Ética é o conjunto de valores, ou padrões, a partir dos quais uma pessoa entende o que seja certo ou errado e toma decisões. A ética é importante por que respeita os outros e a dignidade humana.

Quinta-feira, 19 de Abril de 2012
Dicionário dos Alimentos - MAÇÃ
Ainda hoje se coloca a dúvida se a maçã foi de facto, o fruto proibido. Mas de uma coisa temos a certeza: a maçã é inimiga de alguns tipos de cancro, doença cardiovascular, asma e diabetes, uma vez que reduz o risco de todas estas patologias.

Já no século XIX, muito antes de existirem tabelas de composição nutricional de alimentos, era célebre o ditado “an apple a day, keeps the doctor away”. A maçã consegue o feito de desafiar as “leis da gravidade” que ajudou a construir, ao ser extremamente rica em compostos antioxidantes mesmo sem possuir as cores tão exóticas de outros frutos muito associados (e geralmente bem) a esta capacidade de defesa do nosso organismo. Aliás é mesmo a parda maçã reineta, desprovida de todo aquele verde e vermelho vivo, que exibe um padrão mais interessante na conjugação de fibra, vitamina C e actividade antioxidante entre todas as variedades de maçã. E existe ainda uma vantagem adicional da maçã em relação a alguns destes frutos exóticos: é muito nossa! Nenhum outro fruto fresco em Portugal se pode orgulhar de ostentar cinco zonas com Denominação de Origem Protegida ou Indicação Geográfica Protegida. Apesar de a nível mediático, a maçã de Alcobaça ser a porta-estandarte da maçã portuguesa, também as da Beira Alta, Cova da Beira, Portalegre e Bravo de Esmolfe possuem a sua qualidade reconhecida e protegida.

Quiçá pela sua intrínseca ligação bíblica, a maçã transporta consigo o dom da multiplicação no que a alguns nutrimentos diz respeito. Mesmo não sendo particularmente rica em vitamina C (7mg por 100g), a sua actividade antioxidante é equivalente a 1500mg desta vitamina, resultado das sinergias efetuadas pelos seus inúmeros compostos fenólicos e flavonóides. A maior concentração destes compostos na casca da maçã faz com que a actividade antioxidante desta, seja cinco vezes superior à da polpa. Daí ser quase um crime nutricional a ingestão de maçãs sem casca até porque, com a produção integrada e livre de pesticidas, a maior desculpa para quem a retirava deixa de ser válida.

Também de fibras solúveis se escreve a história nutricional da maçã, sendo estas as responsáveis pela sua fama na diminuição dos níveis de colesterol e regulação do apetite.

A maçã constitui-se assim como uma boa amiga da nossa alimentação. Por mais que experimentemos novos e mais sofisticados alimentos, ela vai estar sempre lá. E ainda bem!

Por Pedro Carvalho, nutricionista
Professor Assistente Convidado da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto


publicado por Maluvfx às 09:06
link do post | comentar | favorito
 O que é? |


mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Dicionário dos Alimentos ...

arquivos

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Maio 2006

Dezembro 2005

Outubro 2003

Julho 2002

tags

todas as tags

favoritos

ANTI-TOURADAS

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds