Ética é o conjunto de valores, ou padrões, a partir dos quais uma pessoa entende o que seja certo ou errado e toma decisões. A ética é importante por que respeita os outros e a dignidade humana.

Terça-feira, 31 de Julho de 2012
"Quem não gosta não vai."

 Estas pessoas reduzem ÉTICA e MORAL a simples "gostos". Como se a VIDA e SOFRIMENTO pudessem ser comparados a um objecto do qual se possa ou não gostar. Quem diz um objecto diz uma música, um livro, um filme, um programa de televisão...
Não se coloca a questão de se gostar ou não de touradas, isso é absolutamente IRRELEVANTE perante o que está em causa, que é o SOFRIMENTO de um SER SENCIENTE. Lá por haver gente que ADORA ver acidentes de viação e que até pára o carro, provocando grandes engarrafamentos, APENAS na esperança de "apreciar" as possíveis vítimas, não vamos encorajar a que haja mais acidentes apenas para satisfazer os "gostos" mórbidos dessas pessoas. VALORES como o direito ao BEM-ESTAR e à VIDA quer de animais humanos e não humanos, têm de prevalecer independentemente dos "gostos" das pessoas.

É um princípio, e foi por esse princípio que se aboliu a escravatura e outras situações análogas. As pessoas das touradas ainda não compreenderam que o mundo evoluiu e que a luta pelos direitos dos animais equivale à luta, no passado, pelos direitos dos escravos, judeus e de outros seres considerados de 2ª e descartáveis, como o são ainda os animais. Nem se dão conta de que com esta atitude arrogante, cruel e ORGULHOSAMENTE IGNORANTE, acima do bem e do mal, da ética e da moral, da ciência, do conhecimento e da cultura, estão a provocar na maioria das pessoas, sentimentos tão negativos, como outrora se nutriram pelos nazis.

Ganadeiros, toureiros, forcados a aficionados: o MUNDO já não vê os animais como objectos interactivos descartáveis. A ciência já provou que estes além de sentirem como nós têm também consciência e que cada vez mais a sua integridade física e psicológica tende a ser respeitada. Como tal, uma vez que as touradas NÃO SERVEM NENHUMA NECESSIDADE BÁSICA nem são INDISPENSÁVEIS à nossa SOBREVIVÊNCIA, não são mais do que CRIMES cometidos contra SERES PUROS E INOCENTES que promovem a violência GRATUITA, provocam traumas psicológicos nas crianças e contribuem para a degradação ética e moral dos cidadãos.

Os nazis também estavam protegidos pela lei e não foi por isso que o mundo deixou de os considerar CRIMINOSOS. Será assim que vocês ficarão na História também à semelhança dos esclavagistas que se opuseram fortemente à abolição da escravatura. Os ganadeiros e afins, são hoje, os Lanistas do passado. Uma vergonha para a humanidade.

por Cláudia Vantacich


publicado por Maluvfx às 11:08
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Domingo, 29 de Julho de 2012
Ausência de argumentos, recorrem ao insulto!
Aficionado = crueldade, futilidade, frivolidade, indignidade, insensibilidade, materialismo, iliteracia, ignorância, etc..


Anti-touradas = inteligência, sensibilidade, sanidade, cultura, compaixão, honestidade, amor, dignidade, alma de guerreiros...



Antonio Joao Alexandre Silva acrescenta nos anti touradas, ridiculos eco terroristas, desnutridos, drogas a mais, desocupados, comodistas, ofensivos  prevaricadores ,


Seguem as respostas coerentes:

Morato Barros
Sendo eu abolicionista relativamente ás touradas e portanto estando inserido no conceito (anti touradas) , é curioso que o sr. Antonio ao querer generalizar comete um grave erro, ou melhor, uma série de erros.
primeiro a tentativa da ofensa gratuita com os " predicados " atribuídos de forma transversal a todos os que lutam pelo fim das touradas.
No meu caso particular não acertou uma, mas também não é aquilo que sou , mas aquilo que defendo.
Ao extrapolar comete um erro grave, ao entrar no que cada pessoa representa para a sociedade e a forma de se apresentar á sociedade não é relevante para a questão primordial , essa sim terá sempre de ser analisada fora o gosto pessoal de cada um ou se estamos ou não emocionalmente ligados ao objecto de analise.
A tauromaquia é moralmente válida, ( a importância/ relevância moral das nossas acções é o pêndulo que deve ser retratado, ou seja, é o exercício que tem de ser medido para chegarmos a uma conclusão se tem legitimidade ou não, e se tem boas razoes , devidamente fundamentadas para continuar a existir , ou se pelo contrario deve ser extinta enquanto tal).
Posso considerar que uma pessoa que apoia e se diverte com a prática tauromáquica , tem um desvio comportamental grave, não interessa se é A , B ou C, o gosto que demonstra pela prática pressupoe um determinado perfil psicológico que assenta antes demais ( mesmo que não consigam ver), no desrespeito pela vida e bem estar animal apenas para divertimento / lazer.
Os contornos de tortura animal , com touros e cavalos ( mesmo que não consigam ver) existe mesmo, não há qualquer dúvida nessa matéria.
Se foram insensibilizados desde pequenos e blá, blá blá e cultura blá blá blá e tradição blá blá blá, enfim .... não invalida o que lá se passa, assim como não invalida o que lá se passa , no caso de haver um anti taurino desnutrido ou desocupado....
Vejo muita gente alcoolizada nos espetaculos degradantes com animais, não digo que são todos bêbados , nem digo sequer que é só por causa do álcool que gostam do que fazem...
É claro que percebo que nestes fóruns ultrapassamos a correcta analise destas matérias para generalizarmos e ofendermos tudo e todos, principalmente porque não gostamos de ser atacados e no fundo é a nossa defesa a esses ataques( serve para ambos os lados e para mim também).

Para terminar e para ver como está errado na atribuição de características ás pessoas que defendem o oposto ás suas preferencias ( essas sim devem ser analisadas, e sem argumentos moralmente válidos , porque o gosto e a emoçao não valida nada)rápidamente caem por terra, aquilo que defendemos ou atacamos é que deve ir á balança, o que somos é de importância relativa porque não é isso que está em causa.

chamar nomes uns aos outros é o retrato emocional que se eleva e de uma forma ou outra tira-nos a clarividência e a razão .

Eu digo mata e você diz esfola, não conta para nada.....



Cláudia Vantacich
 No meu caso e dos cá de casa também não acertou uma:

"Ridículos eco terroristas" - cá em casa somos amigos do ambiente, dos animais e contra a violência. Ridículos são os que não se preocupam com a vida e saúde do planeta e ainda destroem e causam sofrimento por prazer.

"Terrorismo": Conjunto de actos de violência cometidos por agrupamentos revolucionários.
2. Sistema, regime do Terror, em França (1793-1794).
3. Sistema de governo por meio de terror ou de medidas violentas.
Não estou a ver em que se fundamenta para me chamar terrorista.

"Desnutridos": cá em casa temos uma alimentação muito cuidada, incentivada pelo nosso médico, praticamos desporto e também nem sequer somos "magrinhos".

"Drogas a mais": só bebemos socialmente e geralmente em ocasiões festivas: a última foi no aniversário de um familiar, há meses. Drogas aqui também não constam. Gosto de mim e da minha cabeça, por isso não me drogo. Não preciso de fugas ou de bengalas, felizmente!

"Desocupados": Estamos quase sempre a trabalhar e sem folgas, Além do meu trabalho, ainda dou voluntariamente apoio social, aliás foi de lá que vim agora. E agora estou de novo a trabalhar mas ainda consigo vir aqui dar uma "perninha" no fórum. Há sempre tempo para tudo o que queremos.

"Comodistas" - A anterior responde a esta. Mas ainda lhe digo, que apesar de ter carro prefiro andar a pé.

"Ofensivos" - Se se sente ofendido por mim, lamento, mas nunca deixarei de dizer a verdade por muito dura que seja. No entanto não digo nada que não tenha fundamento.

"Prevaricadores" - Prevaricar: Trair, por interesse ou má-fé, os deveres do seu cargo ou ministério.
Corromper, perverter. ???

Não traio terceiros nem a mim própria. Sou incapaz de trair os meus princípios (que são bem rigorosos) por dinheiro, estatuto, carreira, seja pelo que for. Trair nem pensar. Também está fora de questão agir por interesse ou má-fé.

Aliás a luta pelos direitos dos animais tem por base a boa-fé e o amor. Interesse??? Não estou a ver qual. Só se for pelo bem de todos, mas a isso não se chama de "agir por interesse".

Mas se quiser, eu justifico os adjectivos que usei para caracterizar os aficionados, toureiros, forcados, ganadeiros, enfim, as gentes das touradas. Sem problema. Basta conseguirem obter prazer à custa do sofrimento de um animal e ainda o classificarem como "festa", "tradição", "Arte", "carreira profissional" ou "sustento", e ainda desprezarem a ciência, a lógica, a compaixão, etc., para merecerem todos aqueles adjectivos.

in  Fórum Prós e Contras - Tauromaquia


publicado por Maluvfx às 09:28
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Sexta-feira, 20 de Julho de 2012
As touradas: Violência e Maltrato dos Animais


O touro "bravo" ou de "lide" não é agressivo. Estes animais são, por natureza, tão ou mais afáveis do que os cães. O Fadjen, um mediático touro "bravo", salvo de um ganadeiro Espanhol, é neste momento, um excelente exemplo de que a agressividade genética do touro, se encerra num mito propagandeado pela tauromaquia.

A etologia como ramo da zoologia, explica que o comportamento não é determinado pela genética, mas pelo ambiente e interacções do animal. Ou seja, independentemente das características genéticas, o seu comportamento será sempre condicionado, em última análise, pelo propósito e personalidade de quem os cria, tal como acontece com os cães.

Para os tornarem, não agressivos, mas mais reactivos de modo a que seja possível toureá-los (ou lidá-los), os ganadeiros criam-nos em sistema extensivo, com pouco contacto com humanos, sujeitando-os a duros "treinos" a todos os níveis, sendo os físicos, dignos de um atleta de alta competição e, de vez em quando, alguns morrem subitamente devido ao exagerado esforço a que são sujeitos.

Por vezes, os touros são drogados com Rompum e Calmivet, duas substâncias anestésicas que administradas em pequenas quantidades, causam um efeito calmante. Mas nem sempre a dose "certa" é bem calculada, levando a que alguns sucumbam à dose excessiva, mesmo antes de entrar na arena.

Há muito que a ciência provou o sofrimento do touro. Todos os seres sencientes, ou seja, os que possuem um sistema nervoso central, grupo do qual faz parte o ser humano, têm a capacidade de experimentar sofrimento físico e psicológico, tal como stress, medo, pânico, angústia e tristeza. Sofrem ainda traumas psicológicos e desenvolvem depressões, bem como afectos e constroem ainda relações com outros seres, incluindo o Homem.

Na capacidade de sentir, os animais não são diferentes do ser humano.
O touro "bravo" tem direito à sua integridade física e psicológica e principalmente tem direito a não ser utilizado como objecto de tortura para gáudio de uma minoria que nem sequer é representativa do povo português. À semelhança de tantas outras espécies, o touro poderá perfeitamente viver em liberdade e em paz no seu habitat, nem que seja em zonas protegidas, não sendo também por isso, aceitável o "argumento" da sua preservação como justificação da tauromaquia.

Não é portanto admissível que no século XXI, um país civilizado como Portugal, acolha ainda uma tradição que viola 90% (!) dos pontos considerados na Declaração Universal dos Direitos dos Animais da UNESCO:

1 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.
2 - Todos os animais têm direito ao respeito e à protecção do homem.
3 - Nenhum animal deve ser maltratado.
4 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.
5 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve nunca ser abandonado.
6 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.
7 - Todo o acto que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.
8 - A poluição e a destruição do meio ambiente são consideradas crimes contra os animais.
9 - Os direitos dos animais devem ser defendidos por lei.
10 - O Homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender os animais.

Mas não são apenas os direitos dos animais os que são violados pela tauromaquia.
A psicologia, a psiquiatria e a neurociência provaram que assistir a touradas provoca traumas psicológicos nas crianças, tornando-as tolerantes à violência gratuita e contribuindo para que se tornem adultos agressivos. Este foi um dos argumentos que levou à abolição das touradas na Catalunha, em Espanha, país onde a tradição é muito mais forte do que em Portugal, pela sua origem.


Estudos:

"Effects of Viewing Videos of Bullfights on Spanish Children"

J.L. Gran˜ a,1 J.A. Cruzado,1 J.M. Andreu1, M.J. Mun˜ oz-Rivas,1 M.E. Pen˜ a,1 and
P.F. Brain2n
Department of Clinical Psychology, Faculty of Psychology, Complutense University of Madrid, Spain.
2School of Biological Sciences, University of Wales Swansea, Swansea, SA2 8PP, United Kingdom.

"Animal Cruelty and Psychiatric Disorders"
Roman Gleyzer, MD, Alan R. Felthous, MD, and Charles E. Holzer III, PhD
"Animal Rights and Human Social Issues"
David A. Nibert1 WITTENBERG UNIVERSITY

"Associations Among Cruelty to Animals, Family Conflict, and Psychopathic Traits in Childhood"
Mark R. Dadds
University of New South Wales
Clare Whiting
Griffith University
David J. Hawes

NOTA: Contém partes da G. Reportagem SIC "Vermelho e Negro", de 2003 (autoria de Cristina Boavida, jornalista; Odacir Junior, repórter de imagem e Marco Carrasqueira, editor de imagem), mas poderão estar reeditadas e por uma ordem diferente da versão original/integral. A utilização das referidas imagens/partes na edição deste vídeo, foi autorizada.


publicado por Maluvfx às 10:38
link do post | comentar | favorito
 O que é? |


mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

"Quem não gosta não vai."

Ausência de argumentos, r...

As touradas: Violência e ...

arquivos

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Maio 2006

Dezembro 2005

Outubro 2003

Julho 2002

tags

todas as tags

favoritos

ANTI-TOURADAS

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds