Ética é o conjunto de valores, ou padrões, a partir dos quais uma pessoa entende o que seja certo ou errado e toma decisões. A ética é importante por que respeita os outros e a dignidade humana.

Segunda-feira, 17 de Maio de 2010
Rodeio maltrata os animais?
Debate MTV - Rodeios
Discussão sobre o uso de animais para montaria em Rodeios.

Participantes da Mesa:
- Leandro Ferro - fundador do coletivo Ativismo.com e OdeioRodeio.com;
- Carlos Cipro - advogado animalista;
- João Farias - vereador que conseguiu vetar (parcialmente) rodeios na cidade de Araraquara em 2010


- Adriano Moraes - tricampeão mundial de rodeios em touros e criador de touros para rodeios;
- Tião Procópio - juiz de rodeio e tetracampeão do troféu Arena de Ouro;
- Dr. Orivaldo Tenório - pesquisador da Unesp na área de Medicina Veterinária e sócio honorário do clube “Os Independentes”.

BLOCO 01

BLOCO 02

BLOCO 03

BLOCO 04
---
NO INTERVALO

#01

#02


publicado por Maluvfx às 16:03
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Rodeio maltrata os animais?
Debate MTV - Rodeios
Discussão sobre o uso de animais para montaria em Rodeios.

Participantes da Mesa:
- Leandro Ferro - fundador do coletivo Ativismo.com e OdeioRodeio.com;
- Carlos Cipro - advogado animalista;
- João Farias - vereador que conseguiu vetar (parcialmente) rodeios na cidade de Araraquara em 2010


- Adriano Moraes - tricampeão mundial de rodeios em touros e criador de touros para rodeios;
- Tião Procópio - juiz de rodeio e tetracampeão do troféu Arena de Ouro;
- Dr. Orivaldo Tenório - pesquisador da Unesp na área de Medicina Veterinária e sócio honorário do clube “Os Independentes”.

BLOCO 01

BLOCO 02

BLOCO 03

BLOCO 04
---
NO INTERVALO

#01

#02


publicado por Maluvfx às 16:03
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Domingo, 16 de Maio de 2010
Debate MTV - Rodeios
Debate ocorrido dia 11/5/2010 (sem cortes) sobre o uso de animais para montaria em Rodeios. 
RODEIO
Participantes da Mesa:
Pelos animais 
- Leandro Ferro - fundador do coletivo Ativismo.com e OdeioRodeio.com;
- Carlos Cipro - advogado animalista;
- João Farias - vereador que conseguiu vetar (parcialmente) rodeios na cidade de Araraquara em 2010



Pró-rodeio
- Adriano Moraes - tricampeão mundial de rodeios em touros e criador de touros para rodeios;
- Tião Procópio - juiz de rodeio e tetracampeão do troféu Arena de Ouro;
- Dr. Orivaldo Tenório - pesquisador da Unesp na área de Medicina Veterinária e sócio honorário do clube “Os Independentes”.




Além dos links do YouTube que já estão nesse tópico, os vídeos também estão disponíveis no site da MTV






publicado por Maluvfx às 13:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |

Quinta-feira, 13 de Maio de 2010
De pequenino...


publicado por Maluvfx às 16:27
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Terça-feira, 20 de Abril de 2010
Quem critica faz o que pelo mundo?


Resposta à pergunta: “Por que não vão defender as crianças com fome?”


Gato Verde
gato.verde@terra.com.br
RESPOSTA À PERGUNTA DE ALGUMAS PESSOAS: “Por que não vão defender as crianças com fome?”por Francisco José Papi
Questão interessante.
Vamos ver se essa eu consigo responder de modo  didático.

1) Quem faz esta pergunta admite que existem dois tipos de pessoas no mundo: as Pessoas Que Ajudam e as Pessoas Que Não Ajudam.
Além disso, admite também que faz parte das Pessoas Que Não Ajudam, afinal, do contrário,  diria  “Por que não me ajudam a defender as crianças com fome?”, ou “Venham defender comigo as crianças com fome!”, ou “Não, obrigada, vou defender as crianças com fome”.
Então ela se coloca claramente através de sua escolha de palavras como uma Pessoa Que Não Ajuda.
É curioso a Pessoa Que Não Ajuda, não faz nenhum esforço para ajudar, mas, sim, para tentar dirigir as ações das Pessoas Que Ajudam. É bastante interessante. Se eu fosse até sua casa organizar sua vida financeira sob a alegação de que eu sei muito mais sobre administração familiar eu estaria interferindo, mas ela se sente no direito de interferir nas ações que uma pessoa resolve tomar para aliviar os problemas que ela encontra ao seu redor.
É uma Pessoa Que Não Ajuda, mas ainda assim quer decidir quem merece ajuda das Pessoas Que Ajudam e o nome disso é “prepotência”.
2) Pessoas Que Ajudam nunca vão ajudar as “crianças com fome”. Nem tampouco os “velhos”, os “doentes” ou os “despossuídos”. E sabe por quê?
Porque “crianças com fome” ou “velhos” ou qualquer outro destes é abstrato demais. Não têm face, não são ninguém. São figuras de retóricas de quem gosta de comentar sobre o estado do mundo atual enquanto beberica seu uisquezinho no conforto de sua casa.
Pessoas Que Ajudam agem em cima do que existe, do que elas podem ver, do que lhes chama atenção naquele momento. Elas não ajudam “os velhos”, elas ajudam “os velhos do asilo X com 50,00 reais por mês”.
Elas não ajudam “as crianças com fome”, elas ajudam “as crianças do orfanato Y com a conta do supermercado”.
Elas não ajudam “os doentes”, elas ajudam o “Instituto da Doença Z com uma tarde por semana contando histórias aos pacientes”.
Pessoas Que Ajudam não ficam esperando esses seres vagos e difusos como as “crianças com fome” baterem na porta da sua casa e perguntar se elas podem lhe ajudar.
Pessoas Que Ajudam vão atrás de questões muito mais pontuais.
Pessoas Que Ajudam cobram das autoridades punição contra quem maltrata uma cadela indefesa sem motivo.
Pessoas Que Ajudam dão auxílio a um pai de família que perdeu o emprego e não tem como sustentar seus filhos por um tempo.
Pessoas Que Ajudam tiram satisfação de quem persegue uma velhinha no meio da rua.
Pessoas Que Ajudam dão aulas de graça para crianças de um bairro pobre.
Pessoas Que Ajudam levantam fundos para que alguém com uma doença rara possa ir se tratar no exterior.
Pessoas Que Ajudam não fogem da raia quando vêem QUALQUER COISA onde elas possam ser úteis. Quem se preocupa com algo tão difuso e sem cara como as “crianças com fome” são as Pessoas Que Não Ajudam.

3) Pessoas Que Ajudam são incrivelmente multitarefa, ao contrário da preocupação que as Pessoas Que Não Ajudam manifestam a seu respeito. 
(Preocupação até justificada porque, afinal, quem nunca faz nada realmente deve achar que é muito difícil fazer alguma coisa, quanto mais várias).
O fato de uma Pessoa Que Ajuda se preocupar com a punição de quem burlou a lei e torturou inutilmente um animal não significa que ela forçosamente comeu o cérebro de criancinhas no café da manhã. Não existe uma disputa de facções entre Pessoas Que Ajudam, tipo “humanos versus animais”.
Geralmente as Pessoas Que Ajudam, até por estarem em menor número, ajudam várias causas ao mesmo tempo. Elas vão onde precisam estar, portanto muitas das Pessoas Que Ajudam que acham importante fazer valer a lei no caso de maus-tratos a um animal são pessoas que ao mesmo tempo doam sangue, fazem trabalho voluntário, levantam fundos, são gentis com os menos privilegiados e batalham por condições melhores de  vida para aqueles que não conseguem fazê-lo sozinhos.
Talvez você não saiba porque, afinal, as Pessoas Que Ajudam não saem alardeando por aí quando precisam de assinaturas para dobrar a pena para quem comete atrocidades contra animais, que estão fazendo todas estas outras coisas, quase que diariamente. E acho que é por isso que você pensa que se elas estão lutando por uma causa que você “não curte”, elas não estão fazendo outras pequenas ou grandes ações para os diversos outros problemas que elas vêem no mundo. Elas estão, sim. E se fazem ouvir como podem, porque sempre tem uma Pessoa Que Não Ajuda no meio para dar pitaco.
Então, como dizia meu avô, “muito ajuda quem não atrapalha”. Porque a gente já tem muito trabalho ajudando pessoas e animais que precisam (algumas até poderiam ser chamadas tecnicamente de “crianças com fome”, se assim preferem os que não ajudam).
(Este texto pode e deve ser reproduzido – Escrito em 13/04/2005)
via Anda


publicado por Maluvfx às 15:07
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |

Quarta-feira, 14 de Abril de 2010
Willie Nelson, Cantor americano luta contra a legalização do abate de equinos

Por Lilian Garrafa  (da Redação)
O que os estados americanos Missouri e Tennessee têm em comum? Ambos têm cavalos cuja raça leva o nome desses estados (Missouri Fox Trotter e Tennessee Walking Horse), e ambos querem legalizar o abate de cavalos para consumo humano.

Foto: Makelessnoise
No dia 7 de abril, uma subcomissão da Câmara de Tennessee aprovou uma lei para permitir o abate de cavalos. O projeto é patrocinado pelo republicano Frank Niceley e avança na legislatura estadual.
Mas os cavalos têm um defensor no Tennessee. Willie Nelson, o lendário cantor de música country, é um opositor ao abate de cavalos.
Willie Nelson denominou o projeto de “um passo para trás”. A filha e a neta de  Nelson se pronunciaram em nome dele na reunião de comissão do dia 7.
Nelson escreveu um artigo de opinião para o jornal The Tennessean, onde detalhou que os cavalos estão “muitas vezes conscientes enquanto são pendurados, amarrados, cortados e sangrados”, e como alguns permanecem “conscientes enquanto seus cascos são cortados”.
A carta de Willie Nelson também propõe programas de esterilização, de ajuda alimentar e um santuários de equinos.

Willie Nelson. Foto: Reprodução / Rolling Stone
Nelson luta há anos contra o abate de cavalos. Ele empenhou esforços para fechar casas de abate de equinos em 2006. E agora está apoiando a Lei Federal de Prevenção à Crueldade contra Equinos, que proibiria o abate de cavalos nos Estados Unidos. Essa lei também acabaria com a prática atual de exportação de cavalos para abate no México e no Canadá.
Se a lei federal for aprovada, os estados de Missouri e Tennessee podem perder qualquer esperança de abate de cavalos. Mas, até lá, o Tennessee Walking Horse deve andar bem longe do Tennessee.

Com informações de: Change.org


publicado por Maluvfx às 14:19
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Domingo, 28 de Março de 2010
Trecho do livro Jaulas Vazias, de Tom Regan

REVISTA ÉPOCA
" DEFENSORES DOS DIREITOS ANIMAIS: AFINAL, QUEM SÃO VOCÊS?

Os animais têm direitos? Diversas pessoas dão diversas respostas. Às vezes as pessoas dão respostas diferentes por causa de uma discordância a respeito dos fatos. Por exemplo: uns acreditam que gatos e cães, galinhas e porcos não sentem nada; outros acreditam que sentem. Às vezes, diferentes respostas são dadas por causa de uma discordância a respeito de valores. Por exemplo: uns acreditam que os animais não têm valor nenhum, a não ser enquanto interesse dos humanos; outros acreditam no oposto. Divergências dos dois tipos são certamente importantes e serão exploradas adiante. Mas, mesmo sendo importantes, elas não tocam numa fonte mais básica de divisão de opiniões, que está relacionada exatamente à idéia dos direitos animais.
Algumas pessoas acham essa idéia a mesma coisa que "ser bondoso com os animais". Já que devemos ser bons com os animais, a inferência é óbvia: os animais têm direitos. Ou então elas pensam que direitos animais significam "evitar crueldade". Já que não devemos ser cruéis com os animais, a mesma conclusão procede: os animais têm direitos. Diante desses dois modos de entender os direitos animais, fica difícil explicar porque são tão polêmicos, com seus defensores de um lado, e opositores, de outro.
Essa controvérsia inflamada, muitas vezes ácida, que incita defensores contra opositores, nos informa que esses modos familiares de pensar (devemos ser bons para os animais; não devemos ser cruéis com eles) não conseguem captar o verdadeiro significado dos direitos animais. Acontece que o verdadeiro significado é, como veremos, ao mesmo tempo simples e profundo.
Os direitos dos animais é uma idéia simples porque, no nível mais básico, significa apenas que os animais têm o direito de serem tratados com respeito. E é uma idéia profunda porque suas implicações têm amplas conseqüências. Quão amplas? Eis alguns exemplos de como o mundo vai ter de mudar, uma vez que aprendamos a tratar os animais com respeito.

Vamos ter de parar de criá-los por causa de sua carne.
Vamos ter de parar de matá-los por causa de sua pele.
Vamos ter de parar de treiná-los para que nos divirtam.
Vamos ter de parar de usá-los em pesquisas científicas.

Cada exemplo ilustra a mesma lógica moral. Quando se trata de como os humanos exploram os animais, o reconhecimento de seus direitos requer abolição, não reforma. Ser bondoso com os animais não é suficiente. Evitar a crueldade não é suficiente. Independentemente de os explorarmos para nossa alimentação, abrigo, diversão ou aprendizado, a verdade do direito dos animais requer jaulas vazias, e não jaulas mais espaçosas."

A INVERDADE DOS RÓTULOS
Os opositores acham que direitos animais é uma idéia radical ou extrema, é não raramente rotulam os defensores dos direitos animais de "extremistas". É importante entender de que forma esse rótulo é usado como instrumento retórico para evitar a discussão informada e justa; do contrário, aumentam as chances de não termos uma discussão com esses atributos.
"Extremistas" e "extremismo" são palavras ambíguas. Em um sentido, extremistas são pessoas que fazem qualquer coisa para atingir seus objetivos. Os terroristas que destruíram as torres gêmeas do World Trade Center eram extremistas nesse sentido; estavam determinados a fazer de tudo para conquistarem seus fins, mesmo que isso significasse matar milhares de seres humanos inocentes.
Os defensores dos direitos animais (DDAs) não são extremistas nesse sentido. Vou repetir: os DDAs não são extremistas nesse sentido. Mesmo os mais combativos defensores dos direitos animais (os membros da Frente pela Libertação Animal, digamos) acreditam que haja limites morais absolutos para o que pode ser feito em nome da libertação animal: certos atos nunca devem ser cometidos, de tão ruins que são. Por exemplo, a Frente se opõe a ferir ou matar seres humanos.
Em outro sentido, a palavra extremista se refere à natureza incondicional daquilo em que as pessoas acreditam. Neste sentido, os defensores dos direitos animais são extremistas. De novo, deixe-me repetir: os DDAs realmente são extremistas, neste sentido. Eles realmente acreditam que é errado treinar animais selvagens a representar atos para o entretenimento humano, por exemplo. Mas, neste sentido, todo mundo é extremista. Por quê? Porque há algumas coisas às quais todos nós (espero) nos opomos sem restrições.
Por exemplo, todos que estão lendo estas palavras são extremistas, quando se trata de estupro; somos contra o estupro o tempo todo. Cada um de nós é um extremista quando se trata de abuso infantil; somos contra o abuso infantil o tempo todo. De fato, todos nós somos extremistas quando se trata de crueldade com os animais; nunca somos a favor disso.
A verdade pura e simples é que pontos de vista extremos são, às vezes, pontos de vista corretos. Assim, o fato de nós sermos extremistas, no sentido de termos crenças incondicionais a respeito do que seja certo ou errado, não oferece, por sí só, razão para se pensar que estejamos errados. Então a questão a ser examinada não é: "Os DDAs são extremistas?" A questão é: "Eles estão certos?" Como veremos, esta pergunta quase nunca é feita, e, menos ainda, respondida adequadamente. Uma conspiração entre a mídia e alguns fortes interesses se encarrega disso. "
Fonte


publicado por Maluvfx às 00:03
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Domingo, 21 de Março de 2010
Defensores dos animais querem promotoria especializada

Angela Martins
Marciel Peres
Ministério Público deve apresentar projeto
Ativistas pelos direitos dos animais de todo o País estão organizando uma campanha pela criação de uma inédita Promotoria de Defesa Animal, em São Paulo. O movimento, coordenado pelo grupo Sentiens Defesa Animal, conta com quase 10 mil assinaturas em petição virtual, além do apoio de 170 organizações de todo o Brasil.

O objetivo é de que o Ministério Público Estadual apresente à Assembleia Legislativa paulista um projeto de lei prevendo a criação da Promotoria. "Esperamos ser atendidos pelo Procurador Geral da República ainda neste mês para entregar as assinaturas. Queremos sensibilizar o poder público para nossa causa e a expectativa é de que o projeto a ser apresentado aos deputados fique pronto em cerca de dois meses", informa o presidente da Sentiens Defesa Animal, Maurício Varallo.

A ideia da Promotoria especializada foi inspirada em uma tese acadêmica elaborada pelo promotor de Justiça em São José dos Campos, Laerte Fernando Levai. "Esse fato pode ajudar na aceitação do projeto, já que a ideia nasceu de um trabalho feito por um promotor", explica Varallo. Segundo ele, os casos de abusos contra os animais têm crescido ao longo dos anos e existe dificuldade no atendimento dos órgãos que cuidam desse tipo de ocorrência.

"Por lei, a Promotoria de Meio Ambiente é a responsável por esses casos, mas suas atribuições são muito amplas e a questão animal precisa de mais atenção. A princípio, a Promotoria de Defesa Animal funcionaria apenas em São Paulo, mas o objetivo é de que seja implantada em outros estados brasileiros", diz. Para quem quiser participar, a petição está disponível no endereço http://www.sentiens.net/promotoria-de-defesa-animal/peticao. Outras informações podem ser obtidas no site www.sentiens.net.

ONG em Ribeirão Pires cuida de 350 animais
Funcionando há nove anos em Ribeirão Pires, o Clube dos Vira-Latas cuida atualmente de 350 animais vítimas de maus tratos e abandono. Para a presidente da ONG, Cida Lellis, a campanha pela Promotoria especializada é um passo importante na discussão pelos direitos dos animais.
"Felizmente, nós de Ribeirão Pires não temos problemas quanto aos órgãos oficiais, já que temos um bom diálogo com a Promotoria de Meio Ambiente, as polícias civil e militar e a Guarda Civil Municipal. Mas temos consciência que muitos defensores enfrentam problemas na hora de registrar uma queixa", avalia.

Um dos casos mais chocantes que chegaram à ONG foi de uma cadela violentada sexualmente no final do ano passado. "Foi um caso horrível, mas hoje ela foi adotada por uma de nossas colaboradoras e está muito bem. É inacreditável que existam pessoas capazes desse tipo de atrocidade", lamenta.

Projeto Leva Eu
Uma das novidades do Clube dos Vira-Latas é o projeto Leva Eu, feito em parceria com o Santana Park Shopping. O empreendimento liberou um espaço para divulgação da ONG e para exposição de animais para doação. No local é possível até fazer um 'test drive' e levar os animais para um passeio nos corredores do shopping. O projeto, que começou a funcionar em agosto do ano passado, já foi responsável por 340 adoções.

Outra forma de ajudar é o projeto Padrinho Legal, em que interessados podem doar qualquer quantia em dinheiro para custear os gastos com um dos animais recolhidos pela ONG. O padrinho ainda recebe uma foto do 'afilhado', informações sobre o cão e poderá visitá-lo quando quiser.
O Clube depende apenas de doações para funcionar e os gastos chegam a R$ 15 mil mensais. Quem quiser colaborar pode acessar o site www.clubedosviralatas.org.br, e-mail clubedosviralatas@ clubedosviralatas.org.br ou pelo telefone 4824-7430.


publicado por Maluvfx às 14:22
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Quinta-feira, 18 de Março de 2010
Advogados pelos animais processam universidade americana por realizar testes com macacos
Um grupo pelos direitos dos animais alega que a Universidade da Dakota do Sul (USD) está violando leis estaduais por praticar maus-tratos durante os cruéis experimentos com os animais.
A PETA preencheu um processo de lei na semana passada na cidade de Clay, buscando informações como relatórios veterinários, vídeos dos experimentos e protocolos que explicam o que é feito com os macacos.
“Noventa por cento dos primatas que vivem em jaulas isoladas exibem comportamento neurótico e autodestrutivo, como se mover para frente e para trás, morder a si mesmo e arrancar o próprio pelo”, diz Justin Goodman, um supervisor de investigações de pesquisas em laboratório, que trabalha para a PETA.
O porta-voz da USD, Phil Carter, disse que a universidade não irá comentar o processo.
“Muito disso é privado”, diz uma representante da universidade. “Se o estudo não está terminado, não publicamos informações até serem liberadas por cientistas”.
Goodman disse que os pesquisadores da USD estão abrindo buracos nos crânios dos macacos e fazendo-os sofrer derrames, mexendo com veias em seus cérebros. Animais machucados são observados enquanto tentam se alimentar, ele diz.
A USD alega estar “estudando” a recuperação de funções motoras depois de um derrame ou outros problemas cerebrais.
Com informações de Argus Leader
Nota da Redação: Todos os procedimentos científicos que incluam a utilização de animais em laboratório são condenáveis. Devemos defender a abolição do uso de animais em laboratórios e nãoque sejam bem tratados dentro de jaulas e universidades. Animal nenhum deve servir aos interesses humanos – os laboratórios são lugares onde eles não devem estar – mesmo com tratamento exemplar, como defenderiam alguns grupos que dizem se preocupar com os direitos animais. Lugar de animal é no seu habitat.
Fonte: ANDA


publicado por Maluvfx às 05:27
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Advogados pelos animais processam universidade americana por realizar testes com macacos
Um grupo pelos direitos dos animais alega que a Universidade da Dakota do Sul (USD) está violando leis estaduais por praticar maus-tratos durante os cruéis experimentos com os animais.
A PETA preencheu um processo de lei na semana passada na cidade de Clay, buscando informações como relatórios veterinários, vídeos dos experimentos e protocolos que explicam o que é feito com os macacos.
“Noventa por cento dos primatas que vivem em jaulas isoladas exibem comportamento neurótico e autodestrutivo, como se mover para frente e para trás, morder a si mesmo e arrancar o próprio pelo”, diz Justin Goodman, um supervisor de investigações de pesquisas em laboratório, que trabalha para a PETA.
O porta-voz da USD, Phil Carter, disse que a universidade não irá comentar o processo.
“Muito disso é privado”, diz uma representante da universidade. “Se o estudo não está terminado, não publicamos informações até serem liberadas por cientistas”.
Goodman disse que os pesquisadores da USD estão abrindo buracos nos crânios dos macacos e fazendo-os sofrer derrames, mexendo com veias em seus cérebros. Animais machucados são observados enquanto tentam se alimentar, ele diz.
A USD alega estar “estudando” a recuperação de funções motoras depois de um derrame ou outros problemas cerebrais.
Com informações de Argus Leader
Nota da Redação: Todos os procedimentos científicos que incluam a utilização de animais em laboratório são condenáveis. Devemos defender a abolição do uso de animais em laboratórios e nãoque sejam bem tratados dentro de jaulas e universidades. Animal nenhum deve servir aos interesses humanos – os laboratórios são lugares onde eles não devem estar – mesmo com tratamento exemplar, como defenderiam alguns grupos que dizem se preocupar com os direitos animais. Lugar de animal é no seu habitat.
Fonte: ANDA


publicado por Maluvfx às 05:27
link do post | comentar | favorito
 O que é? |


mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

DEFENSORES DOS ANIMAIS; Q...

O que é ser Amigo dos Ani...

O que é ser Amigo dos Ani...

O que é proteger os anima...

O que é proteger os anima...

Com... Sequências (2)

Com... Sequências (2)

Criador do Twitter defend...

O Vegetarianismo como Obr...

Cientistas e filósofos em...

arquivos

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Maio 2006

Dezembro 2005

Outubro 2003

Julho 2002

tags

todas as tags

favoritos

ANTI-TOURADAS

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds