Ética é o conjunto de valores, ou padrões, a partir dos quais uma pessoa entende o que seja certo ou errado e toma decisões. A ética é importante por que respeita os outros e a dignidade humana.
Quarta-feira, 29 de Fevereiro de 2012
Dicionário dos Alimentos - ALHO

O alho tem tudo para ser considerado um alimento com elevada capacidade medicinal e, em boa verdade, sempre o foi. Desde suplemento alimentar com vista a aumentar a força de escravos egípcios para a construção das pirâmides e atletas greco-romanos em eventos desportivos, até à cura de lepra, asma, varíola, picadas de escorpião, para tudo o alho serviu como medicação chegando ao ponto de ter sido utilizado em tempos como moeda, tão elevada era a sua valorização. Existe mesmo o mito de que Hipócrates, o pai da medicina, teria um repertório de mais de 300 remédios que incluíam alho para além de canela e alecrim.

E a nossa gastronomia proporciona-nos uma grande familiarização com este legume quer nas excepcionalmente típicas açordas e marinadas ou com a feliz trilogia de alho, azeite e tomate. Embora as quantidades em que é consumido não façam dele um alimento a ter em conta para a satisfação das necessidades de algum nutrimento, o alho é particularmente rico em vitamina C, B6, cálcio, cobre e selénio.

Aquilo de que menos gostamos no alho é justamente a fonte de todas as suas virtudes. A alicina, um composto organossulfurado, tanto nos oferece aquele indistinguível hálito, como aporta o seu grande potencial de prevenção de doença. Embora não se possa dizer categoricamente que a ingestão de alho reduz o risco de cancro, a verdade é que essa é uma forte probabilidade, sobretudo quando falamos do cancro da próstata, esófago, ovário e cancro colo-rectal. As suas propriedades antibacterianas e antivirais consubstanciam o seu uso ancestral como “desinfectante” sendo igualmente interessantes os seus efeitos moderados no que à diminuição da pressão arterial, colesterol (total e LDL) e triglicerídeos diz respeito.

Todos estes benefícios esbarram muitas vezes no modo como o alho é consumido, que tanto os pode potenciar como os pode eliminar. Em Portugal, o refogado ou estrugido é quase sempre o ponto de partida para muito do que cozinha. Não sendo consensual que o alho faça parte desta “instituição” lusa, o certo é que as altas temperaturas atingidas (às quais o azeite é também submetido) destroem muitos dos seus compostos organossulfurados. Por outro lado, o seu consumo em cru (principalmente esmagado ou picado), a sua adição a marinadas, açordas e legumes salteados ou até esfregado em pão com azeite resultando num pão de alho caseiro, serão formas de consumo mais apelativas ao paladar e à saúde.

Assim, de hoje em diante, tente encarar o hálito a alho não como um obstáculo social mas sim como um sinónimo de saúde.

Por Pedro Carvalho, nutricionista
Professor Assistente Convidado da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto


publicado por Maluvfx às 06:37
link do post | comentar | favorito

Sábado, 25 de Fevereiro de 2012
O "sangue dos inocentes" também inclui os animais! ...
Hoje foi deixado este comentário numa das nossas páginas no Facebook Pele não é um símbolo de status e não posso deixar de partilhar. 
Agradecemos ao Ricardo Valério de Pina por tê-lo partilhado connosco.


Tanto se fala e se pede: "Saúde", "Felicidade", "Paz" & "Amor"; e para com a vida dos animais o que nós partilhamos? ...
Se me permitem dizer: Não me interessa religiosidades, ou meros discursos e ideologias cuja a essência efetivamente não busque melhorar a vida deles. Tomando sobre nossa consciência uma consideração às condições de destrato, desprezo e o espírito de maldade que se desenvolve, em algumas pessoas, com uma naturalidade vinda do “inferno”! Peço a todos que não permitam isto!
Que a “banalização da maldade” não chegue à natureza de nosso ser e passe de geração a geração.
E nem o senso de justiça se apague do meio de nós! Não deixem passar despercebido este “fogo destruidor” que permeia em nosso meio! E que ninguém negligencie o peso e parcela de responsabilidade! Enquanto isso, certamente ainda neste instante, animais continuam a ser maltratados de maneiras das mais diversas possíveis, desde as mais sutis e “aceitas” até aquelas mais brutais e horrendas. Onde o "lamento" ou massacre deles talvez não sensibilize mais a ninguém... “Zumbis” nos tornamos? ...Todas juntas compões histórias que muitos de nós não suportamos nem ouvir, quanto mais ver do que se trata. Pois, a possibilidade de encontrarmos “coisas desagradáveis ao coração” nos choca, imaginem vive-las na pele! Visto que cada um de nós já deve conhecer o nosso potencial não só para realizar o que é bom. Que não estejamos emudecidos, nem que “afoguemos” o nosso potencial para o bem e assim prevaleça a crueldade, a brutalidade ou qualquer tipo de maldade promovida pelo comportamento humano (o racional e dominante) sobre eles e até sobre nós mesmos. 
Pensem: Nunca teremos as “mãos limpas” pela ausência, mas pela participação ativa!
Tudo tem um propósito na Terra, como também nos Céus! São manifestação com seus mistérios. Os animais, como os homens, demonstram sentir prazer, dor, felicidade e sofrimento e diante destas coisas não há diferenças entre eles. E nisto se estruturam a saúde física e as faculdades mentais de todo ser vivo criado. Como “dominadores do planeta” é nossa responsabilidade estender, a todas as espécies, o nosso senso de justiça, a compaixão, a caridade e a mão amiga. Buscando sempre apagar o legado ou qualquer chama de crueldade que as mãos humanas fizeram ou possam vir realizar. ...Por favor, ajudem a parar com esta forma insana de muitos humanos serem! E mesmo que algumas justificativas apresentem resultados “lucrativos” para a raça humana, a dor que a eles aflige e sua incapacidade de defesa (visto o potencial humano) se tornam pilares de toda minha indignação contra elas e contra todos que em seus feitos se tornam repugnantes não só aos olhos, mas aos corações dos humanos e dos animais. Corações que batem, sangram, e sofrem nesta vida junto. 
Sem mais considerações faço destas minhas palavras e meus pensamentos, de forma a combinar minhas reflexões e outras favoráveis vindas de: Provérbios 12:10; Abraham Lincoln; Albert Schweitzer; Charles Darwin; Richard Gere e Mark Twain –Escritor.
(Autor: Sangue dos inocentes derramado!)


publicado por Maluvfx às 07:25
link do post | comentar | favorito

O "sangue dos inocentes" também inclui os animais! ...
Hoje foi deixado este comentário numa das nossas páginas no Facebook Pele não é um símbolo de status e não posso deixar de partilhar. 
Agradecemos ao Ricardo Valério de Pina por tê-lo partilhado connosco.


Tanto se fala e se pede: "Saúde", "Felicidade", "Paz" & "Amor"; e para com a vida dos animais o que nós partilhamos? ...
Se me permitem dizer: Não me interessa religiosidades, ou meros discursos e ideologias cuja a essência efetivamente não busque melhorar a vida deles. Tomando sobre nossa consciência uma consideração às condições de destrato, desprezo e o espírito de maldade que se desenvolve, em algumas pessoas, com uma naturalidade vinda do “inferno”! Peço a todos que não permitam isto!
Que a “banalização da maldade” não chegue à natureza de nosso ser e passe de geração a geração.
E nem o senso de justiça se apague do meio de nós! Não deixem passar despercebido este “fogo destruidor” que permeia em nosso meio! E que ninguém negligencie o peso e parcela de responsabilidade! Enquanto isso, certamente ainda neste instante, animais continuam a ser maltratados de maneiras das mais diversas possíveis, desde as mais sutis e “aceitas” até aquelas mais brutais e horrendas. Onde o "lamento" ou massacre deles talvez não sensibilize mais a ninguém... “Zumbis” nos tornamos? ...Todas juntas compões histórias que muitos de nós não suportamos nem ouvir, quanto mais ver do que se trata. Pois, a possibilidade de encontrarmos “coisas desagradáveis ao coração” nos choca, imaginem vive-las na pele! Visto que cada um de nós já deve conhecer o nosso potencial não só para realizar o que é bom. Que não estejamos emudecidos, nem que “afoguemos” o nosso potencial para o bem e assim prevaleça a crueldade, a brutalidade ou qualquer tipo de maldade promovida pelo comportamento humano (o racional e dominante) sobre eles e até sobre nós mesmos. 
Pensem: Nunca teremos as “mãos limpas” pela ausência, mas pela participação ativa!
Tudo tem um propósito na Terra, como também nos Céus! São manifestação com seus mistérios. Os animais, como os homens, demonstram sentir prazer, dor, felicidade e sofrimento e diante destas coisas não há diferenças entre eles. E nisto se estruturam a saúde física e as faculdades mentais de todo ser vivo criado. Como “dominadores do planeta” é nossa responsabilidade estender, a todas as espécies, o nosso senso de justiça, a compaixão, a caridade e a mão amiga. Buscando sempre apagar o legado ou qualquer chama de crueldade que as mãos humanas fizeram ou possam vir realizar. ...Por favor, ajudem a parar com esta forma insana de muitos humanos serem! E mesmo que algumas justificativas apresentem resultados “lucrativos” para a raça humana, a dor que a eles aflige e sua incapacidade de defesa (visto o potencial humano) se tornam pilares de toda minha indignação contra elas e contra todos que em seus feitos se tornam repugnantes não só aos olhos, mas aos corações dos humanos e dos animais. Corações que batem, sangram, e sofrem nesta vida junto. 
Sem mais considerações faço destas minhas palavras e meus pensamentos, de forma a combinar minhas reflexões e outras favoráveis vindas de: Provérbios 12:10; Abraham Lincoln; Albert Schweitzer; Charles Darwin; Richard Gere e Mark Twain –Escritor.
(Autor: Sangue dos inocentes derramado!)


publicado por Maluvfx às 07:25
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2012
Vegetarianismo ao Longo da História da Humanidade
Por Sílvia Ferreira, 2005: 1ª versão
Por Nuno Metello, 2011: versão revista e aumentada
Edward Hicks, Peaceable Kingdom, 1834

Carregue nos subtítulos abaixo para ler as várias partes do artigo:

- Primeira Parte: Na Pré-História
- Segunda Parte: Nas Civilizações Antigas
- Terceira Parte: Nas Culturas Grega e Romana
- Quarta Parte: No Tempo do Cristianismo Primitivo e na Idade Média
- Quinta Parte: No Renascimento
- Sexta Parte: No Século XVII
- Sétima Parte: No Século XVIII
- Oitava Parte: No Século XIX
- Nona Parte: No Século XX
- Décima Parte: Actualmente
- Notas
- Bibliografia



Associação Vegetariana Portuguesa


publicado por Maluvfx às 15:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2012
Grupo Negro Mendes - Viva Manolo


publicado por Maluvfx às 09:26
link do post | comentar | favorito

Grupo Negro Mendes - Viva Manolo


publicado por Maluvfx às 09:26
link do post | comentar | favorito

"... o tormento de uns tantos.."


publicado por Maluvfx às 08:38
link do post | comentar | favorito

"... o tormento de uns tantos.."


publicado por Maluvfx às 08:38
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2012
Como ser um Herbívoro Feliz
Sandra Guimarães é uma brasileira de Natal que vive em Belém, na Palestina, onde ela trabalha como voluntária, principalmente com saúde bucal de crianças e nutrição em campos de refugiados na cidade, e divulgando o veganismo através do seu blog PapaCapim.

“Eu estava estudando linguística em Paris quando virei vegana. Em uma manhã de domingo aparentemente inocente, sentada na minha cozinha enquanto imaginava receitas que respeitassem meu novo regime, eu vi a luz! Era isso que eu queria fazer: criar receitas veganas”, ela diz.

Sua ligação com a Palestina começou com uma visita quatro anos atrás quando ela passou três semanas passeando e fazendo trabalhos voluntários. “As coisas que vi aqui me marcaram tanto que percebi que seria impossível voltar para casa e continuar com a minha vida de antes. Foi então tomei a decisão mais inusitada da minha vida : me mudei para a Palestina e comecei a trabalhar como voluntária nos campos de refugiados.”

O blog é lindo e traz receitas deliciosas para ajudar qualquer pessoa a se tornar um herbívoro feliz. E para facilitar ainda mais a vida de seus leitores e aspirantes a uma vida sem crueldade, Sandra criou um e-book (um livro digital em forma de PDF) com as melhores receitas de seu blog e dicas preciosas de como fazer a transição do onivorismo para o herbivorismo.

Para conseguir uma cópia basta escrever para Sandra, que aceita doações de qualquer valor que podem ser feitas pelo Paypal ou por uma conta do Banco do Brasil aqui no país. O guia percorre 78 páginas e trata unicamente da questão da alimentação vegetal (por isso é o guia do “herbívoro” feliz e não do “vegano” feliz), com dicas pra sobreviver em um mundo (ainda)onívoro, além de informação sobre nutrição vegana, respostas pras perguntas que veganos escutam com mais frequência e 32 receitas (algumas básicas, outras mais elaboradas).

Além disso, Sandra está trabalhando em outro projeto editorial chamado Natural e Vegetal para a editora Caki Books. Segundo Sandra, a proposta do livro é mostrar que “natural não significa “natureba” e que não é preciso escolher entre adotar uma alimentação saudável ou desfrutar dos prazeres da mesa: é possível ter os dois ao mesmo tempo.” O livro vai reunir suas melhores receitas, a maioria inéditas, além de novas receitas, tudo ilustrado com fotos da própria Sandra. O lançamento está planejado para abril (e-book e versão impressa sob comanda).

Neste meio tempo, leiam o Herbívoro Feliz, que inclui os seguintes capítulos:

Introdução

• O que é o guia do herbívoro feliz?
• Por que herbívoro?
• Quem é quem: tipos de vegetarianos

1- Por onde começar
• Primeiros passos
• Sobrevivendo em uma família onívora
• Se prepare pra enfrentar o mundo onívoro: herbívoro fora de casa

2- Na prática
• A despensa do herbívoro
• Equipe sua cozinha
• Como substituir leite, creme, manteiga e ovos e veganizar qualquer receita
• Como preparar: -Leguminosas -Cereais -Legumes

3- Colocando a mão na massa
• Leite, creme e queijo vegetal
• Café da manhã
• Pratos principais
• Saladas, molhos e pastas
• Sopas
• Doçuras

4- Princípios básicos de nutrição vegana
• Onde encontrar proteína, ferro, cálcio, ômega 3 e B12
• Como compor um cardápio vegetal equilibrado

5- Perguntas frequentes e mitos sobre veganismo

Serviço:

Fazer o depósito via Paypal para papacapimveg@gmail.com com a mensagem: “Quero o meu livro”. As contribuições voluntárias podem variar de “R$1 a R$1 milhão.”
Depósito no Banco do Brasil: Agência 1668-3 Conta Corrente 24281-0 Titular da conta: José Paulo S. de Carvalho

via Lobo Repórter


publicado por Maluvfx às 17:17
link do post | comentar | favorito

Açúcar Mascavado
Vários internautas nos enviam dúvidas sobre o consumo do açúcar mascavo. Por ter imagem de ser uma alternativa mais saudável do que o refinado, vários questionamentos surgem a seu respeito. Para esclarecer as dúvidas, a Dra. Ana Maria Calábria, do Departamento de Nutrição e Metabologia da SBD (gestão 2008-2009), responde as perguntas mais freqüentes sobre este tipo de açúcar.

1) O que é o açúcar mascavo?
O açúcar mascavo tradicional é um alimento obtido diretamente da concentração do caldo de cana recém-extraído. Este processo elimina o uso de aditivos químicos para o processo de branqueamento e clarificação. Sua cor pode variar do dourado ao marrom-escuro, em função da variedade e da estação do ano em que é a cana é colhida.

2) Qual a diferença entre açúcar mascavo e açúcar refinado (composição química, quantidade de carboidratos, composição nutricional, calorias)?
 Composição
Refinado 
Mascavo 
Calorias (cal)
387
376
Carboidratos (g)
99,9
97,33
Vitamina B1 (mg)
0
0,01
Vitamina B2 (mg)
0,02
0,01
Vitamina B6 (mg)
0
0,03
Cálcio (mg)
1
 85
Magnésio (mg)
0
 29
Cobre (mg)
0,04
 0,3
Fósforo (mg)
 2
 22
Potássio (mg)
 2
 346

3) Existe algum benefício no consumo de açúcar mascavo, em substituição ao açúcar refinado?
O açúcar de mesa passa por um processo de refinamento. O açúcar mascavo, por não passar pelo mesmo processo, mantém as vitaminas e sais minerais da cana-de-açúcar. Apesar disso, a diferença calórica e de grama de carboidratos não são tão significativas, como mostra a tabela acima.

4) A pessoa com diabetes pode consumir açúcar mascavo? Que cuidados devem ser tomados?
Pessoas com diabetes podem, sim, consumir o açúcar mascavo, desde que sua quantidade seja computada como valor calórico e gramas de carboidrato, pois é igualmente absorvido e eleva a glicemia a patamares similares ao açúcar comum.

5) A glicose do açúcar mascavo eleva a glicemia mais rapidamente do que o açúcar refinado?
Não existem estudos baseados em evidências que confirmem essa afirmação. Logo, todas as pessoas com diabetes que preferirem utilizá-lo deverão usar as mesmas recomendações que receberam para o açúcar comum.

6) A diferença de nutrientes entre os dois tipos de açúcares traz algum benefício para quem consome? Quais?
Podem ser observadas diferenças quanto às fontes de cálcio, magnésio, fósforo e potássio, que são maiores no açúcar mascavo. Porém, isso não sugere que pessoas com diabetes tenham que preferir o açúcar mascavo, pois o que deve ser considerado nessa opção são os valores de calorias e de gramas de carboidratos que vão interferir na glicemia.

As necessidades destes minerais podem ser supridas com outros alimentos que não contenham valores tão altos de calorias e de carboidrato. Para tanto, uma consulta com o profissional nutricionista seria relevante. Assim, é possível conhecer como seria uma alimentação quantitativa e qualitativamente adequada para cada caso, em relação a fontes de energia, carboidrato, gorduras, proteínas, vitaminas e sais minerais, para viver de forma saudável.

É importante observar que o açúcar mascavo adoça igualmente ao açúcar comum. Entretanto, o que importa é o teor de sacarose (carboidrato) que contêm e nessa relação eles se equivalem.

Sociedade Brasileira de Diabetes


publicado por Maluvfx às 07:17
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Benefícios da Vitamina C

“Vermelho e Negro”

Cavalos e Pessoas II

Cavalos e pessoas I

POR QUE AS TOURADAS SÃO F...

Ponto de Vista VITAL: “A ...

O homem é superior aos an...

"A transmissão das tourad...

Touradas

Por isso é muito difícil ...

arquivos

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Maio 2006

Dezembro 2005

Outubro 2003

Julho 2002

tags

todas as tags

favoritos

ANTI-TOURADAS

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds