila Real de Santo António gastou 20.000,00 € no espetáculo tauromáquico de 07/08/2010, pagos à Toirolindo - Sociedade Empresarial de Tauromaquia, Lda em 27/07/2010. 
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=170357&lk=srch


O Município do Crato pagou 15.000,00 € à Aplaudir - Sociedade Unipessoal, Lda, para esta fazer publicidade tauromáquica. (contrato de 13/08/2010)
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=175098&lk=srch


O Município de Albufeira pagou 15.000,00 € à Toiro das Sesmarias - Sociedade de Investimentos Hoteleiros e Similares, SA, para fazer publicidade à IV Grande Corrida RTP Algarve. (contrato de 17/08/2010)
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=175228&lk=srch


O Município de São João da Pesqueira pagou 17.750,00 € a Paulo Pessoa de Carvalho - Sociedade Unipessoal, Lda, para a Corrida de Touros do dia 01/09/2010 das Festas da Sr.ª do Monte (contrato de 23/08/2010)
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=177786&lk=srch


Fonte: por Jay Nandi

Dinheiro público gasto na tauromaquia é prejuízo para a civilização!

Câmaras Municipais que apoiam e patrocinam touradas em Portugal


Subsídios para touradas
por Zé Touro

A Câmara Municipal da Moita decidiu atribuir no passado dia 13 de Abril 2.900 €  de subsídios às associações tauromáquicas do concelho. Parece que a crise que tem abalado o país não chegou a esta Câmara.

http://www.rostos.pt/inicio2.asp?cronica=144354&mostra=2&seccao=autarquias&titulo=Deliberacoes-da-reuniao-da-Camara-da-Moi

" Deliberações da reunião da Câmara da Moita


Da ordem de trabalhos da última reunião da Câmara Municipal da Moita, no dia 13 de Abril, constaram, além da aprovação da Conta de Gerência de 2010, várias propostas, nomeadamente a Atribuição de Subsídios aos Grupos com Actividade Taurina do Concelho da Moita, o Apoio Financeiro às "Jornadas Luso-Cubanas", a Atribuição de Apoio Financeiro a Actividade Desportiva (Ténis de Mesa), o Apoio Financeiro a Acções Anuais - 29º Festival de Folclore da Região Caramela - Rancho Etnográfico de Danças e Cantares da Barra Cheia, a Alteração de Trânsito na Rua das Esneguinha, na Freguesia do Gaio/Rosário e a Alteração de Trânsito nas Pracetas da Urbanização Zanga Zanguinha, na Freguesia da Baixa da Banheira.
Apoios financeiros

Nesta reunião, a Câmara Municipal da Moita aprovou a atribuição de uma verba, no valor global de 2 900 euros, ao Clube Taurino da Moita (600 euros), ao Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Moita (1 100 euros), ao Grupo de Forcados Amadores da Moita (800 euros) e ao Grupo Tauromáquico Moitense (400 euros). A atribuição desta verba vem na continuidade do apoio que a Câmara da Moita tem dado a este sector, garantindo o desenvolvimento de diversas iniciativas ligadas à tradição tauromáquica, muito enraizada no concelho da Moita.
Durante o mês de Maio, vão decorrer, em diversos municípios do País, as Jornadas Luso-Cubanas, promovidas pela Embaixada da República de Cuba. Estas Jornadas vão contar com a presença de uma delegação cultural e artística de Baracoa, composta por 14 pessoas, que irá apresentar em cada concelho um conjunto de manifestações artísticas, desde a música às artes plásticas. Todos os municípios envolvidos vão comparticipar nos custos de deslocação e estadia desta Delegação de Baracoa, sendo a comparticipação do Município da Moita no valor de 2 255,87 euros.
Para fazer face às despesas com a organização do XXI Torneio de Ténis de Mesa "Zeca Afonso", que se vai realizar, como habitualmente, no dia 25 de Abril, a partir das 9:30h, no Pavilhão Desportivo Municipal, na Moita, a Câmara Municipal aprovou a atribuição de um apoio financeiro à Academia Musical e Recreativa 8 de Janeiro, no valor de 750 euros.
Ao Rancho Etnográfico de Danças e Cantares da Barra Cheia, a Câmara Municipal da Moita vai atribuir uma verba de 1 000 euros para apoiar a organização do 29º Festival de Folclore da Região Caramela que irá decorrer no dia 23 de Abril, no âmbito das comemorações do 25 de Abril no concelho da Moita e também do 31º aniversário do Rancho. Este festival irá decorrer às 17:00h, na Praça da República, na Moita, e às 21:00h, na sede do rancho, na Barra Cheia, em Alhos Vedros, e vai contar com a presença de ranchos folclóricos de Penedo - Batalha, Vila Nova da Erra - Coruche, Barra Cheia - AlhosVedros, Alcouchel, Badajoz - Espanha e Carprentras - França. 

Alterações de trânsito

A Câmara Municipal da Moita aprovou ainda, nesta reunião, a alteração de dois sentidos de trânsito para sentido único na Rua da Esneguinha, na freguesia do Gaio/Rosário, facilitando, desta forma, a circulação rodoviária.
Na freguesia da Baixa da Banheira, a alteração de trânsito aprovada na reunião é referente às Pracetas da Urbanização Zanga Zanguinha, entre a Rua Fernando Pessoa e as ruas Cidade Pinhel e Alexandre Sequeira. O trânsito passa assim de dois sentidos para sentido único, com entrada na praceta através da Rua Fernando Pessoa e saída pela Rua Cidade Pinhel e entrada na praceta através da Rua Alexandre Sequeira e saída pela Rua Fernando Pessoa.
Ambas as alterações de trânsito entram em vigor a partir do dia 23 de Abril. "

A tradição tauromáquica é mantida em alguns concelhos do nosso país com o importante apoio do orçamento das Câmaras Municipais.
Além de comprarem milhares de bilhetes para as touradas, concederem subsídios a associações tauromáquicas as Câmaras também investem na compra de livros relacionados com as touradas.
Em 2009, por exemplo, a Câmara de Santarém gastou 9.000,00€ na compra de 200 exemplares do livro "João Patinhas - Um forcado".
O dinheiro entrou nos cofres da Associação de Forcados Amadores de Évora.

No mesmo ano, dos cofres da Câmara Municipal de Coruche saíram 10.271,43 € para a empresa de Artes Gráficas César Castelão e Filhos, Ldª para pagar 500 exemplares do Livro “António Telles – 25 Anos de Alternativa, Uma Fotobiografia”. A juntar a este valor estão os 9.546,00 € pagos pela autarquia de Coruche à empresa "Montra Cultural" para a montagem de uma exposição comemorativa dos 60 anos de alternativa do cavaleiro tauromáquico António Badajoz.



A Câmara de Setúbal vai apoiar financeiramente a empresa tauromáquica "Aplaudir" para a reabilitação da praça de touros local, um equipamento privado que se encontra encerrado por falta de condições.
A autarquia vai financiar com 20.000 euros anuais a empresa Aplaudir durante 6 anos num apoio total de 120.000 euros.
A empresa tauromáquica "Aplaudir, Unipessoal" do ex-forcado João Pedro Bolota recebeu das Câmaras Municipais de Santarém, Setúbal, Crato e Azambuja cerca de 100.000,00 € de dinheiros públicos destinados a financiar as suas corridas de touros.
Desde 2009 esta Empresa já recebeu mais de 300.000 euros das Câmaras Municipais principalmente através da venda de bilhetes para touradas que as autarquias compram para depois oferecer à população.
Assim é fácil manter a tradição!

Fonte: http://www.mun-setubal.pt/

Praça de Touros recebe apoio
Câmara Municipal de Setúbal

A Autarquia aprovou, igualmente, a celebração de um protocolo com a empresa Aplaudir que apoia financeiramente as obras de remodelação da Praça de Touros Carlos Relvas e define regras de utilização do espaço. 

O acordo estabelece que Autarquia atribui à Aplaudir, empresa de promoção de espectáculos tauromáquicos e outros eventos culturais que explora a Praça de Touros, um apoio financeiro no valor total de 120 mil euros, distribuído ao longo de seis anos em tranches anuais de 20 mil euros. 

A primeira verba é paga após 15 de Junho e condicionada à conclusão das obras, de forma permitir que a Autarquia realize na praça de touros, a 10 e 11 de Junho, as Marchas Populares 2011. Já as tranches entre 2012 e 2016 são pagas até 30 de Maio de cada ano. 

A Praça de Touros Carlos Relvas está encerrada desde 2008 pela IGAC – Inspecção-Geral das Actividades Culturais, que não autoriza a abertura deste equipamento em virtude de detecção de um conjunto de situações de desajustamento do espaço ao enquadramento legal em vigor relativo a condições de segurança e acessibilidade. 

Subsídios do Proder (Desenvolvimento Rural) usados para reabilitar praça de touros em Sto. António das Areias, Marvão.
A União Europeia nunca admitiu que os fundos comunitários fossem usados na construção/reabilitação deste tipo de recintos. Em 1998, por exemplo, Franz Fischler garantia a propósito dos rumores de que a nova arena de San Sebastian seria comparticipada com fundos da UE: “A Comissão é extremamente vigilante no que se refere ao bem-estar dos animais e, por conseguinte, presta a maior atencção a qualquer cofinanciamento de instalaçoões onde os animais façam parte de um espectáculo onde sejam susceptíveis de ser maltratados”...

Investimento Total: 86.820 
Despesa Privada: 34.728 
Despesa Pública: 52.092



"Os melhores matadores ganham ao nível de estrelas de Hollywood e os maiores troféus taurinos estão ao nível do preço do caviar iraniano. É todo um mundo de intermediários trafulhas e desonestos que giram à volta das orlas do mundilho (o "pequeno mundo" das touradas) que estabeleceu para si próprio um estranho tribalismo, com os seus ocasionais rituais perturbadores, e que continua a manter um surpreendente fascínio.”
Jacques Maigne. em “Toros”, Paris: Fitway Publishing, 2004.


As touradas em Portugal são um negócio extremamente rentável.
Em 2009 as touradas mobilizaram apenas 3% do publico que assistiu a espectáculos em Portugal, mas os seus organizadores meteram ao bolso qualquer coisa como 4 milhões de euros graças à venda de bilhetes que como sabemos são na sua maior parte comprados por Câmara Municipais com recurso às finanças públicas...


Fonte: Instituto Nacional de Estatística (Estatísticas de Cultura 2009)
ISSN 1647-4066
ISBN 978-989-25-0053-9
Depósito Legal n.º 301026/09
Periodicidade: anual




Em tempo de crise um milhão de Euros para promover a Tauromaquia.

MATP - Movimento Anti-Touradas de Portugal, denuncia agora e em tempo oportuno aquilo que sempre criticamos: O uso dos nossos impostos para patrocinar um espectáculo degradante em que o homem maltrata cruelmente os animais. 

A comunicação social, vem denunciando ao longo das ultimas semanas o dinheiro mal gasto por diversos organismos públicos, sem no entanto referir que só no ano de 2009 pelo menos cerca de 1.000 000 (um milhão) de Euros foram gastos, dos cofres do érario publico, em espectáculos tauromáquicos, por meio de contratos de ajuste directo.  

Num Portugal em que a crise está para ficar, onde há fome e o desemprego aumenta diáriamente, continuam alguns a gastar dinheiros públicos sem quaisquer escrúpulos, para o gáudio de um público sedento de ver sangue, tortura e morte de animais.

Câmara Municipal de Elvas gastou mais de 75.000 Euros, dos quais 65.600 Euros para a aquisição de uma Praça de Touros desmontável para Vila Fernando, também o Município de Portel gastou 74.600 Euros para a compra de uma Praça de Touros amovível, no Alandroal o município gastou 40.000 Euros no aluguer de touros e contratação de Cavaleiros tauromáquicos, dos 92.000 Euros gastos na Azambuja mais de 76.000 foram gastos na aquisição de bilhetes para duas corridas de touros.

Mas os piores exemplos são os de Angra do Heroísmo, que através da Culturangra EEM gastou mais de 275.000 Euros em touradas, a maioria deste dinheiro nas Sanjoaninas de 2009 e da Câmara Municipal de Santarém que só na aquisição de bilhetes para oferta para Touradas e Espectáculos Tauromáquicos dispendeu 168,000 Euros!

Estas ou outras autarquias também gastaram milhares de euros em cada um dos seguintes casos: Na aquisição de ar condicionado para um núcleo tauromáquico, na compra de livros de toureiros, em contratação de touradas, nos cartazes para anunciar as corridas de touros.

A lista poderia continuar num sem fim de casos de outros eventos que directa ou indirectamente serviram para promover o maltrato animal.

É caso para dizer Basta! Não chega que a maioria da população portuguesa condene as touradas? Até mesmo aqueles que são indiferentes não o podem ser quando um País em crise tem indivíduos que fazem mau uso do dinheiro que lhes é atribuido pelo Estado e todos somos penalizados.

Não queremos que o nosso dinheiro seja manchado de sangue inocente. Assim, vem o MATP - Movimento Anti-Touradas de Portugal, solicitar ao Governo que seja posto um fim a este tipo de situações, solicitando a imediata revisão do Código dos Contratos Públicos (CCP) por forma a impedir a subvenção da Tauromaquia, seja por ajuste direto, como nos casos referidos acima, ou por concurso público.

Porto, 17 de Outubro de 2010
MATP– Movimento Anti- Touradas de Portugal



Câmara Municipal de Alcobaça Oferece 7 Mil Euros para Realização de Tourada

No seu blog pessoal http://uniralcobaca.blogspot.com/2011/05/45099maio15h423-reuniao-publica-da-cma.html, um vereador da Câmara Municipal de Alcobaça denuncia o escândalo: Câmara Municipal entrega 7 mil euros para realização de tourada a favor dos Bombeiros Voluntários da Benedita, a acontecer no dia 22 de Maio. Para ajudar os “Soldados da Paz”, o Executivo Camarário de Alcobaça  promove e apoia o sacrifício de animais. Este é apenas mais um exemplo de uma instituição pública que, deixando que gostos pessoais dos seus decidores levem a melhor, se suja de sangue, e entra na “Lista Negra” de concelhos a boicotar.  

via Lista de Activismo da ANIMAL



Não quero ser cúmplice!
Basta de Touradas, com os meus impostos não! 


"Eurodeputados acusam: Portugal utiliza fundos Europeus para financiar a tauromaquia"

“Portugal utiliza fundos Europeus para financiar a tauromaquia” - Eurodeputados


publicado por Maluvfx às 05:27
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Dinheiros Públicos patrocinam Touradas!
O Município da Azambuja gastou 38.095,24 € em bilhetes para a corrida de touros da Feira de Maio 2010, comprados à Aplaudir - Sociedade Unipessoal, Lda em 19/05/2010. 
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=155118&lk=srch


O Município de Setúbal pagou 25.000,00 € à Aplaudir - Sociedade Unipessoal, Lda pelo serviço de Aluguer de Praça de Touros Desmontável (em 5/8/2010 e 26/8/2010)
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=177150&lk=srch
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=172978&lk=srch


A freguesia de Amareleja gastou 11.000,00€ para usar a Praça de Touros de Amareleja durante o ano 2010, pagos à Gestoiro Eventos, Lda em 16/07/2010.
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=168561&lk=srch


O Município de Castro Marim pagou 20.000,00 € à Toirolindo - Sociedade Empresarial de Tauromaquia, Lda, para uma Corrida de Touros (19/08/2010)
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=175855&lk=srch


O Município de Vila Real de Santo António gastou 20.000,00 € no espetáculo tauromáquico de 07/08/2010, pagos à Toirolindo - Sociedade Empresarial de Tauromaquia, Lda em 27/07/2010. 
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=170357&lk=srch


O Município do Crato pagou 15.000,00 € à Aplaudir - Sociedade Unipessoal, Lda, para esta fazer publicidade tauromáquica. (contrato de 13/08/2010)
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=175098&lk=srch


O Município de Albufeira pagou 15.000,00 € à Toiro das Sesmarias - Sociedade de Investimentos Hoteleiros e Similares, SA, para fazer publicidade à IV Grande Corrida RTP Algarve. (contrato de 17/08/2010)
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=175228&lk=srch


O Município de São João da Pesqueira pagou 17.750,00 € a Paulo Pessoa de Carvalho - Sociedade Unipessoal, Lda, para a Corrida de Touros do dia 01/09/2010 das Festas da Sr.ª do Monte (contrato de 23/08/2010)
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=177786&lk=srch


Fonte: por Jay Nandi

Dinheiro público gasto na tauromaquia é prejuízo para a civilização!

Câmaras Municipais que apoiam e patrocinam touradas em Portugal


Subsídios para touradas
por Zé Touro

A Câmara Municipal da Moita decidiu atribuir no passado dia 13 de Abril 2.900 €  de subsídios às associações tauromáquicas do concelho. Parece que a crise que tem abalado o país não chegou a esta Câmara.

http://www.rostos.pt/inicio2.asp?cronica=144354&mostra=2&seccao=autarquias&titulo=Deliberacoes-da-reuniao-da-Camara-da-Moi

" Deliberações da reunião da Câmara da Moita


Da ordem de trabalhos da última reunião da Câmara Municipal da Moita, no dia 13 de Abril, constaram, além da aprovação da Conta de Gerência de 2010, várias propostas, nomeadamente a Atribuição de Subsídios aos Grupos com Actividade Taurina do Concelho da Moita, o Apoio Financeiro às "Jornadas Luso-Cubanas", a Atribuição de Apoio Financeiro a Actividade Desportiva (Ténis de Mesa), o Apoio Financeiro a Acções Anuais - 29º Festival de Folclore da Região Caramela - Rancho Etnográfico de Danças e Cantares da Barra Cheia, a Alteração de Trânsito na Rua das Esneguinha, na Freguesia do Gaio/Rosário e a Alteração de Trânsito nas Pracetas da Urbanização Zanga Zanguinha, na Freguesia da Baixa da Banheira.
Apoios financeiros

Nesta reunião, a Câmara Municipal da Moita aprovou a atribuição de uma verba, no valor global de 2 900 euros, ao Clube Taurino da Moita (600 euros), ao Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Moita (1 100 euros), ao Grupo de Forcados Amadores da Moita (800 euros) e ao Grupo Tauromáquico Moitense (400 euros). A atribuição desta verba vem na continuidade do apoio que a Câmara da Moita tem dado a este sector, garantindo o desenvolvimento de diversas iniciativas ligadas à tradição tauromáquica, muito enraizada no concelho da Moita.
Durante o mês de Maio, vão decorrer, em diversos municípios do País, as Jornadas Luso-Cubanas, promovidas pela Embaixada da República de Cuba. Estas Jornadas vão contar com a presença de uma delegação cultural e artística de Baracoa, composta por 14 pessoas, que irá apresentar em cada concelho um conjunto de manifestações artísticas, desde a música às artes plásticas. Todos os municípios envolvidos vão comparticipar nos custos de deslocação e estadia desta Delegação de Baracoa, sendo a comparticipação do Município da Moita no valor de 2 255,87 euros.
Para fazer face às despesas com a organização do XXI Torneio de Ténis de Mesa "Zeca Afonso", que se vai realizar, como habitualmente, no dia 25 de Abril, a partir das 9:30h, no Pavilhão Desportivo Municipal, na Moita, a Câmara Municipal aprovou a atribuição de um apoio financeiro à Academia Musical e Recreativa 8 de Janeiro, no valor de 750 euros.
Ao Rancho Etnográfico de Danças e Cantares da Barra Cheia, a Câmara Municipal da Moita vai atribuir uma verba de 1 000 euros para apoiar a organização do 29º Festival de Folclore da Região Caramela que irá decorrer no dia 23 de Abril, no âmbito das comemorações do 25 de Abril no concelho da Moita e também do 31º aniversário do Rancho. Este festival irá decorrer às 17:00h, na Praça da República, na Moita, e às 21:00h, na sede do rancho, na Barra Cheia, em Alhos Vedros, e vai contar com a presença de ranchos folclóricos de Penedo - Batalha, Vila Nova da Erra - Coruche, Barra Cheia - AlhosVedros, Alcouchel, Badajoz - Espanha e Carprentras - França. 

Alterações de trânsito

A Câmara Municipal da Moita aprovou ainda, nesta reunião, a alteração de dois sentidos de trânsito para sentido único na Rua da Esneguinha, na freguesia do Gaio/Rosário, facilitando, desta forma, a circulação rodoviária.
Na freguesia da Baixa da Banheira, a alteração de trânsito aprovada na reunião é referente às Pracetas da Urbanização Zanga Zanguinha, entre a Rua Fernando Pessoa e as ruas Cidade Pinhel e Alexandre Sequeira. O trânsito passa assim de dois sentidos para sentido único, com entrada na praceta através da Rua Fernando Pessoa e saída pela Rua Cidade Pinhel e entrada na praceta através da Rua Alexandre Sequeira e saída pela Rua Fernando Pessoa.
Ambas as alterações de trânsito entram em vigor a partir do dia 23 de Abril. "

A tradição tauromáquica é mantida em alguns concelhos do nosso país com o importante apoio do orçamento das Câmaras Municipais.
Além de comprarem milhares de bilhetes para as touradas, concederem subsídios a associações tauromáquicas as Câmaras também investem na compra de livros relacionados com as touradas.
Em 2009, por exemplo, a Câmara de Santarém gastou 9.000,00€ na compra de 200 exemplares do livro "João Patinhas - Um forcado".
O dinheiro entrou nos cofres da Associação de Forcados Amadores de Évora.

No mesmo ano, dos cofres da Câmara Municipal de Coruche saíram 10.271,43 € para a empresa de Artes Gráficas César Castelão e Filhos, Ldª para pagar 500 exemplares do Livro “António Telles – 25 Anos de Alternativa, Uma Fotobiografia”. A juntar a este valor estão os 9.546,00 € pagos pela autarquia de Coruche à empresa "Montra Cultural" para a montagem de uma exposição comemorativa dos 60 anos de alternativa do cavaleiro tauromáquico António Badajoz.



A Câmara de Setúbal vai apoiar financeiramente a empresa tauromáquica "Aplaudir" para a reabilitação da praça de touros local, um equipamento privado que se encontra encerrado por falta de condições.
A autarquia vai financiar com 20.000 euros anuais a empresa Aplaudir durante 6 anos num apoio total de 120.000 euros.
A empresa tauromáquica "Aplaudir, Unipessoal" do ex-forcado João Pedro Bolota recebeu das Câmaras Municipais de Santarém, Setúbal, Crato e Azambuja cerca de 100.000,00 € de dinheiros públicos destinados a financiar as suas corridas de touros.
Desde 2009 esta Empresa já recebeu mais de 300.000 euros das Câmaras Municipais principalmente através da venda de bilhetes para touradas que as autarquias compram para depois oferecer à população.
Assim é fácil manter a tradição!

Fonte: http://www.mun-setubal.pt/

Praça de Touros recebe apoio
Câmara Municipal de Setúbal

A Autarquia aprovou, igualmente, a celebração de um protocolo com a empresa Aplaudir que apoia financeiramente as obras de remodelação da Praça de Touros Carlos Relvas e define regras de utilização do espaço. 

O acordo estabelece que Autarquia atribui à Aplaudir, empresa de promoção de espectáculos tauromáquicos e outros eventos culturais que explora a Praça de Touros, um apoio financeiro no valor total de 120 mil euros, distribuído ao longo de seis anos em tranches anuais de 20 mil euros. 

A primeira verba é paga após 15 de Junho e condicionada à conclusão das obras, de forma permitir que a Autarquia realize na praça de touros, a 10 e 11 de Junho, as Marchas Populares 2011. Já as tranches entre 2012 e 2016 são pagas até 30 de Maio de cada ano. 

A Praça de Touros Carlos Relvas está encerrada desde 2008 pela IGAC – Inspecção-Geral das Actividades Culturais, que não autoriza a abertura deste equipamento em virtude de detecção de um conjunto de situações de desajustamento do espaço ao enquadramento legal em vigor relativo a condições de segurança e acessibilidade. 

Subsídios do Proder (Desenvolvimento Rural) usados para reabilitar praça de touros em Sto. António das Areias, Marvão.
A União Europeia nunca admitiu que os fundos comunitários fossem usados na construção/reabilitação deste tipo de recintos. Em 1998, por exemplo, Franz Fischler garantia a propósito dos rumores de que a nova arena de San Sebastian seria comparticipada com fundos da UE: “A Comissão é extremamente vigilante no que se refere ao bem-estar dos animais e, por conseguinte, presta a maior atencção a qualquer cofinanciamento de instalaçoões onde os animais façam parte de um espectáculo onde sejam susceptíveis de ser maltratados”...

Investimento Total: 86.820 
Despesa Privada: 34.728 
Despesa Pública: 52.092



"Os melhores matadores ganham ao nível de estrelas de Hollywood e os maiores troféus taurinos estão ao nível do preço do caviar iraniano. É todo um mundo de intermediários trafulhas e desonestos que giram à volta das orlas do mundilho (o "pequeno mundo" das touradas) que estabeleceu para si próprio um estranho tribalismo, com os seus ocasionais rituais perturbadores, e que continua a manter um surpreendente fascínio.”
Jacques Maigne. em “Toros”, Paris: Fitway Publishing, 2004.


As touradas em Portugal são um negócio extremamente rentável.
Em 2009 as touradas mobilizaram apenas 3% do publico que assistiu a espectáculos em Portugal, mas os seus organizadores meteram ao bolso qualquer coisa como 4 milhões de euros graças à venda de bilhetes que como sabemos são na sua maior parte comprados por Câmara Municipais com recurso às finanças públicas...


Fonte: Instituto Nacional de Estatística (Estatísticas de Cultura 2009)
ISSN 1647-4066
ISBN 978-989-25-0053-9
Depósito Legal n.º 301026/09
Periodicidade: anual




Em tempo de crise um milhão de Euros para promover a Tauromaquia.

MATP - Movimento Anti-Touradas de Portugal, denuncia agora e em tempo oportuno aquilo que sempre criticamos: O uso dos nossos impostos para patrocinar um espectáculo degradante em que o homem maltrata cruelmente os animais. 

A comunicação social, vem denunciando ao longo das ultimas semanas o dinheiro mal gasto por diversos organismos públicos, sem no entanto referir que só no ano de 2009 pelo menos cerca de 1.000 000 (um milhão) de Euros foram gastos, dos cofres do érario publico, em espectáculos tauromáquicos, por meio de contratos de ajuste directo.  

Num Portugal em que a crise está para ficar, onde há fome e o desemprego aumenta diáriamente, continuam alguns a gastar dinheiros públicos sem quaisquer escrúpulos, para o gáudio de um público sedento de ver sangue, tortura e morte de animais.

Câmara Municipal de Elvas gastou mais de 75.000 Euros, dos quais 65.600 Euros para a aquisição de uma Praça de Touros desmontável para Vila Fernando, também o Município de Portel gastou 74.600 Euros para a compra de uma Praça de Touros amovível, no Alandroal o município gastou 40.000 Euros no aluguer de touros e contratação de Cavaleiros tauromáquicos, dos 92.000 Euros gastos na Azambuja mais de 76.000 foram gastos na aquisição de bilhetes para duas corridas de touros.

Mas os piores exemplos são os de Angra do Heroísmo, que através da Culturangra EEM gastou mais de 275.000 Euros em touradas, a maioria deste dinheiro nas Sanjoaninas de 2009 e da Câmara Municipal de Santarém que só na aquisição de bilhetes para oferta para Touradas e Espectáculos Tauromáquicos dispendeu 168,000 Euros!

Estas ou outras autarquias também gastaram milhares de euros em cada um dos seguintes casos: Na aquisição de ar condicionado para um núcleo tauromáquico, na compra de livros de toureiros, em contratação de touradas, nos cartazes para anunciar as corridas de touros.

A lista poderia continuar num sem fim de casos de outros eventos que directa ou indirectamente serviram para promover o maltrato animal.

É caso para dizer Basta! Não chega que a maioria da população portuguesa condene as touradas? Até mesmo aqueles que são indiferentes não o podem ser quando um País em crise tem indivíduos que fazem mau uso do dinheiro que lhes é atribuido pelo Estado e todos somos penalizados.

Não queremos que o nosso dinheiro seja manchado de sangue inocente. Assim, vem o MATP - Movimento Anti-Touradas de Portugal, solicitar ao Governo que seja posto um fim a este tipo de situações, solicitando a imediata revisão do Código dos Contratos Públicos (CCP) por forma a impedir a subvenção da Tauromaquia, seja por ajuste direto, como nos casos referidos acima, ou por concurso público.

Porto, 17 de Outubro de 2010
MATP– Movimento Anti- Touradas de Portugal



Câmara Municipal de Alcobaça Oferece 7 Mil Euros para Realização de Tourada

No seu blog pessoal http://uniralcobaca.blogspot.com/2011/05/45099maio15h423-reuniao-publica-da-cma.html, um vereador da Câmara Municipal de Alcobaça denuncia o escândalo: Câmara Municipal entrega 7 mil euros para realização de tourada a favor dos Bombeiros Voluntários da Benedita, a acontecer no dia 22 de Maio. Para ajudar os “Soldados da Paz”, o Executivo Camarário de Alcobaça  promove e apoia o sacrifício de animais. Este é apenas mais um exemplo de uma instituição pública que, deixando que gostos pessoais dos seus decidores levem a melhor, se suja de sangue, e entra na “Lista Negra” de concelhos a boicotar.  

via Lista de Activismo da ANIMAL



Não quero ser cúmplice!
Basta de Touradas, com os meus impostos não! 


"Eurodeputados acusam: Portugal utiliza fundos Europeus para financiar a tauromaquia"

“Portugal utiliza fundos Europeus para financiar a tauromaquia” - Eurodeputados


publicado por Maluvfx às 05:27
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Segunda-feira, 27 de Junho de 2011
Anemia megaloblástica x Anemia ferropriva

A alimentação vegetariana, como foi dito no meu post anterior, por ser restritiva (restrição da carne vermelha e branca) pode levar à deficiências nutricionais e essas deficiências podem causar certas doenças.


Lembrando que o quadro de deficiência é um quadro raro pois é possível adquirir nutrientes necessários atráves de uma dieta balanceada, seja ela vegetariana ou onívora. Existem alguns quadros que exigem uma maior atenção, como a deficiência da vitamina B12, mas mesmo assim, a doença ocasionada por essa deficiência é raríssima.


Isto quer dizer que tanto gestantes, lactantes, crianças podem sim seguir uma dieta vegetariana, inclusive vegana, desde que a alimentação seja balanceada. Em certos casos a suplementação será necessária.


Anemia megaloblástica: Causada pela deficiência da vitamina B12.
Trata-se de uma doença na qual as hemácias do indivíduo portador adquire um tamanho exageradamente grande, de forma que a hemoglobina fica diluída. Assim, o transporte de oxigênio no organismo é comprometido.







A figura acima mostra núcleos hipersegmentados de leucócitos, caracaterístico da anemia megaloblástica.




Anemia ferropriva: Causada pela deficiência de ferro.
A anemia por deficiência de ferro pode ser de duas maneiras: anemia ferropriva e anemia não ferropriva. A primeira é ocasionada pela insuficiência na ingestão do ferro. A segunda ocorre por deficiência no transporte ou na absorção do ferro no organismo. É a anemia ferropriva que pode ser ocasionada pela dieta vegetariana se o indivíduo não mativer uma alimentação equilibrada.
Nesse distúrbio a deficiência de ferro faz com que a hemoglobina fique em uma concentração diminuída e isso ocasiona dano no transporte de oxigênio no corpo.









Bibliografia:
http://www.fisiologia.kit.net/bioquimica/mm/mm.htm
Aulas de Nutrição Humana 1
http://www.pediatriasaopaulo.usp.br/upload/html/1069/body/02.htm
http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/spanish/ency/esp_imagepages/1214.htm
http://vegetarianismo.blogs.sapo.pt/arquivo/141809.htmlhttp://www.lifespan.org/adam/spanishhealthillustratedencyclopedia/6/1455.html
http://alimentacaonainfancia.blogspot.com/2008/03/anemia-ferropriva.html


Fonte:
Vegetarianismo: Anemia megaloblástica x Anemia ferropriva


publicado por Maluvfx às 10:07
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Asma brônquica e nutrição
por Jaime Pina
Nas sociedades ocidentais verifica-se um aumento importante na prevalência das doenças alérgicas respiratórias. De entre as múltiplas causas para esse incremento, têm sido referidas algumas características que definem os actuais modelos de vida, entre os quais o sedentarismo, o reduzido contacto com a natureza e a nutrição.


Asma brônquica e nutrição
De facto, nas sociedades abastadas do ocidente, os tradicionais hábitos alimentares estão a ser progressivamente substituídos por uma dieta altamente calórica, rica em sal e em gorduras e pobre em vitaminas, minerais e fibras.



Os oxidantes e os antioxidantes

Os primeiros estudos de base científica vieram evidenciar aquilo que era já uma suspeita para todos os investigadores ligados à problemática das alergias e da asma: dietas ricas em frutos, vegetais, antioxidantes e beta-carotenoestavam associadas a um efeito benéfico sobre a asma. Ao invés, uma dieta rica em sal e em gorduras tinha um efeito negativo.

Os frutos e outros vegetais - tomates, cenouras, maçãs, pêras, outros frutos frescos, vegetais folhosos, entre outros - são ricos em antioxidantes, como as vitaminas C e E e o beta-caroteno. Crê-se que estas substâncias têm uma acção protectora da mucosa respiratória nos processos inflamatórios que acompanham a asma, como por exemplo os provocados por agressores do aparelho respiratório, como o ozono, a poluição automóvel e o fumo do tabaco. Uma dieta rica em antioxidantes parece diminuir a prevalência de asma.

Pelo contrário, o consumo de determinadas gorduras encontradas nas margarinas e nos produtos lácteos - ácidos gordos polinsaturados ómega-6 - está associado ao aumento da asma; efeito oposto foi encontrado em dietas ricas em ácidos gordos polinsaturados ómega-3 encontrados nos peixes. Tais factos aconselham a uma redução dos primeiros alimentos (margarinas e produtos lácteos) e aumento dos segundos (peixes) na dieta normal do doente asmático.

Outros constituintes alimentares encontrados sobretudo em peixes, cereais, frutos frescos e vegetais - magnésio, manganésio, flavonóides, selénio, cobrezinco - parecem associados a uma acção benéfica nas doenças alérgicas.



A dieta mediterrânica

Recentemente, num estudo realizado por cientistas portugueses, ficou provado que a chamada dieta mediterrânica está associada a uma redução em cerca de 80 por cento do risco dos doentes asmáticos terem a sua doença mal controlada.

A chamada dieta mediterrânica - a tradicional forma de alimentação dos povos da bacia do mar Mediterrâneo - é conhecida por integrar um conjunto de alimentos com propriedades antioxidantes e antiinflamatórias. Tradicionalmente está ligada a um melhor controlo de muitas doenças crónicas.

Integra hortofrutícolas, leguminosas, cereais integrais, frutos secos, azeite e peixe fresco. Pelo contrário é uma dieta pobre em álcool, lacticínios, carnes vermelhas e produtos processados.



A obesidade

De igual modo, a tendência crescente das populações ocidentais para aobesidade é apontada como elemento favorecedor da asma. A obesidade, resultando quase sempre de sedentarismo e dieta hipercalórica, pode não só estar na génese de muitos casos de asma, como dificultar o controlo da mesma.

aleitamento materno parece ter um efeito preventivo da obesidade que se verifica em muitas crianças e adolescentes.

Fonte:
Jaime Pina
Fundação Portuguesa do Pulmão


publicado por Maluvfx às 05:37
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Quarta-feira, 22 de Junho de 2011
Vídeo Institucional ABIEC
Vídeo Institucional ABIEC - A$$ociação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes

Vídeo institucional sobre a indústria brasileira da carne. Se eu soubesse que é assim, jamais teria feito campanhas contra! Agradeço por terem aberto meus olhos e peço que divulguem esse vídeo muito esclarecedor. Infelizmente, ele só teve 54 views em mais de um ano publicado. É a nossa terra, nosso orgulho, nossa carne gerando divisas para o país!
Viva a indústria brasileira da carne!
Exemplo para todas as nações!!!
Por George Guimarães


publicado por Maluvfx às 15:22
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Palestra do Diretor da ABIEC, Fernando Sampaio no congresso mundial da Carne em Campo Grande - MS
Durante palestra do setor, produtores de carne admitem estar incomodadísimos com as campanhas vegetarianas.



Alguém dê um Prêmio Nobel para esse palestrante do Congresso Mundial da Carne!

George Guimarães comentou: 
Me lembrei agora de um protesto que o VEDDAS fez em 2007 quando o Congresso Internacional da Carne (esse mesmo do vídeo) foi realizado em SP: http://www.veddas.org.br/relatorios-de-acoes/60-congresso-internacional-da-carne-2007.html  
Fotos em http://www.veddas.org.br/fotos/category/34-protesto-durante-o-congresso-internacional-da-carne-2007.html  
O protesto gerou uma entrevista com Joelmir Beting onde falamos JUSTAMENTE sobre as questões que o "palestrante" está esbravejando nesse vídeo recente: http://www.youtube.com/watch?v=ZGHYSw0eXPQ

Excelente comentário da Renata VegVida 
"Vegetarianismo é coisa de elitista; mas as pessoas comem mais carne quando ganham mais dinheiro". Olha que belo raciocínio! (pára e pensa, povo, as coisas que eu como eu compro na droga do mercado municipal e em feira livre). Eu como feijão, arroz, farinhas, frutas, legumes. E não como granola de manhã, aliás, tomo café preto com pão (embora o quilo da granola muitas vezes seja mais barata que o quilo do pão francês!). Mas comprar um quilo de aveia a R$ 4,00 e colocar um cereal nas suas refeições não é um feito heróico, é saber lidar com economia doméstica o que, infelizmente, parece que tem muita gente querendo que continue sendo "coisa de elitista". Comer mais feijões - que rendem mais e são mais baratos que a carne - não é coisa de elitista, é coisa de gente esperta. 
As pessoas não sabem o que comprar, comer e cozinhar, não sabem variar, não sabem boicotar preços altos e aproveitar safras; isso é SIM uma questão de educação, muito mais do que uma questão de acesso. É tão "elitista" quanto livros são elitistas. Queimem os livros então, pecuaristas! Não estou discutindo linha da pobreza e miséria absoluta, essas são situações limites em que as pessoas sequer comem com freqüência e dificilmente têm opção de escolha. Mas um pecuarista falar que comida vegetariana é "elitista" chega a ser comédia! Poucas coisas são mais elitistas que um latifúndio, não é por nada. E quem tem mais interesse nessa questão? Pecuaristas que dependem financeiramente da venda de carne ou Vegetarianos que são pessoas diversas geralmente não ligadas à produção e que defendem vegetarianismo/veganismo e consumo de itens da agricultura em detrimento da pecuária simplesmente pq acham isso uma coisa CORRETA? 
Fora que vegetais são muito mais iguais para todos. Um tomate é um tomate, uma cebola é uma cebola, feijão é feijão, arroz, banana… Geralmente leva-se a coisa inteira; se quiser cortar, separar, aproveitar, é uma escolha só sua. Há vegetais mais caros e mais baratos de acordo com produção, disponibilidade e alguns são mais raros até, mas quando se compara um vegetal ele simplesmente é o que é. Já carne (seja de qual bicho for) tem normalmente “partes” ou “cortes”. É o mesmo bicho mas tem de primeira, de segunda, víceras, ossos, pele… E comer um filé, um músculo, língua, cozido de tripas, um embutido ou caldo de mocotó são coisas vistas pela maioria como muito diferentes embora todos possam vir do mesmo animal. Quanto mais pobre pior o tipo que se come, negando mesmo acesso dos mais pobres (e não são nem os miseráveis) às partes ditas “nobres”. Isso não é elitista, então? O senso de realidade dos produtores chegou aí e parou.


publicado por Maluvfx às 14:23
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Diretor da ABIEC diz que “vegetarianismo é coisa de elitista”

Em uma palestra quase emocionada (veja aqui) para empresários do ramo da morte, no Congresso Mundial da Carne, em Campo Grande – MS, o diretor da A$$ociação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes, Fernando Sampaio, atacou diretamente vegetarianos e ONGs que tentam alertar a população sobre os males da carne para os animais, para a saúde e para o planeta. Ele alega: “Vegetarianismo é coisa de elitista, nunca vi um vegetariano pobre” (…) “As pessoas precisam de carne”.

Sabemos que uma alimentação vegetariana pode ser muito mais barata que uma alimentação com carne, mas é fato que hoje em dia, infelizmente, a maioria das pessoas mais simples não sabem disso. Logo, é mais comum ver pessoas esclarecidas e com mais dinheiro optando pelo vegetarianismo. Usando as palavras da amiga Renata Octaviani no Facebook: “Não há nada mais elitista do que um latifúndio”.

São palestras/campanhas/publicações como a do Sr Fernando que tornam a produção de carne cada vez mais direcionada a quem tem dinheiro, ou seja, elitista. Ele mesmo afirma: “As pessoas, quando ganham mais dinheiro, comem mais carne”. Pelo posto que ocupa e pelo montante de dinheiro que o diretor da ABIEC recebe, é natural que ele tenha orgulho de dizer que a produção da carne não faz mal ao planeta nem às pessoas. O que ele diz se opõe ao que dizem as seguintes pessoas e entidades:

ONU
ONU recomenda dieta vegana para combater mudança climática

ADA
Associação Dietética Americana passa a indicar a dieta vegetariana na prevenção de doenças

Carlos Minc (enquanto minnistro do meio ambiente)
“A pecuária hoje é o maior agente de desmatamento da Amazônia”

ONG PLaneta Sustentável
A água que você não vê

Rajendra Pachauri (presidente do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas)
“Comam menos carne”, diz principal cientista da ONU

Dr Julio César Acosta Navarro | cardiologista e nutrólogo do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas de São Paulo
Médico garante que não comer carne não oferece qualquer prejuízo à saúde

Sobre o sofrimento dos animais, ele nem deve pensar a respeito, são só produtos para essas empresas. No muito, deve pensar em “abate humanitário“, para melhorar a qualidade de seu “produto”.

Fonte: Vista-se


publicado por Maluvfx às 14:19
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Sábado, 18 de Junho de 2011
Deolinda, o PAN e os touros
Ana Bacalhau, famosa cantora do grupo Deolinda declarou-se nestas eleições favorável ao PAN - Partido pelos Animais e pela Natureza. Como se sabe este partido é o principal inimigo da festa brava em Portugal sendo que os touros são o seu maior meio de promoção. 

Os Deolinda utilizaram a praça de touros de Almeirim para dar um concerto no ano passado, actuaram recentemente na Feira de Maio na Azambuja e vão actuar na Feira da Agricultura em Santarém. O público que assistiu ou vai assistir às suas actuações é o mesmo que rejubila com as largadas de rua e que enche as praças dessas localidades e de muitas outras. Os Deolinda deviam perceber que a tauromaquia é tradição e é cultura e que muitos dos espectáculos musicais deste país ocorrem inseridos em festas cuja base é tauromáquica. 

Segundo o site do PAN, além de Ana Bacalhau também a cantora Ágata e o músico Rui Reininho dos GNR se mostraram partidários deste partido.

À atenção das diversas comissões de festas tauromáquicas por esse país fora... A tauromaquia deita-se com os seus principais inimigos. Atenção aos pormenores meus senhores!!! Dar de comer a quem nos ataca constantemente é que não!

PS: A ideia de um novo PAN que seja favorável à tauromaquia tinha toda a razão de ser pois não há pessoas mais amigas dos animais do que os taurinos. É importante que quem de direito (protoiro e empresários taurinos) comecem a passar esta mensagem o mais rápido possível.

Fonte: Arte & Emoção


publicado por Maluvfx às 04:36
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
 O que é? |

Deolinda, o PAN e os touros
Ana Bacalhau, famosa cantora do grupo Deolinda declarou-se nestas eleições favorável ao PAN - Partido pelos Animais e pela Natureza. Como se sabe este partido é o principal inimigo da festa brava em Portugal sendo que os touros são o seu maior meio de promoção. 

Os Deolinda utilizaram a praça de touros de Almeirim para dar um concerto no ano passado, actuaram recentemente na Feira de Maio na Azambuja e vão actuar na Feira da Agricultura em Santarém. O público que assistiu ou vai assistir às suas actuações é o mesmo que rejubila com as largadas de rua e que enche as praças dessas localidades e de muitas outras. Os Deolinda deviam perceber que a tauromaquia é tradição e é cultura e que muitos dos espectáculos musicais deste país ocorrem inseridos em festas cuja base é tauromáquica. 

Segundo o site do PAN, além de Ana Bacalhau também a cantora Ágata e o músico Rui Reininho dos GNR se mostraram partidários deste partido.

À atenção das diversas comissões de festas tauromáquicas por esse país fora... A tauromaquia deita-se com os seus principais inimigos. Atenção aos pormenores meus senhores!!! Dar de comer a quem nos ataca constantemente é que não!

PS: A ideia de um novo PAN que seja favorável à tauromaquia tinha toda a razão de ser pois não há pessoas mais amigas dos animais do que os taurinos. É importante que quem de direito (protoiro e empresários taurinos) comecem a passar esta mensagem o mais rápido possível.

Fonte: Arte & Emoção


publicado por Maluvfx às 04:36
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
 O que é? |

Segunda-feira, 13 de Junho de 2011
Porque Adoramos Cães, Comemos Porcos e Vestimos Vacas?
Melanie Joy, Ph.D (Doutorada em Psicologia), Ed.M (Mestre em Educação), é psicóloga social e autora do livro "Why We Love Dogs, Eat Pigs, and Wear Cows" (Porque Adoramos Cães, Comemos Porcos e Vestimos Vacas), que explora a ideologia por detrás do consumo de carne e o porquê de alguns animais serem considerados animais de companhia, enquanto que outros são considerados alimento. A Dra. Joy é professora de Psicologia na Universidade de Massachusetts, em Boston, e tem vindo a estudar a psicologia do especismo desde há vários anos.


O que é o Carnismo?
carnismo é um sistema de crenças invisível, ou uma ideologia, que condiciona as pessoas a comer (certos) animais. O carnismo é, essencialmente, o oposto do vegetarianismo ou do veganismo; "carn" significa "carne" ou da carne" e "ismo" denota um sistema de crenças. A maioria das pessoas vê o consumo de animais como um dado adquirido em vez de uma escolha; em culturas que consomem carne, por todo o mundo, as pessoas tipicamente não pensam sobre o porquê de acharem a carne de alguns animais repugnante e a carne de outros animais apetitosa, ou sequer sobre o porquê de comerem animais. Mas quando comer animais não é uma necessidade para a sobrevivência, tal como no caso da maioria da população actual, constitui-se como uma escolha – e as escolhas derivam sempre de sistemas de crença.
Reconhecemos que não comer animais deriva de um sistema de crenças; o vegetarianismo foi nomeado há séculos atrás. Em conformidade, não nos referimos aos vegetarianos como "consumidores de plantas", uma vez que compreendemos que comer plantas reflecte uma ideologia implícita, na qual o consumo de animais não é ético nem apropriado. No entanto, continuamos a referir-nos aos "não-vegetarianos" como "consumidores de carne", como se o acto de comer animais estivesse separado de um sistema de crenças, como se os vegetarianos fossem os únicos a levar para a mesa do jantar o seu sistema de crenças. Porém, a maioria das pessoas come porcos mas não come cães, isto porque possui um sistema de crenças no que respeita a comer animais.
Então porque é que o carnismo tem continuado sem nome até agora? Uma razão é porque, simplesmente são mais fáceis de identificar as ideologias que saem da norma. Uma razão ainda mais importante é porque o carnismo é uma ideologia dominante - uma ideologia de tal modo difundida e interiorizada que os seus princípios são considerados senso comum, “a maneira como as coisas são”, em vez de serem considerados um conjunto de opiniões mantidas pela maioria das pessoas. O carnismo é também uma ideologia violenta e exploradora; organiza-se em torno de uma violência intensiva, extensiva e desnecessária, e em torno da exploração dos animais. Até a produção da chamada carne com um tratamento mais humano (e outros produtos de origem animal), que constitui uma pequeníssima percentagem da carne produzida actualmente, explora os animais e envolve crueldade. Os princípios do carnismo contrariam os valores de base da maioria das pessoas que não estaria disposta, de outra forma, a apoiar a exploração de outros ou a permitir tal violência para com seres sencientes. Assim, o carnismo, à semelhança e outras ideologia violentas e exploradoras, tem que se esconder para garantir a participação da população; sem o apoio popular, o sistema entraria em colapso.


Omnívoro, Carnívoro e Carnista
Assim como “consumidores de carne” é uma expressão imprecisa e enganadora para descrever aqueles que não são vegetarianos, também o são os outros termos commumente usados tais como “omnívoro” e “carnívoro”. Estes termos reforçam a assunção de que comer animais é natural, um dos mitos mais interiorizados e convincentes, que é usado para justificar o carnismo. “Omnívoro” e “carnívoro” descrevem a disposição fisiológica e não a escolha ideológica de cada um: um omnívoro é um animal, humano ou não, que consegue ingerir tanto matéria animal como vegetal e um carnívoro é um animal que precisa de ingerir carne para sobreviver.
Pelas razões mencionadas acima, “carnista” é o termo mais adequado para descrever aqueles que comem animais. “Carnista” não é um termo com uma intenção pejorativa; tem apenas um propósito descritivo, para descrever quem age de acordo com os princípios do carnismo – tal como “capitalista”, “budista”, “socialista”, “crudivorista”, por exemplo, descrevem aqueles que agem em conformidade com uma ideologia em particular. Se temos um nome para os vegetarianos, faz todo o sentido termos um nome para aqueles cujos comportamentos reflectem o sistema de crenças oposto. “Carnista,” no entanto, difere dos outros “istas” atrás referidos porque a maioria dos carnistas não sabe que é de facto carnista, uma vez que o carnismo é invisível. Muitas pessoas são essencialmente, carnistas inadvertidas; tal é o paradoxo de ser carnista. E apesar de “carnista” ter sido criado simplesmente por uma questão de exactidão, o termo pode ser encarado como ofensivo – muito provavelmente porque, num certo nível, as pessoas consideram ofensiva a desnecessidade de matar e de consumir animais.


Defesas Carnísticas
As ideologia como o carnismo mantêm-se vivas ensinando-nos a não pensar ou a não sentir quando seguimos o que ditam, e uma das principais formas de fazerem isto é usando um conjunto de mecanismos que operam tanto ao nível social como psicológico. As “defesas carnísticas” escondem as contradições entre os nossos valores e os nossos comportamentos, permitindo-nos fazer excepções aquilo que normalmente consideraríamos ético.
A principal defesa do sistema é a invisibilidade e a principal forma da ideologia ficar invisível é permanecendo não-nomeada: se não a nomearmos, não a vemos, e se não a virmos, não podemos falar sobre ela ou questioná-la. Mas não só a própria ideologia é invisível, como também o são as vítimas do sistema: os triliões de animais de produção pecuária que são mantidos fora de vista e dessa forma, convenientemente afastados da consciência pública; a contínua degradação ambiental; a exploração dos trabalhadores dos matadouros e dos embaladores de carne; e os consumidores de carne que têm cada vez um maior risco de padecer das doenças mais graves do mundo industrializado e que têm sido continuamente condicionados a desligarem-se, psicologicamente e emocionalmente, da verdade da sua experiência no que diz respeito a comer animais.
Mas a invisibilidade é apenas a primeira linha de defesa na fortaleza do carnismo; é impossível obscurecer completamente a verdade. Assim, quando a invisibilidade inevitavelmente falha, o sistema precisa de um suporte. Consequentemente, o carnismo ensina-nos a justificar o facto de comermos animais, e ele fá-lo apresentando os mitos da carne (e de outros produtos animais), como se fossem os factos sobre a carne, promovendo os Três Ns da Justificação: comer animais é normal, natural e necessário. Os Três Ns estão institucionalizados – são incluídos e mantidos por todas as grandes instituições sociais, desde a família ao estado – e, talvez não surpreendentemente, têm sido evocadas ao longo da história para justificar outras ideologias exploradoras e violentas (ex. escravatura, domínio masculino, etc.).
O carnismo também se defende a ele próprio através da distorção das nossas percepções sobre a carne e os animais de forma a podermos sentir-nos confortáveis o suficiente para os comermos. Aprendemos, por exemplo, a ver os animais de produção pecuária como objectos (ex. referimo-nos às galinhas como algo em vez de alguém) e como abstracções, desprovidos de qualquer individualidade e personalidade (ex. um porco é um porco e todos os porcos são iguais), e para criar categorias rígidas nas nossas mentes de forma a podermos acolher sentimentos e comportamentos muito distintos relativamente às várias espécies (ex. a carne de vaca é deliciosa e a carne de cão é repulsiva; as vacas são para comer e os cães são nossos amigos).
Existem mais defesas que sobrepõem e reforçam as mencionadas aqui, mas todas as defesas servem um único propósito: bloquear a nossa sensibilidade e empatia no que toca aos animais de produção pecuária e aos produtos produzidos pelos seus corpos. Tendo consciência das defesas carnísticas, porém, somos menos vulneráveis à sua influência; somos capazes de sair do sistema e de olhar a questão de comer animais com os nossos próprios olhos, em vez de olharmos pelas lentes do carnismo.

Autoria: Dra. Melanie Joy
Fonte:Carnism Awareness and Action Network (CAAN)
Tradução: Sílvia Ferreira


publicado por Maluvfx às 12:23
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Benefícios da Vitamina C

“Vermelho e Negro”

Cavalos e Pessoas II

Cavalos e pessoas I

POR QUE AS TOURADAS SÃO F...

Ponto de Vista VITAL: “A ...

O homem é superior aos an...

"A transmissão das tourad...

Touradas

Por isso é muito difícil ...

arquivos

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Maio 2006

Dezembro 2005

Outubro 2003

Julho 2002

tags

todas as tags

favoritos

ANTI-TOURADAS

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds