Ética é o conjunto de valores, ou padrões, a partir dos quais uma pessoa entende o que seja certo ou errado e toma decisões. A ética é importante por que respeita os outros e a dignidade humana.

Sexta-feira, 13 de Agosto de 2010
10 dicas para uma dieta vegetariana
Todo mundo sabe que uma boa dieta vegetariana pode conter todos os nutrientes necessários para se viver saudavelmente. A chave para isso é a variedade de comidas e a quantidade correta de alimentos que você deve ingerir para suprir suas necessidades calóricas. Há diversos livros que podem lhe ajudar a montar uma dieta vegetariana. Mas o ideal é sempre consultar um profissional de nutrição que possa auxiliá-lo a montar um cardápio de acordo com sua idade e necessidades específicas. E lembre-se: entre os nutrientes necessários para um equilíbrio alimentar quando se opta pelo vegetarianismo estão as quantidades certas de proteína, ferro, cálcio, zinco e vitamina B12.
Abaixo, algumas dicas básicas para você se familiarizar com a dieta vegetariana, caso tenha iniciado uma há pouco tempo ou esteja pensando na ideia.

1. Pense na proteína

A proteína para suas refeições pode ser facilmente encontrada em uma série de alimentos, não só na carne. Feijão, nozes, ervilhas e produtos à base de soja são alguns exemplos. Uma alimentação à base de proteína vegetal é naturalmente pouco gordurosa.

2. Fique atento às fontes de cálcio

O organismo usa o cálcio para os ossos e os dentes. Para começar, dê preferência para os alimentos enriquecidos com cálcio e que vão de cereais a suco de laranja. Alguns vegetais de folhagens escuras (como a couve ou mesmo as folhas do rabanete) também possuem alguma quantidade de cálcio.

3. Faça pequenas substituições para deixar a refeição mais rica

Muitos pratos vegetarianos podem ajudá-lo a cortar o consumo das gorduras saturadas e a ingestão de colesterol. E a variedade vai ajudá-lo a comer mais e melhor. Experimente espaguete com molho pesto, pizza vegetariana, lasanha de berinjela (caso você opte por uma dieta lactovegetariana, por exemplo).

4. Churrasqueira também é uma ótima ideia

Você não precisa comer apenas alimentos cozidos. Uma grelha e alguns carvões podem inspirá-lo a fazer alimentos de formas diferentes e com sabor único. Além disso, você pode usar a própria cinza do carvão, ainda quente, como um forno natural e inventar mais ainda.

5. Feijões e ervilhas

São alimentos altamente nutritivos. Na dieta tipicamente brasileira, o arroz (que pode ser o integral) e o feijão são alimentos de todo dia. Não os deixe fora de seu cardápio.

6. Versões vegetarianas de alimentos

Carne de soja, ou mesmo salsicha de soja. Algumas lanchonetes mais atenciosas chegam a oferecer uma versão vegetariana e bastante saborosa do hambúrguer. Tudo tem uma versão vegetariana que, entre outras coisas, tem menos gordura que os alimentos originais.

7. Não é preciso ir a um restaurante vegetariano

A maioria dos restaurantes por quilo tem boas opções de saladas, vegetais cozidos ou mesmo fritos. Além disso, é possível combinar massas com molhos sem carne alguma.

8. Nozes em vez de bacon

Uma ótima opção para quem está começando uma dieta vegetariana e quer se livrar da tentação de alimentos altamente calóricos e saborosos (como o bacon) são as nozes a amendoins. Detalhe: são tão calóricos e quase tão irresistíveis quanto a opção não vegetariana.

9. Vitamina E: sempre de olho nela

Esta é mais difícil de achar, mas nada que seja impossível: sementes de girassol, amêndoas e avelã, por exemplo, contêm a vitamina.

10. Escolha a gordura com cuidado

Sim, ingerir um mínimo de gordura é necessário (ácidos graxos são essenciais para o organismo), seja na forma de azeite ou de óleo de soja. Mas as nozes e gergelim dão conta do recado, caso você prefira.

Gazetaweb


publicado por Maluvfx às 06:25
link do post | comentar | favorito

Sábado, 7 de Agosto de 2010
Troque os produtos químicos por vinagre
venagre.jpg
O vinagre pode ser um excelente produto de limpeza, além de não agredir o meio ambiente

Da próxima vez que for limpar a casa, pense em substituir alguns produtos de limpeza tradicionais por vinagre. Essa substância é um extraordinário agente de limpeza e desinfetante. E o que é melhor: é barato e totalmente natural.

No banheiro

Remova a sujeira dos boxes e paredes borrifando-os com vinagre. Deixe secar, borrife novamente para umedecer e limpe com uma esponja. Caso seja necessário, reaplique e deixe por algumas horas. Então umedeça e limpe novamente.
Cortinas do box ou revestimentos podem ser cobertas por camadas de sabonete ou mofo. Mantenha uma garrafa de vinagre próxima ao chuveiro e borrife nas cortinas uma ou duas vezes por semana. Não precisa enxaguar.
Água dura e depósitos minerais ao redor da pia e torneiras de banheiras podem ser removidas cobrindo a área manchada com toalhas de papel molhadas no vinagre. Cubra e deixe sobre a área por uma hora, então limpe com uma esponja úmida.
Despeje vinagre no vaso sanitário e deixe por 30 minutos. Então borrife bicarbonato de sódio em uma escova para limpeza de vasos, esfregue as áreas manchadas e dê descarga.

Na lavanderia

Para dissolver chiclete grudado na roupa ou qualquer tecido, molhe a área com vinagre e deixe por um tempo (para resultados mais rápidos, aqueça o vinagre antes). Com cuidado, puxe o chiclete para removê-lo.
Manchas de chocolate podem ser removidas com uma parte de vinagre para duas de água. Passe a mistura com uma esponja e limpe a mancha com panos de limpeza até que seja totalmente removida.
Para remover manchas de vinho tinto limpe a área manchada o mais rápido possível e salpique uma pequena quantidade de sal. Deixe agir por 15 minutos. Você notará o sal se tornar rosa, já que ele absorve o vinho do tecido. Depois limpe a área toda com uma mistura de 1/3 de xícara de vinagre e 2/3 de xícara de água.

Na casa

Para limpeza geral em tapetes e carpetes, use a mesma proporção de água e vinagre. Umedeça a esponja na solução e passe levemente sobre o tapete. Deixe o tapete secar antes de utilizá-lo novamente.
Para lustrar madeira, adicione uma xícara de vinagre puro para um balde de água e esfregue levemente em pisos de madeira dura (não encharque). Não precisa enxaguar. Isto manterá o piso brilhante e removerá qualquer gordura ou sujeira.
Solução de vinagre e água morna limpa as vidraças e não deixa riscos nem marcas. Os vidros leitosos devem ser limpos com papa de vinagre e sal grosso.

Outras dicas

Uma esponja embebida em solução de vinagre diluído afasta insetos de espelhos e vidraças.
As flores permanecem frescas por mais tempo se a água do vaso contiver duas colheres de sopa de vinagre e outras duas de açúcar.
Fonte

Produtos de Limpeza Ecológicos


publicado por Maluvfx às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sábado, 31 de Julho de 2010
Breves... interessantes
Proteção contra cólera
Estudos epidemiológicos mostram que a comida exerce um papel importante na transmissão do Vibrio cholerae
limão
Um grupo de pesquisadores de Guinéa-Bissau e Suécia examinou, em 1996, em Bissau, o efeito bactericida de diversos molhos que a população africana costuma adicionar ao arroz requentado. O resultado causou espanto. Se o arroz requentado é consumido com molho de limão, o risco de infecção é reduzido de forma significativa.
Molho de tomate mostra um efeito parecido, porém menos pronunciado. Outros molhos, p.ex. de amendoim, não afetam a infecciosidade do arroz requentado. O suco de limão aumenta temporariamente a acidez no estômago, matando uma parte dos vibriões da cólera, suscetíveis à acidez. Os germes remanescentes não são suficientes para provocar a doença. Como o limão é um ingrediente comum em molhos, seu uso deveria ser mais encorajado para evitar a transmissão caseira pela comida, durante um surto de cólera. (Tropical Medicine and International Health, vol. 5, nº6, p 418 - 422, junho 2000)


Comparando alimentos orgânicos com alimentos convencionais
verduras
  • Conteúdo de vitamina C no alimento orgânico:+ 27%.
  • Conteúdo de ferro no alimento orgânico:  + 21%.
  • Conteúdo de cálcio no alimento orgânico:  + 26%.
    ( Journal of Alternative and Complementary Medicine, vol.7, nº 2, 2001)


Água saudável  
A água em galões, quando guardada por algum tempo, perde toda a sua energia vital e é preciso "colocá-la em forma" por um dos seguintes processos, antes de consumi-la:
Água saudável 
  • expor a água ao sol, durante meia hora, antes de tomá-la;
  • acrescentar algumas gotas de limão;
  • colocar na água um pequeno galho de salsinha, de menta, de tomilho, de sálvia ou de outra erva aromática fresquinha;
  • colocar um pouco de argila em pó.
Dinamizando a água por esses processos, você melhora a saúde de sua família, que terá prazer em beber água em vez de café e refrigerantes. Podemos aplicar essas técnicas em viagens, sabendo, também, que as frutas ricas em água são ainda a melhor fonte de água viva.
(Dr. Christian Tal Schaller)


Pule o desjejum e engorde
Um estudo realizado durante quatro anos mostrou que pessoas que regularmente deixam de tomar o café da manhã têm 4,5 vezes mais probabilidade de engordarem. Entretanto, aqueles que fazem quatro ou mais pequenas refeições durante o dia normalmente são mais magras.(Am, Epidemiol, 2003)


Boa alimentação reduz permanência no hospital 
Um estudo feito por duas nutricionistas americanas conhecidas mostrou que, melhorando a alimentação, poderíamos diminuir drasticamente a permanência hospitalar, desocupando leitos e reduzindo as listas de espera. O estado nutricional precário de muitos pacientes aumenta bastante os custos da internação desses pacientes e aumenta a probabilidade de retornarem em breve ao hospital, após a alta.
(M. e A. Wynn, Relatório de junho 2000)
frutasFalta de concentração Durante 30 anos de experiência como professora, pude constatar que a alimentação errada pode ser motivo de falta de concentração. A criança que recebe bastante hortaliças e frutas frescas e menos proteína, açúcar e produtos de farinha branca, fica mais calma e consegue se concentrar melhor.
     
amendoim emboloradoEconomia perigosa
É preciso alertar sempre para o perigo que representam os alimentos embolorados. Mesmo a comida parcialmente embolorada deve ser eliminada. Venenos produzidos pelos fungos do bolor, as aflatoxinas, podem prejudicar o sistema nervoso. As aflatoxinas se espalham rapidamente no alimento e produzem sérios danos para a saúde, mesmo em quantidade mínima. Estudos epidemiológicos provaram que a aflatoxina, além de ser cancerígena, prejudica o sistema nervoso e reduz a defesa imunológica. As principais fontes de aflatoxinas são o pão e o amendoim embolorados. Também aparecem no presunto defumado, no coco ralado, em nozes e amêndoas.
Teflon mata passarinhos  
É importante que todos conheçam os riscos que apresentam as panelas de teflon. Principalmente em um lar onde há passarinhos, o teflon é extremamente perigoso. Ao ser aquecido, o teflon é revertido a sua forma gasosa, o tetrafluoretileno, um produto químico tóxico para aves e mamíferos, inclusive para os seres humanos. 
Entretanto, a concentração dos gases não é suficiente para imediatamente prejudicar outros animais, além das aves. As conseqüências para os pássaros são graves, incluindo geralmente a morte por hemorragia e edema pulmonar. Portanto, se você tem um passarinho em casa, livre-se das panelas de teflon. É muito mais saudável, também para a sua família, cozinhar em panelas de ferro, de ágata, de vidro ou de pedra sabão.



Os macacos preferem orgânicos 
No jardim zoológico de Copenhagen, os macacos estão fascinados com as bananas e outras frutas orgânicas - rejeitando os alimentos não orgânicos deixados nas gaiolas. Para receber o "rótulo verde", como zoológico que respeita o meio ambiente, começaram a alimentar os animais com pelo menos 10% de produtos orgânicos. 

"As antas e os chimpanzés escolhem bananas orgânicas entre as outras"
, contou o tratador Niels Melchiorsen para a revista "Ecological Agriculture". "Os chipanzés sabem distinguir entre frutas orgânicas e regulares. Se oferecemos bananas orgânicas e tradicionais, eles sistematicamente escolhem as orgânicas e comem com a casca. As bananas tradicionais, porém, eles descascam antes de comê-las". (Veja www.organicconsumers.org/organic/bananas022403.cfm )


Frutas e verdurasA cor dos alimentos 
Os efeitos antioxidantes de frutas e hortaliças está relacionado, principalmente, à componente que produz a cor. Assim como beta-caroteno, que dá a cor laranja às cenouras, e o licopeno que dá ao tomate e à melancia os lindos tons de vermelho, o mesmo ocorre com as folhas verde-escuras. 

Quanto mais escura a cor, mais abundantes os micronutrientes valiosos. Portanto, ao fazer suas compras, despreze as variedades pálidas e procure variedades mais coloridas. (Ralph W. Moss, www.cancerdecisions.com ) 

  Fontes de licopeno 
Licopeno, o pigmento vermelho dos tomates, reduz o risco de enfarte e pode ajudar a prevenir o câncer da próstata e da mama. A melancia contém 40% mais de licopeno que os tomates, mas os benefícios da melancia para a saúde ainda foram pouco pesquisados. Outras fontes de licopeno incluem goiaba, damasco, grapefruit rosa, mamão formosa, papaia e caqui.
Alho
Eliminando o odor do alho 
Para eliminar o odor de alho ou cebola de seu hálito, gargareje com vinagre e sal ou mastigue um pouco de salsa. Para eliminar das mãos esfregue os dedos num objecto de inox(faca) em água corrente.

Aspartame, um veneno! 
Diversas bebidas "light" são adoçadas com aspartame, que a partir de33°C se torna metanol (álcool metílico), que é muito tóxico e se degrada em formaldeído (formol), que é mais tóxico ainda! No organismo humano, à temperatura de 37°C, o aspartame produz estragos graves, diabete e principalmente câncer do cérebro. Foi inventado pela Monsanto, no âmbito de pesquisas para a guerra química. Numerosos cientistas e médicos estão exigindo a sua interdição, mas esse neurotóxico ainda é amplamente consumido em mais de 90 países - principalmente pelos jovens que procuram emagrecer!
Quando vamos abolir a loucura das indústrias alimentícias, que não têm nenhum respeito à saúde dos povos?
(Santé Nouvelles, outubro 2004)

Alimentos industrializados causam deformidades ósseas 
Em suas pesquisas entre os povos nativos, o famoso dentista Weston Price mostrou que os alimentos refinados modernos deformam o maxilar inferior e produzem deformidades no esqueleto inteiro. Ele notou que os ombros largos dos homens estavam se tornando mais estreitos e que a pelve da mulher - com o espaço necessário para carregar o bebê e dar à luz - também estava se estreitando. Além disso, apareciam deformidades nos pés quando os pais mudavam de sua alimentação tradicional para alimentos refinados / industrializados. Os bebês - nascidos quando os pais ainda se alimentavam com os alimentos naturais locais - estavam com saúde perfeita.
(What Doctors Don't Tell You, janeiro 2005)

Efeito do açúcar 
Emanuel Cheraskin mostrou, em suas pesquisas, que a ingestão de apenas uma colher de chá de açúcar imediatamente reduz em 50% a destruição dos germes pelos glóbulos brancos. A sua capacidade normal de destruir os germes volta somente após cinco horas. Milhões de pessoas consomem, em média, duas ou três colheres de chá de acúcares de todos os tipos, a cada hora e cada dia - mantendo a sua defesa imunológica constantemente em baixa. (Wright JV. Nutrition & Healing 2004, vol. 11, nº2, p 5)

maioneseEvitando aditivos
Os alimentos industrializados causam muitos problemas à saúde, principalmente devido aos aditivos (acidulantes, adoçantes, antioxidantes, antiumectantes, aromatizantes, conservantes, corantes, espessantes, estabilizantes) extremamente nocivos. 
Para não prejudicar a nossa saúde, Robert Hatherill, o autor do famoso livro The Brain Gate, sugere a seguinte norma prática: "Leia o conteúdo na embalagem e, se um produto contiver mais do que cinco aditivos, não coma." (Earth Save News, outono 2003, p 8).

Fraturas 
Um estudo publicado no ano 2000 em Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine mostrou que as adolescentes que praticam esportes sofriam três vezes mais fraturas quando bebiam muitos refrigerantes, do que as meninas da mesma idade, que bebiam principalmente água e leite.

latas de cervejaCuidado com as latas de refrigerantes e cerveja 
Cada vez que você compra um refrigerante de lata, lave cuidadosamente a parte superior com água e sabão, antes de colocar a lata na geladeira. Isso impede que uma pessoa, ao beber diretamente da lata, se contamine com substâncias tóxicas. 

As latas são freqüentemente estocadas em locais infestados por ratos. A urina dos ratos pode conter a bactéria Leptospira, que provoca a doença leptospirose. As latas são vendidas sem qualquer limpeza e algumas pessoas morreram da doença ao beber diretamente da lata, tirada da geladeira.

cremes dentaisVocê ingere petróleo? 
Se você come alimentos que contêm corantes artificiais, a resposta é SIM. Os corantes artificiais - encontrados nos alimentos industrializados, nos medicamentos e em alguns cremes dentais - são sintetizados de petróleo. Muitas pessoas são sensíveis a esses produtos químicos, que podem provocar grande número de problemas de comportamento, aprendizado e saúde.

"Sabores e cores artificiais são associados com problemas respiratórios alérgicos, urticária, lesões na língua e em mucosas (como na boca), problemas digestivos, dores de cabeça, bem como distúrbios comportamentais, incluindo a hiperatividade na infância".


Alimentação e osteoporose
  • Países com o maior número de consumidores de lacticínios: Finlândia, Suécia, EUA e Inglaterra.
    Países com o maior índice de osteoporose: Finlândia, Suécia, EUA e Inglaterra.
  • A fratura do fêmur é nove vezes mais freqüente entre os negros que vivem nos EUA
    do que entre os negros que vivem na África do Sul.
  • Na China rural, a população consome apenas metade do cálcio consumido pela população nos EUA. 
  • Entretanto, na população dos EUA, ocorrem 5 vezes mais fraturas do que na China rural.

Os alimentos cujo consumo provocam a maior perda de cálcio, através da urina, são a proteína animal e o café.
(John Robbins, The Food Revolution)


Descoberta importante para a esclerose múltipla 
leiteCientistas canadenses comprovaram que há uma forte relação entre a esclerose múltipla e o consumo de leite. Nos países onde não existe, ou quase não existe o consumo de leite, a população não é atingida por essa doença, enquanto nos países onde existe o consumo de leite, a população é muito atingida. Na Noruega, a esclerose múltipla não é encontrada nas regiões costeiras, que vivem da pesca, mas sim nas regiões onde as fazendas produzem leite.
Uma interessante pesquisa americana acompanhou 47.331 homens e 88.563 mulheres de 1980 a 1998. 210 homens e 184 mulheres foram afetados pelo Mal de Parkinson. Constatou-se uma correlação entre o consumo de lacticínios e a incidência da doença - mas apenas nos homens. Outros fatores entram, portanto, em jogo e outras pesquisas são necessárias para determiná-los. Entretanto, essa pesquisa mostra que um fator alimentício facilita a incidência em certos grupos da população.
Na realidade, nos países industrializados, as proteínas do leite de vaca são, muitas vezes, as primeiras proteínas estranhas que chegam ao intestino do recém-nascido. A reação imunitária pode causar uma doença auto-imune que, mais tarde, será um dos fatores-chave no aparecimento de diabete ou de esclerose múltipla. Encontram-se anticorpos contra a caseína bovina com muito mais freqüência no sangue dos doentes afetados pela esclerose múltipla do que nos indivíduos sãos.
É pouco provável que essa informação importante seja divulgada pela grande imprensa, em virtude da pressão da indústria do leite, cuja publicidade apresenta esse alimento como perfeito para a saúde, ao manter o público na ilusão por razões comerciais. O lucro passa na frente da saúde e da verdade!
(Santé Nouvelles, fevereiro de 2003)


O culpado é o açúcar? 
O Dr. James Anderson, professor de medicina e nutrição na Faculdade de Medicina da Universidade de Kentucky e uma autoridade muito respeitada no campo da diabete, avaliou o efeito da alimentação sobre os níveis de açúcar no sangue. Assim como outros antes dele, o Dr. Anderson conseguiu transformar rapazes esbeltos e saudáveis em portadores de diabete moderada, em menos de duas semanas, através de uma alimentação contendo 65% de gordura. Um grupo semelhante, recebendo uma alimentação com apenas 10% de gordura e meio quilo de açúcar por dia, não produziu um único diabético após 11 semanas, quando a experiência terminou.

(Health Power, Review and Herald Publising, 2000)

Óleo de peixe não reduz o risco de enfarte 
Uma pesquisa realizada na Universidade de Harvard mostrou que os homens que mais comem peixe acabam tendo mais problemas do coração do que aqueles que raramente comem peixe. Os esquimós comem mais peixe do que qualquer um e têm índices muito elevados de derrame e enfarte.

Pasteurização
 

Lamentavelmente, a pasteurização também mata bactérias benéficas como os lactobacilos acidófilos e destroem até 60% das vitaminas solúveis em gordura (como as vitaminas A e E) e até 80% das vitaminas solúveis em água (como as vitaminas B e C). A enzima fosfatase, que ajuda o organismo a absorver o cálcio, também é destruída. De acordo com alguns estudiosos, sem essa enzima, menos do que 50% do cálcio disponível no leite é absorvido pelo organismo.
(Daily Mail, 07.12.01)


O leite de vaca não é o alimento perfeito 
O leite de vaca é perfeito para o bezerro (isto é, se você tem quatro estômagos e precisa dobrar o peso em 47 dias). Para o ser humano, porém, o leite foi relacionado às doenças coronarianas, alguns tipos de câncer, diabete e até osteoporose - aquelas mesmas doenças que, segundo os produtores de leite, podem ser prevenidas pelos laticínios! (A osteoporose é causada mais pelo excesso do consumo de proteína do que pela falta de cálcio). Recebemos a quantidade CERTA de cálcio do mundo vegetal.


As companhias de seguro não asseguram colheitas transgênicas As maiores seguradoras do mundo estão se recusando a assegurar os agricultores, que pretendem plantar safras transgênicas, contra processos. As seguradoras estão até recusando assegurar agricultores, que estão plantando safras não transgênicas, contra perdas pela contaminação por pólen transgênicos. As companhias seguradoras explicam que estão preocupadas que "os transgênicos acabem se tornando semelhantes à talidomida e ao asbesto". Somente após algum tempo, a extensão total dos problemas com talidomida e asbestos apareceram.
(Robert Uhlig. Daily Telegrafh 08.10.03)


Aquilo que fazendeiros no Canadá e nos EUA sabem, e os cientistas não sabem, sobre as safras de transgênicos 
Percy Schmeiser
  • Os porcos nos EUA não estão se reproduzindo devidamente, quando alimentados com soja e milho transgênicos.
  • Os fazendeiros em Wisconsin, Minnesota e Vermont descobriram que as vacas estão produzindo menos leite, quando alimentadas com grãos e feno transgênicos. Por isso, eles estão procurando alimentos não-transgênicos.
  • Eles estão perguntando: "De que forma isso vai afetar as mães que se alimentam com trangênicos e amamentam seus bebês?"
  • Os fazendeiros armazenam grãos transgênicos e não-transgênicos em grandes caixas separadas. As caixas de não-transgênicos estão cheias de ratos, enquanto que as caixas de transgênicos estão intactas. (Os fazendeiros na Holanda descobriram o mesmo e um jovem estudante holandês fez uma experiência para provar, que ratos definitivamente preferem não-transgênicos 
    (Science in Society 2002, 13/14 www.i-sis.org.uk )
    .
  • Os gansos não comem canola transgênica e evitam plantações transgênicas, preferindo plantações não transgênicas.

Fonte


publicado por Maluvfx às 20:44
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 1 de Junho de 2010
Dicas de Alimentação para vegetarianos
O Almoço pode ser considerado a alimentação principal do dia, já que você terá de repor as energias gastas pela manhã e ainda terá a tarde toda para “gastar” mais...
É uma alimentação normal, o que difere da alimentação dos carnívoros, são as carnes, os temperos e, é claro, a criatividade na mesa.

Nas refeições principais (café da manhã, almoço e jantar) você vai precisar de:

Carboidratos (CHO): principalmente para dar energia (pães integrais, massas)

Proteínas (PT): principalmente para reconstituir os músculos e funções vitais das vísceras (leite de vaca ou soja e derivados, feijões, lentilha, grão de bico, soja, ovos e arroz e feijão – juntos)

Vitaminas (VT): para funções vitais de todo o organismo e auxílio no metabolismo das proteínas e carboidratos (legumes crus, como cenoura e beterraba raladas, folhas em geral, tomate, pepino, pimentões e frutas)

Fibras (FB): Para regular intestinos e auxílio no tratamento de doenças metabólicas (diabetes, hipertensão e obesidade) 

Café da manhã




Pão integral
- Torrada integral
- Cereal matinal 
(granola com castanhas e uva passas ou müsli)
Requeijão (de vaca ou de soja)
- Queijos (brancos)
- Café com leite (de vaca ou de soja)
- Leite com achocolatado ou ovomaltine
- Leite de soja 
(faça o leite através do grão da soja ou do extrato de soja e ferva com cravo ou canela em pau ou camomila, fica com um sabor bem agradável e pode ser consumido quente ou frio)
Suco de frutas natural
- Frutas
- Geléia
- Margarina light (de preferência Becel)
- Mel (de abelha ou de cana, chamado mel de engenho. Encontra-se em “Casas do norte”)

Sugestões:1. Banana amassada + cereal matinal + mel (se preferir coloque uma pequena quantidade de leite de soja ou de vaca)

2. Mamão + banana + cereal matinal + leite de soja ou de vaca com achocolatado ou ovomaltine

3. Café com leite + sanduíche de pão integral, queijo e/ou requeijão ou geléia + fruta.

4. Leite com achocolatado ou suco de fruta e sanduíche com queijo quente.


Almoço/Jantar
Arroz integral (CHO, FB)

Feijão (FB, PT) - qualquer tipo: preto, verde, azuki e semtemperos cárneos, como se encontra em restaurantes: lingüiça, bacon, caldo de carne ou galinha etc.Se o feijão contiver algum desses “empecilhos”, opte por outra fonte de proteína.

Legumes e/ou verduras cozidos (FB): sugestão: escarola  espinafre, repolho, cenoura com couve-brócolis etc. Experimente refoga-los em azeite de oliva com alho, sal, salsa desidratada e pimentões.

Legumes e/ou verduras crus (VT e FB): sugestão salada fria – alface, espinafre, rúcula, repolho e mais

Legumes cozidos (ou suflê, torta de legumes etc)

Soja ou ovos (PT): Se desejar, pode completar com uma preparação de soja de sua preferência ou ovos, se você consome.

Macarrão integral (CHO)

Molho a bolonhesa com soja (PT) –Ver receita

Salada crua (VT)


Lanche
- Pão integral
- Pasta de ricota (misturar a ricota com azeite, gergelim tostado, sal, tomate seco, requeijão e/ou um pouco de leite)
- Milho verde
- Cenoura ralada
- Espinafre
Tempere com shoyu


Você conhecendo os alimentos e as suas necessidades nutricionais, saberá o que colocar em seu prato, só verifique as quantidades, pois esse já é um assunto bem individualizado e não podemos resolver por aqui, certo?





Cardápios Deliciosos! Sugestões!



publicado por Maluvfx às 20:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Esportistas & Dicas de alimentação Vegetariana
P: Sou esportista e preciso de ter muita força, energia e resistência para suportar o exercício físico que faço. Poderei ser vegetariano e continuar forte e resistente?

R: Sim, ser vegetariano não vai, de forma alguma, diminuir a sua performance esportiva. Indivíduos praticantes de exercício físico normalmente apresentam necessidades nutricionais acrescidas. Este fato explica-se devido a um maior gasto energético e a um metabolismo mais ativo. A alimentação tem sempre um papel muito importante não só na manutenção de um bom estado de saúde nestes indivíduos, como também na manutenção dos seus níveis de energia durante a prática do exercício. A escolha dos alimentos deve fazer-se de acordo com a sua qualidade nutricional, sendo a quantidade de macronutrientes ajustada de acordo com o tipo de atividade praticada e respectivas necessidades específicas.

Apesar de diferentes atividades físicas implicarem diferentes necessidades nutricionais, de um modo geral todos os praticantes de exercício físico, bem como todos os atletas de alta competição (incluindo fisiculturistas), baseiam a sua alimentação numa dieta equilibrada e saudável, tal como os indivíduos vegetarianos. A alimentação vegetariana oferece boas quantidades de vitaminas (importantes na prevenção da ação dos radicais livres, que são produto de reações fisiológicas que ocorrem no organismo durante o exercício), minerais (importantes em várias reações fisiológicas e na contração muscular), hidratos de carbono de baixo índice glicêmico e fibras (importantes para a manutenção dos níveis energéticos durante o exercício), e proteínas (importantes na regeneração do tecido muscular na fase pós-exercício), sendo, por isso, ideal na manutenção dos níveis energéticos durante a prática do exercício.

Numa área tão vasta e diversificada com muitas especificidades próprias de cada atividade, é importante ter acompanhamento nutricional específico.


DICAS DE ALIMENTAÇÃO PARA ATLETAS VEGETARIANOS
Antes do treino: carboidratos complexos (massas) e vitaminas. Exemplo:
- Torradas com geléia ou mel
- Suco natural ou uma fruta, de preferência cítrica (Mexerica, laranja)
Ou
- Banana, mamão cereal matinal (menos granola, pois demora a digestão) e mel
- Suco de fruta natural
ou
- Bolo simples com suco de frutas natural
Ou
- Macarrão com pouco molho e suco de frutas natural

OBS Imediatamente após a atividade (no máximo 30 minutos após): Se a atividade for intensa e de longa duração (passar de uma hora de treino), consuma um carboidrato simples imediatamente após a atividade para “suprir” o glicogênio gasto e não perder massa muscular. Exemplo: banana passa ou in natura, uva passa, ameixa seca, damasco, barrinha de cereais etc.

Após a atividade física: carboidratos complexos com proteínas. Dependendo do horário, você pode variar entre um lanche e a refeição de sua preferência.
Exemplo:

Uma refeição completa com soja ou grão de bico ou feijões ou lentilha com arroz integral
Ou
- Macarronada com molho bolonhesa com soja
ou
- Vitamina com banana, mamão, leite de soja ou de vaca, aveia e farelo de trigo e 
Pão integral com queijo e/ou requeijão (de soja ou de vaca)
Ou
- Sanduíche completo com queijos e saladas (veja nova receita) e Suco de fruta natural ou leite com achocolatado.


publicado por Maluvfx às 18:54
link do post | comentar | favorito

Dicas de Nutrição
Uma alimentação Vegetariana saudável ao contrario do que todos pensam é saborosa, fácil de ser preparada, é feita com alimentos da nossa cultura e é acessível. Ela contém frutas, verduras, cereais integrais (ex. arroz, aveia, trigo, cevada), feijões (ex. feijão, lentilha, grão de bico, ervilha), sementes, nozes, castanhas e para os ovolacto-vegetarianos pode conter derivados do leite com baixa quantia de gordura e ovos.

Os feijões são ricos em proteínas, carboidratos complexos e minerais, principalmente ferro, mas para melhorar sua absorção o ideal é deixar ele de molho na geladeira de um dia para o outro. Esta técnica ajuda a diminuir substancias que em excesso atrapalham a absorção de nutrientes e formam gases, além de facilitar na cocção.

Procure no seu dia a dia incluir novos cereais como a quinua, cevada, aveia e centeio. Faça o mesmo com os feijões, inclua lentilha, grão de bico, fava, ervilha, feijão adzuki, feijão branco, etc.
Inclua a Quinua no seu cardápio, sobre as frutas, em bolos, no arroz ou nas saladas, pois ela é um alimento rico em proteína de boa qualidade, vitaminas e minerais.

A Linhaça é o alimento vegetal mais rico em ácidos graxos Omega 3, essencial para uma boa saúde. Quem tem intestino preso utilize 1 colher de sopa da semente por dia (marrom ou dourada) já aqueles que evacuam mais de uma vez ao dia, utilize 1 colher de sobremesa do óleo de linhaça por dia.
Nos lanches da manha e/ou tarde consuma castanhas, sementes e nozes. Além de ricas em proteína, gorduras do bem e minerais elas ajudam a dar mais saciedade.
Consuma ao menos duas porções de leites vegetais ou derivados por dia. Os veganos devem optar por “leites” vegetais que são enriquecidos com cálcio.
O óleo para uso culinário diário mais adequado para vegetarianos é o de soja ou canola.

LEMBRE DA VITAMINA B12!


As Hortaliças verdes escura são ricas em Ferro e Cálcio, de preferência para couve, rúcula, agrião, folha de mostarda, salsa (absorção alta) e consuma em menor freqüência espinafre, catalonia e ruibarbo (absorção baixa).
Quando for adoçar algum suco ou preparar um doce, prefira primeiro omelado de cana, depois o mascavo e por ultimo o açúcar refinado.
O Tahine é uma pasta de gergelim rica em proteína e cálcio, pode ser utilizada em pratos salgados, como o homus, ou com melado de cana, uma opção para substituir as geléias
Não basta ter uma boa alimentação, a atividade física é essencial!


Nutrição Vegetariana
Eduardo Fraccarolli Buriola
É vegano, Nutricionista Clinico da equipe Profa. Dra. Marta Rochelle, Diretor da Emporium Alimente comida saudável e Coordenador Nacional da Sociedade Vegetariana Brasileira



publicado por Maluvfx às 15:34
link do post | comentar | favorito

Dicas nutricionais para vencer a TPM
Cálcio e a Vitamina D agem no equilíbrio dos hormônios femininos


São nada menos do que 150 (você leu certo) os sinais que anunciam a chegada da menstruação. Entre os mais incomuns destacam-se a intolerância a estímulos sensoriais, transpiração, acne, cansaço, perda de apetite, insônia, palpitação, tremores, diminuição do desejo sexual, dores articulares e indecisão. Imagine quando um ou mais deles se juntam aos sintomas clássicos — inchaço, irritabilidade, dor de cabeça...

Entre as medidas contra o desconforto generalizado, a alimentação é decisiva — confirmam cientistas da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos. Ao longo de dez anos, eles compararam a dieta de 1 968 mulheres assintomáticas (que não sofriam nada às vésperas de menstruar) com a de outras 1 057 típicas vítimas de TPM. E concluíram: a incidência de sintomas foi menor nas que consumiam regularmente leite, queijo, iogurte — ótimas fontes de cálcio —, além de suco de laranja fortificado com vitamina D (nos Estados Unidos, a bebida muitas vezes é enriquecida com esse nutriente).
 


"A ingestão de cálcio equivalente a quatro copos de leite por dia proporciona um risco 30% menor de desenvolver TPM", revelou à SAÚDE! a professora de epidemiologia Elizabeth Bertone-Johnson, coordenadora da pesquisa. "Estudos anteriores já apontavam que algumas mulheres com TPM têm deficiência de cálcio e outras apresentam taxas muito altas de substâncias relacionadas ao aproveitamento desse mineral", diz. A ginecologista Márcia Gaspar Nunes, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), assina embaixo: "O cálcio alivia contrações musculares e, conseqüentemente, as cólicas", exemplifica.

A vitamina D, no caso, é ótima coadjuvante, pois favorece a absorção do mineral pelo organismo. No Brasil, como os produtos fortificados não são comuns, os 
peixes podem entrar no lugar deles, fornecendo a vitamina — embora em dosagens menores do que as encontradas nos sucos consumidos pelas americanas.

As últimas estatísticas revelam — e o trabalho de Massachusetts confirma — que nove em cada dez mulheres apresentam algum sintoma da TPM. A síndrome foi destaque no I Congresso Internacional de Nutrição e Clínica Funcional, que aconteceu em São Paulo. A ginecologista Maria Elizabeth Ayoub, especialista em nutrologia e terapia biomolecular, falou sobre a importância do fígado na regulação dos hormônios. "Uma sobrecarga de toxinas, gorduras ou álcool impede a fabricação de substâncias essenciais e a eliminação natural de outras que, em excesso, prejudicam o organismo na TPM", justifica a pesquisadora.

Para fazer uma boa faxina no fígado, Maria Elizabeth Ayoub recomenda alimentos ricos em enxofre, como alho, cebola, alho-poró, cebolinha e também aqueles da família dos crucíferos, como brócolis, repolho, couveflor, nabo, agrião e alcachofra. E, claro, tem que reduzir a ingestão de álcool, gordura, açúcar e cafeína — pratos cheios para a produção de toxinas. Esse tipo de ajuste no cardápio também evita a formação de compostos inflamatórios, que contribuem para o desconforto desse período crítico feminino.

Não se pode esquecer do intestino, o grande responsável por expulsar boa parte do que não é aproveitado pelo corpo. "É essencial manter o seu ritmo de trabalho, consumindo grãos integrais, líquidos, frutas, legumes e verduras", ensina Elizabeth. "Esse hábito previne a prisão de ventre e impede a reabsorção dos hormônios que precisam ser eliminados na fase pré-menstrual."

Esses conselhos, que no fundo visam a desintoxicação do organismo, valem para toda e qualquer mulher. Dependendo dos sintomas mais freqüentes na TPM, ela pode acrescentar ao prato determinados alimentos, montando cardápios específicos para os sete, dez dias que antecedem a menstruação (veja o quadro ao lado).

"Alguns nutrientes são fundamentais porque estimulam a produção de neurotransmissores, como a dopamina, a endorfina e a serotonina", exemplifica a ginecologista Márcia Gaspar. Eles ajudam a equilibrar as oscilações de humor que acompanham a gangorra dos hormônios femininos.

Fonte

As alterações hormonais decorrentes do período pré-menstrual podem afetar de forma significativa o humor, a sensibilidade e algumas funções fisiológicas das mulheres. Algumas também sofrem com efeitos colaterais, sendo os mais comuns a dor de cabeça, o inchaço corporal, dores nas mamas e modificação na função intestinal. Felizmente, existem alimentos que podem amenizar esses sintomas, assim como muitos desses micronutrientes podem ser administrados em forma de cápsulas ou saches para as mulheres que sofrem mensalmente.

Quem dá as dicas é a nutricionista Fúlvia G. Hazarabedian, coordenadora do Departamento de Nutrição da rede de academias Bio Ritmo. De acordo com Fúlvia deve-se evitar o consumo de alimentos ricos em gordura, sal (embutidos, conservas, chocolates, frituras) e que contenham cafeína (café, chá preto e mate, refrigerantes à base de cola e guaraná). “Todos esses alimentos são considerados como provocadores de reações agravantes do quadro de tensão pré-menstrual”, diz.

Abaixo, a profissional lista os ingredientes imprescindíveis para dias tranquilos e sem mal-estar, independentemente do dia do mês

Vitamina B1: atua na produção de serotonina, neurotransmissor responsável pelo prazer e bem-estar. Fontes: arroz integral, amendoim, aveia,  levedo de cerveja, semente de linhaça, semente de girassol, semente de gergelim.
Vitamina B6: alivia enjôo, cefaléia e irritabilidade. Seus efeitos também se relacionam com a produção de serotonina. Fontes: arroz integral, germe de trigo, aveia, amendoim, nozes, batata, banana, folhas verdes e leguminosas (feijão, lentilha, ervilha).
Vitamina B12: previne a anemia. A falta desta vitamina pode causar aquela conhecida ‘tristeza repentina”. Fontes:  levedo de cerveja enriquecido ou suplementação.
Vitamina C: atua na produção de neurotransmissores relacionados ao controle da tensão emocional. Fontes: laranja, limão, kiwi, acerola, abacaxi, morango, goiaba, caju, cebola.
Vitamina E: ameniza o efeito inflamatório, evitando a cefaléia, dores nas mamas e cólicas. Também atua na melhora do humor. Fontes: cereais integrais, nozes, castanhas, azeite de oliva, azeitona, óleo de soja e de girassol, milho, folhas verde escuras.
Proteína de soja: diminui sintomas como cefaléia, dores nas mamas e diminuição do inchaço. Fontes: alimentos enriquecidos com a proteína de soja como, sucos, bolachas, pães e barra de cereais.
Cálcio: alivia as cólicas e nervosismo. Fontes: leites vegetais enriquecidos, vegetais e folhas verde escuro, como couve e brócolis.
Magnésio: combate à tristeza, irritabilidade e nervosismo da TPM. Este mineral tem função complementar às funções do cálcio. Fontes: folhas verdes escuras, brotos germinados, arroz integral, gergelim, grão de bico, amêndoa.
Ácidos graxos: reduz irritabilidade e dores nas mamas. Fontes: semente de linhaça.
Fonte: Dieta Nunca Mais


Tropa de choque contra a TPM.
O grupo dos nutrientes capazes de reduzir os sintomas que infernizam a mulher no período pré-menstrual acaba de ganhar reforços: o cálcio e a vitamina D. Essa dupla age no equilíbrio dos hormônios femininos.

São nada menos do que
150 os sinais que anunciam a chegada da menstruação. Entre os mais comuns destacam-se a intolerância a estímulos sensoriais, transpiração, acne, cansaço, perda de apetite, insônia, palpitação, tremores, diminuição do desejo sexual, dores articulares e indecisão. Imagine quando um ou mais deles se juntam aos sintomas clássicos, inchaço irritabilidade, dor de cabeça...
Entre as medidas contra o desconforto generalizado, a alimentação é decisiva confirmam cientistas da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos. Ao longo de dez anos, eles compararam a dieta de 1968 mulheres assintomáticas (que não sofriam nada às vésperas de menstruar) com a de outras 1057 típicas vítimas de TPM. E concluíram: a incidência de sintomas foi menor que consumiam regularmente leite, queijo, iogurte, ótimas fontes de cálcio, além de suco de laranja fortificado com vitamina D.
A ingestão de cálcio equivale a quatros copos de leite por dia proporciona um risco 30% menor de desenvolver TPM. Estudos anteriores já apontavam que algumas mulheres com TPM têm deficiência de cálcio e outras apresentam taxas muito altas de substâncias relacionadas ao aproveitamento desse mineral. O cálcio alivia contrações musculares e , conseqüentemente, as cólicas. A vitamina D, no caso, é ótima coadjuvante, pois favorece a absorção do mineral pelo organismo.
Preferência!
Para muitas mulheres, quando falta pouco para menstruar dá vontade de comer
chocolate. E ele é mesmo necessário. Nesse período, há uma deficiência de magnésio no organismo feminino. O chocolate é rico no nutriente e por isso é tão cobiçado. Ele ainda estimula a produção de serotonina, um neurotransmissor ligado ao bem estar. Só que o consumo exagerado pode piorar a TPM. Há um pico dessas substâncias após a ingestão, seguido de uma queda livre. E vem e vai a vontade de acabar com a caixa de bombons. Daí, a gordura e a cafeína que eles contém pioram os sintomas. Atenção, barrinhas de cereais cobertas de chocolate estimulam a serotonina, diminuem a absorção de gorduras e dão a sensação de saciedade.


Alimentos que contém:
Magnésio: Reduz a ansiedade, a irritabilidade e a retenção de líquido. Está no abacate e nos cereais integrais, folhas verde-escuras, nozes, amêndoas, castanha, soja, tofu e damascos
Vitamina B6: Além de diminuir a irritabilidade, alivia a dor de cabeça.
Está no feijão, grão de bico, ervilha e grãos em geral, batatas, verduras. Vitamina E (azeite de oliva, óleo de soja e girassol), fibras (aveia, maçã, laranja, leguminosas) e triptofano (castanha-do-pará, aveia)
Vitamina D: Ajuda na absorção do cálcio. Está presente na sardinha, atum entre outros. Também recomenda-se tomar sol para uma melhor absorção da vitamina D.
Cálcio: Entre outros benefícios, ameniza contrações musculares e cólicas. Encontra-se no leite e derivados


Melhor evitar, pois só pioram o mal-estar nessa fase


Sal Retém líquido e agrava o inchaço
Café Por ser estimulante, acentua a irritabilidade e a tensão
Chocolate e doces em geral Contêm açúcar e gordura, sobrecarregando o fígado e o intestino
Refrigerantes Além de contribuírem para a formação de gases (e a sensação de inchaço), aqueles á base de cola contêm cafeína
Álcool Diminui a absorção e a ação da vitamina B6


Alessandra Krug – Nutricionista
Herbarium Laboratório Botânico


publicado por Maluvfx às 15:28
link do post | comentar | favorito

Dicas para cozinheiros confusos: Comprar e Conservar
Compre bem


Abobrinhas(courgettes), beringelas, chuchus: leve os mais pesados (não necessariamente os maiores e sim os mais sólidos), com casca brilhante e sem amassados.

Abóbora: inteira ou em pedaços, verifique que ela esteja bem firme. Sua cor depende da variedade - vermelhão ou amarelo forte.

Alho-porro(alho francês): deve ser bem branco da parte do talo (onde está a raiz) até aproximadamente a metade, onde começa a folhagem verde. Podem ser um pouco maiores do que uma cebolinha (aliás, são bem parecidos) ou bem grossos.

Alcachofra: pequenas ou enormes, a folhinha deve apresentar resistência quando você tenta arrancá-la do caule. Isto quer dizer que ela está nova e portanto ideal para o consumo.

Aspargos: as pontas são as partes mais saborosas e então não leve para casa se estiverem amassadas, muito molengas ou muito escuras. Podem ser verdes, brancos e estriados de lilás, de acordo com a qualidade.

Batatas: devem ser firmes, pesadas, não murchas e moles. Evite as que possuem muitos “olhos” (pontos pretos na casca) ou brotinhos aparecendo. As batatinhas, chamadas de portuguesas, são ideais para conservas. As grandes e amarelas, para frituras e as brancas e farinhentas, ideais para purês. Já as batatas doces podem freqüentar sua mesa fora das festas juninas. São nutritivas, cozidas ou fritas.

Brócolis: coloração verde escura, buquês bem fechados e sem flores amarelas.

Brotos de feijão: devem ser bem brancos. Vendidos em saquinhos, não leve aqueles que se mostram pegajosos, amarelados e com líquidos. Já estão passados

Cenoura: as de maior tamanho nem sempre são as mais saborosas. Prefiras as de cor firme e lisas. Isso facilita a limpeza.

Chicória: deve ter as folhas mais firmes que o alface, de coloração verde profunda por fora e folhinhas claras e tenras por dentro. Olhe na base do caule, que deve ser branquinho para checar se não está passada

Cogumelos frescos : a) Champignons: Brancos e durinhos. Se estiverem pegajosos, esqueça. b) Shitaque: marrom escuro em cima e bege claro em baixo. Sem líquidos na embalagem e firmes ao toque. c) Shimeji: parecem uma floresta em miniatura, cor entre o cinza escuro e o branco. Compactos, firmes. d) Caetetuba: menos firmes, copas grandes, devem estar sem umidade.

Couve mineira: folhas bem verde escuro. Quando começa a amarelar é porque já era...

Couve de Bruxelas: parecem repolhos em miniatura, em tons de verde claro e verde escuro, devem ser bem fechados, isto é, as folhas não podem se soltar com facilidade.

Couve flor: branquinha, livre de partes escuras e com buquês fechados, caules compactos.


Espinafre: coloração verde escura, sem brilho, folhas firmes.


Mandioquinha: Sólidas, sem amassados, coloração amarela, sem pontos escuros e casca o mais lisa possível.


Milho verde: compre os mais novos. Para saber, verifique se ninguém está olhando, enfie a unha do polegar no sabugo, e se entrar facilmente pode levar.


Palmito: os frescos parecem um caule de bambu, em tons brancos, lilases e bege.


Pepino: sem amassados na casca ou partes moles, escolha os mais pesados. A coloração depende da variedade, ótimos para a salada, são encontrados grossos, finos, em tons de verde escuro, verde claro.


Pimentão: firmes ao toque e com cores brilhantes que podem ser verdes, amarelos ou vermelhos. Evite levar pimentões retorcidos, dobrados, se quiser prepará-los recheados.


Quiabo: durinhos e peludos. Cor verde escura. Quando muito duros e com uma cor mais clara estão velhos e fibrosos.


Saladas em geral: alface, rúcula, acelga, agrião, etc. As folhas não devem estar murchas, deprimidas, e sim firmes. Em todos os tons de verde, as folhas devem apresentar resistência para se soltar do cabinho. O agrião, além disso, deve estar sem flores.


Salsão (aipo): dispense os caídos e desanimados. Eles devem ser rijos, caule claro e folhas mais escuras.


Tomates: a) para saladas: podem ser tomates grandes ou pequenos, verdes ou vermelhos, porém devem ser bem firmes. b) para molhos: pequenos ou grandes mas bem maduros, ou seja, menos resistentes ao toque. Em ambos os casos não compre amassados, soltando muita água, e principalmente sem furinhos.


Vagem: tem a vagem grande e a vagem pequena, além da vagem de metro. Cor verde militar (ás vezes um pouco desbotado), durinhas e firmes.

FRUTAS
Abacate: para consumir no dia, leve os mais maduros. Eles cedem facilmente aos apertões. É comum que a casca tenha algumas manchas pretas, mas sem exagerar. Levando os mais verdes, guarde fora da geladeira.

Abacaxi: para saber se estão no ponto puxe uma das folhas da coroa (aquelas folhinhas que ficam na parte de cima da fruta). Se sair com facilidade é para ser consumido em até 36 horas. Se estiver soltando água demais é porque está muito maduro.

Ameixa: é sempre bom provar antes de comprar pois algumas podem estar incrivelmente bonitas por fora e horrivelmente verdes e ácidas por dentro.

Amora, morango, jabuticaba e cereja: frutas delicadas, verifique se não estão muito comprimidas dentro da caixa. O pessoal tem mania de colocar as mais bonitas por cima e duas camadas de frutas amassadas, estragadas e passadas por baixo. É preferível escolher, uma a uma. Durinhas, sem furinhos
.
Banana: são várias as qualidades, mas uma característica é igual para todas, a casca não deve estar murcha e coberta de manchas pretas profundas, evite as bananas-hematoma.

Caju: podem ser amarelos ou vermelhos. Fruta muito delicada. Não escolha os muito moles.

Caqui: A casca da fruta - que é laranja forte - tende a se romper quando está muito madura. Se preferir, leve os mais verdes (no caso do caqui, amarelos) e deixe amadurecer em casa, fora da geladeira.

Figo:  Sua cor é roxa, e quanto mais apoplético, mais maduro. Aqueles que estão esverdeados perto dos cabinhos podem ser levados para amadurecer em casa, fora da geladeira.

Figo da índia: cuidado, tem espinhos. Quando maduros são laranja-amarelados

Fruta do conde: verde por fora, come-se a polpa de dentro e cospem-se os caroços.

Jaca: grande, por dentro é cheia de gomos que são a parte comestível.

Laranja, mexerica, tangerina: Cascas lisas, brilhantes, firmes ao toque. Aquela coisa verde/cinza-aveludada que se forma - às vezes - na casca é mofo.

Maçã e pêra: Grandes, pequenas, ácidas, doces, verdes, vermelhas, amarelas. O importante é que elas não estejam “farinhosas” e sim “sugosas”. Mais uma vez, verifique se ninguém está olhando e aperte - de leve;- se os seus dedos afundarem, esqueça. Se, por outro lado, a casca resistir, leve na boa.

Mamão e mamão papaia: devem ter a casca firme, mesmo quando maduros. Não leve os que estiverem soltando líquido.

Manga: dependendo da qualidade, a cor varia - de amarela a vermelha. As que ficam meladas por fora estão super-maduras. As menorzinhas muitas vezes só têm caroço e as grandonas podem ser ácidas. É uma loteria. Aproveite e compre fio dental.

Melancia e melão: cascas lisas, sem amassados, são frutas perfumadas e, quanto mais pesada, melhor.

Romã: vermelha, comem-se os gominhos de dentro. Cheia de caroços.

Uva: faça como as ameixas.



Para conservar :

1) Evite comprar frutas e verduras que não serão consumidas na mesma semana. Leve algumas um pouco verdes para que amadureçam em casa.

2) Para conservar alface, acelga, chicória e outras verduras de folha, coloque dentro de sacos plásticos e guarde na parte baixa da geladeira.

3) Batatas, beterrabas, mandioca, devem ser guardados em lugares secos, sem umidade e calor, longe da luz. Não lave antes de guardar e nem mantenha em sacos plásticos.

4) Abobrinhas, pimentões, cenouras, pepinos, beringelas etc., conservam-se na gaveta da geladeira, sempre limpa e bem seca, sem resíduos de verduras velhas.


Temperos

A função dos temperos é a de realçar ou modificar o sabor dos alimentos. Assim é possível, usando um mesmo legume, variar a cada refeição: um dia abobrinha ao curry, noutro, alho e óleo, ou com cebola tomate e orégano e assim por diante. Fique claro que temperos em excesso podem também estragar seu prato.

Açafrão: condimento, aromatizante e colorante, o açafrão é o estigma de uma flor, de cor acobreada . Caríssimo, é comercializado seco ou em pó.

Alecrim: erva aromática , de origem mediterrânea. Pode ser utilizada fresca ou então desidratada.

Alho: os dentes que constituem o bulbo podem ser utilizados em quase todas as receitas (menos nas de doces). Prefira os frescos, que devem ser guardados fora da geladeira. Não use os purês de alho, nem os preparados de alho com sal.

Canela: a canela comercializada em pó é a casca moída de uma planta originária do Ceilão que chegou à Europa trazida por mercadores fenícios. É usada para temperar doces e também em sopas, com moderação. A casca em pedaços é usada no quentão junino e para preparar caldas.

Cebola: da mesma família do alho, também é muito versátil. Assim como o alho, não compre purês nem pastas, cebola fresca tem muito mais sabor. Descasque - as primeiras casquinhas, secas - sob o jato de água para não chorar .

Cebolinha/cebola de cheiro: parenta da última, usa-se além do pequeno bulbo que se encontra na base, as folhagens verdes. Existe à venda a cebolinha desidratada. Nunca fica igual à fresca.

Cominho: muito utilizado em pratos indianos, vai bem com legumes. Compra-se em pó.

Cravo: botão de uma flor, colhido antes de desabrochar, utilizado seco. Para fazer doces, compotas, biscoitos e bebidas mas vai também com alguns cozidos.

Curcumã: conhecido no Brasil como açafrão-da-terra, é um dos ingredientes para preparar o curry. Serve também de corante e deixa tudo amarelo.

Estragão: o mais francês dos temperos é originário do sul da Ásia. Indicado para saladas verdes (aromatizando o vinagre de vinho).

Louro: usam-se na cozinha as folhas desta pequena árvore, que estimula o apetite e ajuda na digestão. Ideal para temperar feijão e sopas. Você também pode fazer uma coroa com as folhas e se sentir o próprio César.

Manjericão: pequeno arbusto, cujas folhas - delicadas e muito perfumadas - são usadas em quase todos os molhos de tomate. Sempre coloque na panela ao fim da preparação, assim seu perfume permanece por mais tempo.

Noz-moscada: é uma pequena noz, seca, que deve comprada inteira e ralada na hora sobre uma infinidade de coisas, como: purê de batatas, molho branco, sopas e massas.

Orégano: pequenas folhas, geralmente secas, que são utilizadas principalmente nos molhos de tomate. Seu sabor é bem forte, não abuse.

Pimenta do reino preta/ branca/verde: compre sempre os grãos das duas primeiras e moa na hora, o gosto vai ser especial. Use a pimenta branca quando estiver fazendo molho branco, assim não vai parecer que tem sujeirinha nele. A verde é vendida em conserva, tem sabor acentuado porém não é tão picante. Não é necessário moer.

Pimenta vermelha: parece um pimentão miniatura e esticado. É a base do molho de pimenta e do tabasco. As sementes são a parte mais forte. Pode ser usada seca ou ao natural. Quando trabalhar com elas, lave bem, mas muito bem as mãos depois de terminar. Arde mesmo.

Salsinha: erva que pode ser utilizada em pratos frios e quentes. Prefira a fresca ao invés da desidratada. Existe também a variedade crespa.

Sálvia: de cor acinzentada, aroma agradável, vai muito bem em massas e molhos.

Timo: tamanho não é documento. As folhas deste arbusto são minúsculas mas o gosto é extra-forte. Use com moderação.


Glossário

Existem certos termos técnicos empregados na maioria dos livros de culinária, inclusive este. Mas já que ninguém é obrigado a nascer sabendo o que significa “ligar”, “lavar em várias águas”, “dourar” e assim por diante, este glossário foi elaborado. Leia para evitar certas confusões, compreensíveis, porém muito contraproducentes:

Refogado: é a mistura de um ou vários temperos, fritos em gordura quente. O mais simples é feito colocando uma colher de sopa de gordura ( margarina, óleo, azeite) em uma panela. Quando estiver quente (mas não queimando), adicione uma cebola picada, ou dois dentes de alho picados. A cebola deve amolecer, ficar macia e transparente sem queimar. O alho fica crocante, mas se tostar demais vai dar um gosto amargo às preparações. Refogados mais incrementados levam cebola, alho, tomates, salsinha, louro, pimenta. Eles são a base para diversos pratos como molho de tomates, arroz, tempero para feijão e assim por diante.

Dourar: para dourar legumes é preciso tostar esses ingredientes (em pedaços ou inteiros) em pouquíssima gordura, numa panela bem quente e sem tampa, até que todos os lados adquiram uma coloração dourada ou formar uma casquinha bem “bronzeada”.

Lavar em várias águas: esta água deve ser trocada a cada duas horas. Ou então coloque os ingredientes em uma bacia dentro da pia, sob a torneira, e deixe um fio de água cair sobre eles de acordo com o tempo pedido pela receita.

Cozinhar no vapor: existem panelas especiais, divididas em duas seções, especialmente projetadas para este fim: na parte de baixo coloca-se água e na parte superior encaixa-se uma outra panela parecida com o escorredor de macarrão. Nesta última serão colocados os ingredientes para cozinhar no vapor. Para improvisar, é necessário uma panelona, de boca larga, em cuja boca será adaptado um escorredor de macarrão ou uma peneira. Assim, os alimentos recebem apenas o vapor. Na água que vai produzir o vapor podem-se colocar temperos, tais como grãos de pimenta do reino e maços de cheiro verde. Para preparar , verduras e legumes.

Flambar: significa despejar sobre os ingredientes - crus ou já prontos - uma dose de bebida de alta graduação alcoólica, como conhaque ou licor e atear fogo (com um fósforo ou inclinando a panela de modo a “acender” o líquido com a chama do fogão). Isso serve para diminuir o teor alcoólico da bebida e deixar apenas o sabor da mesma e ainda para esquentar certas preparações.

Reduzir: esse procedimento é aplicado em preparações que contêm muito líquido. Quando se reduz, faz-se com que a maior parte da água evapore restando ao fim um extrato ou molho espesso. Para tanto é necessário que o fogo esteja de baixo para médio e a panela destampada.

Ligar ou engrossar: esse método é pedido para tornar mais espessa, cremosa e homogênea uma preparação líquida. Dissolve-se uma pequena quantidade de farinha de trigo (uma colher de sobremesa ou de sopa, dependendo da quantidade de líquido) em uma xícara ou copo com água, leite ou caldo. Para evitar que fique cheio de grumos , coloque primeiro a farinha e vá adicionando aos poucos o líquido. Misture bem e despeje na preparação.

Banho-maria: consiste em esquentar ou preparar uma receita, sem que os ingredientes tenham contato direto com o fogo ao mesmo tempo em que recebem calor por todos os lados. a) Banho-maria no forno: coloque dentro de uma assadeira o vasilhame - panela ou pote refratário - (que suporte o calor) com a preparação e despeje água na assadeira. Leve ao forno bem quente e cozinhe de acordo com o tempo especificado pela receita. b) Banho-maria no fogão: coloque o vasilhame com a preparação dentro de uma panela com água. Leve ao fogo e tampe, se pedido pela receita.

Gratinar: levar uma preparação ao forno para formar uma casquinha crocante ou dourar. É preciso salpicar a superfície com farinha de rosca

Untar: passar óleo, azeite ou outro tipo de gordura em uma panela ou assadeira. Geralmente é pedido para preparações no forno, como tortas e bolos. Quando a receita diz untar e enfarinhar, é porque o risco da preparação ficar grudada é grande. Nesse caso, após passar a gordura, junta-se um pouco de farinha de trigo e espalha-se bem por toda a superfície da assadeira.

Obs.:
Escorredor: é aquela bacia, de forma arredondada, cheia de furinhos. Use de metal ou de plástico super resistente, senão ao invés de uma preparação no vapor, no máximo você vai ter uma escultura .
Flambar: para primeiros-socorros em caso de queimadura, se a pele apenas ficar avermelhada, lave bem sob água corrente. Não use pasta de dente, só piora.
Grumos: pelotas, bolinhas, caroços, que se formam se a farinha não for bem dissolvida.
Na cozinha existem coisas que diminuem de tamanho e outras que aumentam incrivelmente. Meio quilo de feijões, por exemplo, parecem insuficientes quando estão crus. Mas depois de cozidos, multiplicam-se de maneira assombrosa. Já aquela floresta de espinafres, que à primeira vista poderia alimentar um batalhão, depois de refogada diminui à beça. Assim, oriente-se pela tabela abaixo e depois, com a pratica, você vai tirar de letra:


Cereais
Arroz : ½ xícara de chá (50g) por pessoa
Feijões e ervilhas: ½ xícara de chá (50g) por pessoa
Lentilhas e grão de bico : 1 xícara de chá rasa (100g) por pessoa
Obs.: Quando os cereais forem ingredientes em sopas, uma porção será suficiente para duas pessoas.


Legumes e verduras
Abobrinha: 1 média por pessoa
Alcachofra: 1 grande por pessoa
Aspargos: 300g por pessoa
Batatas: 200g por pessoa
Beringela : ½ por pessoa
Beterraba: 200g por pessoa
Brócolos: 200g por pessoa
Cenoura: 150g por pessoa
Cogumelos: 100 a 150g; como guarnição, 50g por pessoa
Couve: 200g por pessoa
Couve de Bruxelas: 150g por pessoa
Couve flor: 150g por pessoa
Espinafre: 350g por pessoa
Milho verde (sem sabugo) 100g por pessoa
Pepinos: 150g por pessoa
Pimentão: 1 grande por pessoa
Salada: 80 a 100g por pessoa
Salsão: 1 rama para três pessoas
Tomates: 1 grande por pessoa
Vagem: 200g por pessoa


Massas:
120g por pessoa
Na sopa: 20g por pessoa


Volumes:
Uma pitada = 1/8 de colher de chá
1 colher de sopa = 3 colheres de chá
¼ de xícara = 4 colheres de sopa
1/3 de xícara = 5 colheres de sopa mais 1 colher de chá
½ xícara 8 colheres de sopa
1 xícara = 16 colheres de sopa
1 litro = 4 xícaras


Para medir ingredientes secos, despeje no medidor até ultrapassar um pouco a borda, sem apertar. Em seguida, nivele com uma faca a superfície, deixando-a lisa.


Para medir gorduras, coloque na xícara ou na colher de medida até chegar à borda. Passe a faca para nivelar a superfície.


Obs.:
Estas medidas foram consideradas para se ter uma idéia da quantidade de cada alimento como um acompanhamento. Assim fica mais fácil fazer as compras. Ela serve como orientação e não como uma regra para ser seguida ao pé da letra. Leve em conta o bom senso e, principalmente, seu apetite.


publicado por Maluvfx às 13:30
link do post | comentar | favorito

Dicas
-Não use panelas de alumínio, pois soltam resíduos tóxicos na comida. Existem
estudos ligando o alumínio e o mal de Alzheimer. Por ordem de preferência, se
possível use as seguintes panelas: Pedra sabão, barro, vidro, inox, ferro, teflon,
alumínio.

-Quanto ao ferro na alimentação, pra garantir uma ingestão legal, evite alimentos
refinados e coma mais brócolis, principalmente a parte da flor crua (tem mais ferro
do que vários tipos carnes), leguminosas (feijões, lentilha, grão de bico), açúcar
mascavo ou melado.... isso só lembrando alguma coisa.
É importante que nas refeições use um limão, por exemplo na salada, pois o ácido
ascórbico ajuda na assimilação do ferro de tudo que você comer...


-Para melhor digestão, mastigue bem os alimentos e evite líquidos nas refeições.
Tente imaginar que o ácido do estomago (que faz a digestão), tem uma
concentração X, então se tomamos um copo d'água iremos diluir esse ácido,
dificultando assim a digestão, talvez levando até o dobro do tempo, fazendo que
o alimento fermente e com isso envenenando o sangue, causando de imediato
dores de cabeça e acidez. A longo prazo, por causa desse trabalho a mais do
estomago, causará envelhecimento precoce.
Ainda na digestão, nas saladas de folhas evite óleo ou azeite, pois estes irão
impermeabilizar as folhas e assim dificultar a digestão delas.

-Para cozinhar vegetais, use panela de vapor, de preferência Tramontina, que se
encaixa uma em cima da outra. Os legumes cozidos assim ficarão mais saborosos,
com melhor aspecto e mais nutritivos, pois conservarão as vitaminas que serão
perdidas quando cozidos na água (as vitaminas sairão na água do cozimento, que
será depois jogado fora).

tags:

publicado por Maluvfx às 10:26
link do post | comentar | favorito

Dieta vegetariana para engordar

Enquanto muitas pessoas têm peso para perder, existem pessoas que querem ganhar peso! Estar abaixo do peso pode ser tão prejudicial quanto estar acima.

Está dieta gira em torno de consumir 500 calorias adicionais por dia, o que muitos especialistas concordam é a quantia ideal para um ganho controlado de peso.

Se comendo 500 calorias extras não parecer estar fazendo efeito após algumas semanas, é possível aumentar para 700 calorias.

Um Jeito Saudável de Ganhar Peso
Muitos médicos concordam que para ganhar peso de um jeito saudável exige que você coma alimentos com bastantes calorias, porém nutritivos.

Um exemplo de café da manhã em uma dieta para ganhar peso incluiria granola, nozes, uma banana, leite e suco.

O almoço teria 1/2 abacate, proteína, duas fatias de tomate, saladas com óleo de oliva, sementes de girassol (na salada) e biscoitos salgados. Na dieta também é permitido lanchinhos entre as refeições (café da manhã, almoço, janta), além de um jantar bem generoso.
A chave para formular qualquer refeição para essa dieta é se concentrar em alimentos que tenham carboidratos complexos, proteína e gorduras naturais. Quando você está tentando ganhar peso é muitas vezes benéfico que se coma varias pequenas refeições durante o dia todo ao invés de grandes porções nas principais refeições.
Comendo várias refeições durante o dia junto com exercícios (quem diria) encoraja o corpo a produzir músculos.

Outros Jeitos de Ganhar Peso
Para ganhar peso algumas pessoas podem decidir comer vários alimentos gordurosos, fast foods etc, mas essa é definitivamente a rota errada a se tomar se você deseja continuar saudável durante a dieta.

O foco deve ser em comer alimentos nutritivos de vários tipos diferentes. Alguns recomendam o consumo de vitaminas e outros suplementos alimentares, porém estes não são de forma alguma necessários, se você mantiver uma dieta balanceada e ingerir mais calorias do que perde durante o dia, você com certeza ganhará peso.

Geralmente seguindo essa dieta costuma-se ganhar 1 a 2 kg por semana.


publicado por Maluvfx às 10:16
link do post | comentar | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Dicas e Curiosidades Sobr...

Bicarbonato de Sódio e su...

Dicas de temperos

Como congelar temperos e ...

Dicas: Descascar castanha...

Como derreter chocolate s...

Dicas Para Viver Melhor

Dicas pra se tornar vegan...

Temperatura do forno e co...

Dê um chega pra lá na fer...

arquivos

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Maio 2006

Dezembro 2005

Outubro 2003

Julho 2002

tags

todas as tags

favoritos

ANTI-TOURADAS

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds