Ética é o conjunto de valores, ou padrões, a partir dos quais uma pessoa entende o que seja certo ou errado e toma decisões. A ética é importante por que respeita os outros e a dignidade humana.

Terça-feira, 4 de Dezembro de 2012
A erva certa para cada prato
Hortelã, alecrim, coentro, orégano, manjericão e louro: aprenda onde usar corretamente os temperinhos, dando preferência para as ervas frescas.


  • Hortelã

Combina com: chás, molhos, geleias, assados e grelhados.
Funciona como: digestivo, analgésico, estimulante e expectorante.


  • Alecrim

Combina com: pães, sopas, assados, molhos e legumes.
Funciona como: diurético, digestivo, estimulante, cicatrizante, antisséptico e regulador da pressão arterial.


  • Coentro

Combina com: sopas, molhos à base de limão, moquecas, açordas.
Funciona como: calmante, digestivo e ótimo moderador de apetite.


  • Orégãos

Combina com: pizzas, saladas com tomate e pratos à parmegiana.
Funciona como: sedativo, digestivo, diurético, expectorante e estimulante gástrico.


  • Manjericão

Combina com: molhos e assados em geral.
Funciona como: diurético, antisséptico e broncodilatador.


  • Louro

Combina com: sopas, molhos, feijão, legumes e  assados.
Funciona como: digestivo, adstringente, anti-inflamatório e estimulante de apetite.

Temperos frescos, uma opção saudável

Sempre que puder, dê preferência para ervas frescas, evitando usar as versões industrializadas, comuns nos supermercados. Desta forma, você traz benefícios para sua saúde. De acordo com testes realizados pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), os temperos industrializados têm 70% da quantidade de sódio indicada para o consumo diário. "Um perigo para pessoas hipertensas e com problemas renais", alerta o cardiologista Martino Martinelli Filho, do Hospital das Clínicas.

Para evitar excessos, os médicos aconselham usar essas opções vapt-vupt só de vez em quando. Na maioria das refeições, prefira as ervas naturais, que, além de deixarem a comida com sabor e aroma especiais, ainda protegem sua saúde.


Faça as ervas durarem mais tempo

O sonho de toda cozinheira é ter uma pequena horta em casa, mesmo que seja em vasinhos. Mas, se não for possível, para que os temperos verdes durem mais, é preciso ter cuidado na hora de conservá-los na geladeira.

O primeiro passo é lavar bem todas as folhinhas. Depois, seque com papel toalha e só então guarde em um recipiente com tampa.


publicado por Maluvfx às 03:25
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 15 de Outubro de 2010
Açafrão ou Curcuma?
AÇAFRAO OU CURCUMAA cúrcuma (Curcuma Longa) é originária da Índia e é conhecida também como açafrão-da-índia, açafroa, açafrão-da-terra, açafrão-de-raiz, gengibre amarelo. Planta herbácea de clima tropical quente e úmido, da família Zingiberaceae, coloraçao amarelo-alaranjada, e que encerram substâncias aromáticas. muito utilzado em po que e ncessario a desidrataçao e moagem dessa raiz para obtermos o po.
utilizado como condimento e na coloraçao de pratos como: risotos, molhos, mostarda, bolos. Tem função digestiva e ativadora da função hepática no organismo.



O açafrão é extraído dos estigmas de flores de Crocus sativus, uma planta da família das Iridáceas. É utilizado desde a Antiguidade como especiaria, principalmente na culinária do Mediterrâneo — região de onde a variedade é originária — no preparo de risotos, caldos, massas e doces.

É um item essencial à paella espanhola. É tida como uma das mais caras ou a mais cara especiaria do mundo uma vez que, para se obter um quilo de açafrão seco, são processadas manualmente cerca de 150.000 flores, e é preciso cultivar uma área de aproximadamente 2000  m². Quando seca, a flor desprende de seus órgãos um pigmento amarelo e um óleo volátil, tradicionalmente usado como corante de tecidos.


publicado por Maluvfx às 02:04
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 6 de Agosto de 2010
Ervas, beleza e saúde
Tudo o que você vai ler aqui tem grandes ligações com o passado, que usou amplamente as ervas nos seus cosméticos, foi o desenvolvimento rápido da ciência no século atual que nos afastou de modo quase definitivo, desses truques e segredos incríveis de beleza ao nosso alcance.

A PELE
Para você ter a pele atraente e sadia, deve-se observar algumas regras.

1ª) - A limpeza com substâncias mais naturais, sabonete de glicerina, Outros produtos retiram a oleosidade e umidade natural.

2ª) - A alimentação rica em frutas e verduras cruas.

3ª) - O sono regular.

4ª) - Intestino regular, as toxinas não eliminadas arruinam qualquer pele.

5ª) - A fadiga e a tensão são os principais causadores do envelhecimento da pele.

Tente sempre fazer exercícios para relaxar o rosto, massagens também.

Rugas: É muito importante tomar levedo de cerveja todos os dias, e também tomar vitamina E. Procurar comer alimentos que sejam fontes das vitaminas: A, C, D e E.

As Ervas para a Pele: Confrei: A mais importante erva para a pele, pois a mesma possui aloantaina que estimula a produção de células da pele, além de possuir propriedades amaciantes e curativas. Pode-se fazer a infusão da folha e da raíz na água ou no leite. Tem agentes anti-rugas. Salsa: O seu suco, com outros elementos.

As máscaras abrem os poros, depois de fazê-las usar um chá adstringente lavando o rosto a fim de que os poros se fechem. Para se obter melhores resultados, use as infusões geladas.

Espinhas: para evitá-las tomar diariamente levedo de cerveja que regula as secreções da pele. No início ela poderá eliminar o que ainda não saiu para fora.

A Lecetina é eficaz remédio contra espinha e acne, emulsiona e decompõe glóbulos gordurosos no sangue. Opera milagre, tomar 2(duas) vezes ao dia.

Suco de cenoura combinado com espinafre ou salsa, tomar esse suco até ½ litro por dia.

Vaporização de ervas.

Mel - ótimo para limpezas de pontos negros.

Limão - o suco esfregado no rosto.

Infusão de Cavalinha - ótimo para retirar impurezas.

Alimentos perigosos para espinhas: nozes, fritura, marisco, sal iodado, gorduras animais, manteiga, chocolate, cacau, amido, produtos suínos, coca-cola, açúcar, café, chá muito quente e álcool que dilata os poros.

Ervas adstringentes: cavalinha, Mil e Rama, Camomila, Sabugueiro, Sálvia, elas evitam a oleosidade.

Bronzeamento: Óleo de gergelim amacia e bronzeia.

Recursos para queimaduras solares: polpa de pepino, batata ralada e chá de sálvia.

Ervas e Frutas e seu Poder para Pele:

Alecrim: (Rosmarinus officinalis) analgésica, refrescante, anti-inflamatória, anti- séptica, estimulador da circulação periférica, anti-acne, tônica, para pele oleosa.

Algas Marinhas (Fucus vesiculosus)
adelgaçante, anti-celulítico, emoliente, amaciante, estimulador da circulação periférica, hidratante, nutritivo, anti-acne, revitalizante, para peles oleosas, celulite e flacidez.

Aloe e Vera / Babosa (Aloe barbandensis)
anti-envelhecimento, cicatrizante, emoliente, amaciante, fotoprotetor, hidratante, nutritivo, revitalizante, para peles sensíveis e danificadas.

Aveia (Avens sativa)
anti-envelhecimento, cicatrizante, emoliente amaciante, fotoprotetora, hidratante, nutritivo, revitalizante, para pele seca sensível e danificada.

Banana (Musa sapientum)
cicatrizante, emoliente amaciante, fotoprotetora, hidratante, nutritivo, revitalizante, para pele seca sensível e danificada.

Camomila (Matricaria chamomília L.)
adstringente, analgésica, refrescante, anti-alérgica, clarificante, anti-inflamatória, fotoprotetora, anti-acne, calmante, tônico, para peles sensíveis e danificadas.

Canela (Cinnamomum cassia nees)
analgésica, refrescante, anti-séptica, fotoprotetora, tônica, afrodisíaca, para pele normal e artrite.

Cravo da Índia (Dianthus caryophylus)
analgésico, refrescante, anti-séptica, emoliente, amaciante, hidratante, para peles sensíveis e danificadas.

Cenoura (Ducus carota L.) anti-envelhecimento, emoliente, amaciante, fotoprotetora, nutritivo, revitalizante, para peles sensíveis e danificadas.

Côco (Coccus nucifera)
anti-envelhecimento, emoliente, amaciante, hidratante, nutritivo, tônica, para pele seca, sensíveis e danificada.

Erva Cidreira / Capim Limão (Cymbopogom citratus)
analgésica, refrescante, anti-séptica, estimulador da circulação periférica, emoliente, anti-acne, para pele oleosa.

Erva Doce / Anis (Pimpinela anisum)
analgésica, refrescante, anti-séptica, emoliente, amaciante, hidratante, anti-acne, relaxante, para peles oleosas, sensíveis e danificadas.

Eucalipto (Eucaliptus citriodora)
refrescante, bactericida, antimicôtico, desodorante, cicatrizante, para pele normal.

Frutas Tropicais
adstringente, anti-envelhecimento, anti-manchas, emoliente, amaciante, hidratante, anti-acne, para pele oleosa.

Kiwi (Actinidia chinensis)
anti-envelhecimento, antinflamatório, anti-manchas, emoliente, amaciante, hidratante, para pele seca, sensível e danificada.

Flor de Laranjeira (Citratus sinensis)
adstringente, anti-séptica, emoliente, amaciante, hidratante, anti-acne, para pele oleosa.

Maça Verde (Pirus malus L.)
antialérgica, anti-envelhecimento, emoliente, amaciante, hidratante, para pele seca, sensível e danificada.

Manga Rosa (Mangifera indica)
anti-envelhecimento, emoliente, amaciante, hidratante, para pele seca, sensível e danificada.

Melancia (Citruilus vulgaris)
antialérgica, emoliente, amaciante, hidratante, para pele seca, sensível e danificada.

Morango (Fragaria vesca L.)
anti-manchas, cicatrizante, emoliente, amaciante, hidratante, nutritivo, para pele seca, sensível e danificada.
Natural
Isento de extratos e óleos essenciais com um leve perfume. Hidratante, emoliente, higiene íntima, banho do bebê, pele normal.

Pêssego (Amygdalus persica L.)
antialérgica, cicatrizante, hidratante, nutritivo, para pele seca, sensível e danificada.

Pitanga (Eugenia sp)
anti-envelhecimento, anti-manchas, cicatrizante, emoliente, amaciante, hidratante, para pele seca, sensível e danificada.

Pepino (Cucumis sativus L.)
anti-envelhecimento, emoliente, amaciante, hidratante, nutritivo, anti-acne, revitalizante, tônica, para pele oleosa, sensível e danificada.

Pólem e Mel Silvestre
anti-envelhecimento, antinflamatório, anti-manchas, cicatrizante, emoliente, amaciante, estimulador da circulação periférica, fotoprotetora, nutritivo, revitalizante, tônica.

Própolis e Mel (Propolis) antinflamatório, anti-manchas, anti-séptico, fotoprotetora, anti-acne, adstringente, fungicida, revitalizante, anti-seborréico, para peles e cabelos oleosos.

Rosas (Rosa gallica L.) anti-séptica, estimulador da circulação periférica, anti-acne, tônica, para pele seca, sensível e danificadas.

Sete Ervas
adstringente, analgésica, refrescante, anti-envelhecimento, antinflamatório, anti-séptica, cicatrizante, emoliente, amaciante, hidratante, anti-acne, para pele oleosa.

Tangerina (Citratus nobillis)
adstringente, anti-séptica, emoliente, amaciante, hidratante, anti-acne, para pele oleosa.

BELEZAS NATURAIS EM DEFESA DA VIDA

No rico universo das flores, muitas ultrapassam limites, distanciando-se da função de decorar ambientes ou expressar sentimentos, passando a servir como importantes auxiliares no tratamento de doenças, tanto no plano físico quanto no psíquico e emocional. Muitas pessoas cultivam flores em seus jardins, sacadas e floreiras, sem, no entanto, imaginar que além de belas, também podem ser poderosas. Conheça a seguir algumas dessas mensageiras de bem-estar:

Rosa – Seu chá é útil nos distúrbios menstruais, alivia dores de cabeça e atenua superfície inflamadas. Com ação adstringente, tônica e calmante, é indicada no tratamento de peles oleosas e para o combate de irritações do couro cabeludo.

Amor-perfeito – Tem outras denominações como violeta-tricolor e flor-de-trindade. Possui propriedades diuréticas e depurativas. Em forma de chá, é utilizada para aliviar doenças respiratórias.

Cravo – É originário da Europa. O chá de suas pétalas é estimulante, combate dores de cabeça, ameniza o cansaço e serve também para ativar a memória.

Jasmim – Sua essência é largamente empregada. O jasmim é um importante auxiliar no combate ao nervosismo, ao estresse, a tristeza e à insegurança. Também é considerado afrodisíaco.

Camélia – Flor inspiradora, de grande efeito visual, é de origem asiática. Suas propriedades medicinais ainda são pouco exploradas.

Violeta – Encontrada em muitas espécies. É aliada simbolicamente à simplicidade e à virgindade. Em forma de chá, atua como auxiliar em tosse e dores de garganta. Possui vitaminas que retardam o envelhecimento da pele.

Gerânio – Tem propriedade de reduzir o açúcar no sangue, combate hemorragias, bronquites e tosses. No campo da cosmética, auxilia no tratamento de peles oleosas ou com acne.

Girassol – Na medicina floral, é indicado para pessoas egocêntricas e promove equilíbrio. É calmante e ajuda a dar elasticidade à pele.

Orquídea – De beleza exótica, é impropriamente considerada parasita. Desperta tanta fascinação que sua cultura é objeto de pesquisa e exposições mundiais. Tem propriedades hidratantes e é amaciante.



Ervas para Banho:

Camomila - é uma das melhores, pois contem azulina que é calmante para a pele.

Cavalinha/Alecrim- Protege a pele de insetos.

Sabugueiro - no banho é calmante e bom na insônia. Para pele possui qualidades clareadores. Usar em infusão bem concentrada.

Confrei - de todas é a melhor no banho para uso medicinal, pelo seu poder de soldar ossos fraturados, para inflamações, inchaços e queimaduras.

Calêndula - bom no banho para veias dilatadas e varizes, sendo calmante.

Mil em Rama - banhos para o corpo muito oleoso, alivia as inflamações do bico do seio.

Dente de Leão e Xília.

Amora - em infusão no banho, dá novo brilho e viço na pele.

Usar nos banhos óleos aromáticos.



CABELOS


Shampoo - procure um shampoo de boa qualidade que seja de amêndoa ou ervas e guarde metade em outro vidro, depois misture uma infusão bem forte de erva que desejar ou precisar.

1- Cabelos claros: camomila, verbrasco e urtiga.

2- Cabelos escuros: sálvia e alecrim.

Tratamento de proteínas: Este tratamento é para cabelos quebradiços.

Cabelos Secos -

1- Tomar levedo de cerveja todos os dias, mantém o brilho do seu cabelo e retarda os cabelos brancos.

2- Os cabelos secos só devem ser lavados uma vez por semana.

Para dar brilho ao seus cabelos: - fazer uma decocção com salsa, ferver 20 minutos, enxaguar os cabelos com este chá após a lavagem.

Cabelos Oleosos: -

1- Use sempre vinagre de maçã, uma só colher bastará, para uma xícara de água ou chá.

2- Quem tem prblema de excesso de oleosidade, deverá misturar chá de Mil em Rama em seu shampoo.

CASPA:

1- Colocar decocção de raíz de bardana no shampoo, pode-se usá-la também na última água.

2- Vinagre aromático diluido em água para massagem.

3- Infusões de alecrim com uma pitadinha de Borax, acaba com a caspa.

4- Misturar suco de limão com água de rosas, para a massagem.

CRESCIMENTO:

Ervas boas para o cabelo crescer, que podem ser acrescentadas ao shampoo, ou no seu creme:

Raíz de malva, raíz de urtiga, semente de malva, alecrim, cravo de índia e noz moscada, baba de babosa.


OLHOS

1- Para conservar seus olhos com brilho, tomar suco de um limão em água morna todos os dias em jejum.

2- comer todos os dias alimentos que são fontes de vitaminas A, e também cenoura crua, aipo, salsa, chicória, espinafre, tomar em suco ou em saladas.

Olheiras e inchaços:

Pepino - colocar fatias de pepino descascado sobre os olhos por 20 minutos.

Extrato de hamamelis, sobre os olhos.

Eufrásia é a melhor erva que existe para olheiras.

Chá de hortelã feito com um pedaço de mamão, ótimo.

Chá de cavalinha ajuda nos inchaços.

Outras ervas para problemas nos olhos: absinto, funcho, calêndula, camomila, alecrim, tanchagem, margarida, sabugueiro, manjerona e violeta.


Boca E Dentes

A casca do limão elimina manchas nos dentes.
O morango em suco esfregado nos dentes, clareia.
Sálvia mastigada todos os dias protege a gengiva e os dentes.
Tanchagem é a erva mais incrível para qualquer inflamação na boca, gengiva, língua; bem como nas aftas.

Fonte


publicado por Maluvfx às 10:33
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 16 de Junho de 2010
Condimentos
Ervas são folhas de várias plantas. Podem ser frescas ou secas.

Especiarias são sementes, rebentos/brotos, frutas, flores, cascas e raízes de plantas. As especiarias têm um sabor mais acentuado que as ervas. Em alguns casos, a mesma planta pode produzir tanto especiaria como erva.

Outros condimentos são elaborados com misturas de especiarias (como o chili) ou de ervas (como o bouquet garni).

Ervas e especiarias podem ser armazenadas em recipientes à vácuo. A maioria das especiarias fica bem armazenada por cerca de um ano, duas vezes mais que as ervas secas, que, quando armazenadas, têm vida útil de seis meses.

Veja abaixo algumas das ervas mais comuns utilizadas na culinária.

  • Ervas

Ramo de Cheiros
É um molho de ervas frescas, como tomilho, pés de salsa e folhas de louro, utilizado para dar gosto, às sopas, aos guisados e aos molhos. Faça a sua própria versão de ramo de cheiros com quaisquer ervas -e especiarias - à sua escolha.

Manjericão: fresco ou seco, o sabor adocicado é essencial nos pratos italianos.
É uma das mais importantes ervas culinárias, pois combina com quase tudo, principalmente com tomate. Pode ser usado em pratos com cogumelos, ensopados e sopas. É indispensável para o preparo do tradicional “molho pesto” e “molho vermelho”.
É uma das ervas mais versáteis que se pode cultivar em casa. As folhas verdes têm um aroma tentador e estonteante e um sabor pungente. Se cozinhar com ela adicione-a no final, para que conserve o sabor. O manjericão é muito usado nas cozinhas italiana e francesa, para dar sabor ao tomate, com o qual tem uma extraordinária afinidade, e é também misturado em saladas e em diversos molhos -sendo o mais popular o pesto italiano. Só para fazer o pesto é que as folhas de manjericão devem ser cortadas, porque perdem a cor; nos outros casos, rasgue-as com os dedos, em pequenos pedaços.

Louro: proporciona um sabor mais forte a ensopados. Remova as folhas antes de servir.
As aromáticas folhas de louro são utilizadas frescas ou secas e têm um lugar essencial num ramo de cheiros. Ficam particularmente bem com legumes como o feijão. Se se extrair a nervura central das folhas e estas forem finamente picadas, produzem um magnífico efeito nos molhos de natas e ovos. Nos cremes doces, faz-se uma infusão das folhas inteiras em leite quente, antes de levar ao lume. Ao cozer batatas, junte-as à água.

Cebolinha: tem um sabor delicado e é normalmente usada como guarnição.
Os caules, de cor verde-viva, desta erva têm um gosto a cebola, o que faz deles uma guarnição ideal para saladas e sopas de tomate, recheio de batatas assadas e pratos de ovos.

Dill(endro ou aneto): membro da família da salsa, é composto por folhas secas e frágeis. Seu distinto sabor pode ser destaque em qualquer prato, mas deve ser usado com moderação.

Manjerona: com um sabor próximo ao orégano, a manjerona é normalmente usada em molhos de tomate.
É uma erva adocicada, semelhante aos orégãos, mas muito menos agressiva. O seu sabor delicado é destruído pela cozedura prolongada, pelo que é preferível adicioná-la pouco antes de servir. É boa quando adicionada a estufados ou sopa de legumes.

Hortelã: comercializada tanto fresca como seca, é usada em saladas e também em chás.
Entre as mais importantes ervas culinárias encontra-se a hortelã, que tem uma vasta gama de sabores -conforme a variedade. Como alternativa ao molho de hortelã, é excelente espetada num assado ou estufado; picada, fica bem em sopas de creme e em almôndegas. Tem um sabor interessante quando adicionada a molhos picantes de frutas e especiarias, a groselha negra, ameixas e outros frutos de Verão em calda, e fica óptima em saladas de fruta. A hortelã picada também pode ser espalhada sobre legumes cozidos.

Orégano: o forte sabor pode facilmente marcar pratos leves. Perfeito na maioria dos pratos italianos.
Estreitamente relacionados com a manjerona, mas de sabor mais forte e aromático, os orégãos são muito úteis, pois são a única erva que fica melhor seca do que fresca. Ligam bem com legumes e com queijo e ovos. Esta erva é muito conhecida pela sua utilização nas cozinhas italiana, grega e portuguesa.

Salsa: ao comprá-la fresca, procure por maços bem verdes com bom aroma. Para armazená-la, lave bem e escorra o excesso de água. Envolva a salsa em papel toalha antes de colocá-la num saco plástico. Guarde na geladeira até utilizar na preparação de pratos. É normalmente usada como guarnição.
Erva tradicional da cozinha internacional. É um excelente tempero e muito versátil para decoração de pratos. Largamente utilizada para preparar massas, sopas, saladas verdes, arroz, molhos (vinagrete), omeletes. Coloque a salsa pouco antes de terminar o cozimento pois ela cozida tem sabor amargo.
Embora tradicionalmente utilizada apenas para guarnição, a salsa fresca também dá um excelente sabor a sopas e molhos. Existem duas variedades, com folhas lisas ou frisadas, sendo a de folhas lisas mais decorativa e de sabor mais forte. Muita salsa picada, um pouco de alho esmagado e azeite extravirgem aromatizado constituem um excelente toque de acabamento para pratos de grelhados. A salsa também pode ser frita e servida, ou reduzida a puré, com um pouco de manteiga, para obtenção de um molho rápido. Em alturas de abundância, a salsa faz uma boa salada e pode ser utilizada para fazer um molho verde.

Coentros: As folhas, as raízes, os caules e as sementes desta erva, fortemente aromática, têm gostos levemente diferentes. As folhas frescas são bonitas e dão imediatamente um gosto exótico a qualquer prato, se forem adicionadas antes de servir; também são excelentes em saladas e como guarnição. Pode cozinhar as raÍzes e os caules nos estufados e sopas, mas retire-as antes de servir.

Alecrim: embora não combine com outras ervas, seu sabor peculiar é uma boa escolha para pratos grelhados. Erva aromática usada em sopas, molhos e grelhados.
Tem um sabor forte, pelo que convém usá-Io parcimoniosamente e finamente picado. Os pés inteiros fazem uma boa base para grelhar. Experimente-o em infusão em pratos doces, como cremes, molhos doces, xaropes e gelado de baunilha.

Sálvia: o sabor da sálvia fresca é mais forte que a sálvia seca, entretanto combina com recheios.
É utilizada como tempero. Também é usada em pratos com queijos de sabor forte, além de aromatizar pães. Pode ser encontrada tanto fresca quanto seca.
Para combinar com tomate, alho e azeite, a salva é uma erva óptima. Também fica surpreendentemente bem em estufados com tomate, assim como em pratos quentes com queijo. A salva tem um sabor potente, pelo que deve ser usada com parcimónia. É excelente para recheios.

Segurelha: As variedades de Inverno e de Verão desta erva sabem vagamente a tomilho, mas são mais amargas. A segurelha de Inverno é ligeiramente mais suave. Utiliza-se (com discrição) em sopas de feijão verde, feijão com massa, em guisados e estufados.

Estragão: Pode ser encontrado fresco ou seco. É um condimento muito utilizado para aromatizar vinagres, picles, mostardas e molhos. É muito usado em saladas, bem como em vários molhos. Estragão seco perde o sabor acentuado da folha fresca.
Uma erva com bonitas folhas finas, com um sabor forte mas subtil. Se a cultivar, assegure-se de que se trata da variante francesa, pois a russa cresce prolificamente mas não tem o mesmo sabor. O estragão é famoso pela sua aplicação em manteigas, molhos, ovos, mas também pode ser usado em tempero de saladas.

Tomilho: bastante utilizado para adicionar sabor às saladas, sopas e molhos cremosos. Também popularmente conhecido como 'timo'.
É um condimento de aroma intenso, cujas folhas podem ser utilizadas tanto secas, frescas ou em pó. Excelente tempero para o preparo de caldos, molhos de tomate, sopas e guisados.
É adequado para pratos de longa cozedura e estufados. Ao contrário da maior parte das ervas, com excepção dos orégãos, o tomilho é tão bom seco como fresco. É maravilhoso com legumes. Deve ser utilizado com parcimónia porque o seu sabor se sobrepõe facilmente a todos os outros.
Usar tomilho fresco em molhos, saladas, combina muitoooo bem com todos os vegetais. O tomilho é uma fonte de vitaminas C, D, e complexo-B, além de conter iodo, sódio, silica e sulfato.
O tomilho fresco deve ser guardado em um saco plástico muito bem fechado e posto na geladeira ou em um copo de água gelada. Já o tomilho seco deve ser armazenado em recipientes hermeticamente fechados e postos em uma área escura, guardando assim seu perfume por até 6 meses.

Para preparar o tomilho fresco para o uso, remova as folhas dos talos passando as mãos de cima para baixo e depois pique-as finamente. Seu aroma aparece quando as folhas são amassadas, picadas ou esfregadas entre os dedos. Sendo o tomilho um dos principais componentes do bouquet garni clássico, ele dá vida às sopas, molhos e guisados.

Funcho: Os caules e folhas desta erva aromática têm um delicado sabor adocicado. As folhas plumosas do funcho são uma boa guarnição para legumes. Os caules secos são muito eficazes como base para grelhados.

Erva cidreira: As folhas frescas possuem um sabor e aroma semelhantes ao limão. Utilizam-se as folhas inteiras em ponches e bebidas de frutas e as folhas cortadas em sopas e saladas.

  • Especiarias
    Dê mais tempero aos alimentos com:

    Pimenta da Jamaica: recebe esse nome porque é semelhante ao sabor da canela, noz-moscada e cravo-da-índia juntas.

    Alcaparra: do tamanho da ervilha, é o broto da flor do arbusto da família da Caparidácea. Encontrada principalmente na América Central e no Mediterrâneo, ela dá um gosto acentuado a molhos, patês e aperitivos.

    Pimenta de Caiena: essa pimenta vermelha precisa ser usada com moderação para não alterar o sabor do prato. Essencial na culinária latino-americana e meridional.

    Chili em pó: como o curry, ele é uma mistura de especiarias picantes e chili.

    Canela: enquanto a casca seca é usada principalmente em sobremesas, a canela em pau pode ser utilizada para dar sabor à cidra e outras bebidas quentes.
    É considerada estimulante e anti-diarreica, além de facilitar a digestão.

    Cravo-da-Índia: esta especiaria adocicada é comercializada integralmente e é utilizada em assados e sobremesas.

    Cominho: é utilizado em vários pratos latino-americanos e meridionais devido ao seu sabor acentuado. Deve ser usado com moderação.

    Curry em pó: é formado pela mistura de várias especiarias como cúrcuma, cardamono, cominho, pimenta, cravo-da índia, canela, noz-moscada e, às vezes, gengibre. O chili esquenta o paladar e o alho seco oferece densidade de sabor. A mistura do curry varia dependendo do uso.

    Gengibre: com aspecto retorcido, ele proporciona um aroma e um sabor diferente aos pratos. É muito usado em pratos orientais.
    As propriedades estimulantes do gengibre devem-se à vitamina B3, B6 (alivia sintomas de tensão pré-menstrual e actua contra o cancro) e vitamina C (capaz de prevenir o cancro, imunizar o organismo contra gripes e constipações, reduzir o colesterol, cicatrizar as feridas, proteger as gengivas e defender o organismo dos radicais livres). O gengibre também contém manganésio, que exerce uma acção anti-oxidante no organismo; selénio e zinco.

    Noz-moscada: com uma fragrância acentuada e um sabor marcante e ligeiramente adocicado, ela é usada em alimentos assados, doces, sobremesas, molhos, saladas e gemadas.
    Este tempero tem propriedades estimulantes e desinfectantes do intestino. Também promete efeitos afrodisíacos.

    Páprica: dá um toque especial sem apimentar muito pratos como salada de batatas e frutos do mar.

    Açafrão: essa especiaria perfumada é usada, na maioria das vezes, em sopas e risotos.

    Cúrcuma: assim como o gengibre, é um ingrediente essencial do curry em pó e já foi conhecida como açafrão da Índia. Deve ser usada com moderação: uma pitada já é o suficiente.


    ervas aromaticasAs ervas aromáticas transformam positivamente os alimentos, e algumas combinações parecem ter nascido para ser mesmo utilizadas: manjericão com tomate, estragão com vinagre, o tomilho e o alecrim com molhos, e os orégãos com queijo e ovos. Todavia, as combinações não deverão ser obrigatórias; o que é excitante na cozinha é o facto de haver sempre um grande âmbito para novas experiências e para a possibilidade de novas e bem sucedidas misturas de sabores.

    As ervas aromáticas deverão ser utilizadas frescas, sempre que possível, sendo os orégãos a única excepção, visto que, por qualquer motivo, têm um aroma ainda melhor depois de secos. A maior parte das ervas pode ser facilmente cultivada. O tomilho pode ser tão bom fresco como seco, desde que tenha sido seco há pouco tempo. Sendo actualmente tão fácil obter ervas frescas durante todo o ano, é curioso lembrarmo-nos de que, ainda há pouco tempo, só se conseguiam comprar pequenas embalagens com uma curta variedade de ervas secas. De qualquer forma, muitas das ervas tenras, como o manjericão e a salsa, perdem por completo as suas características quando secas; se tiver grande abundância delas e as quiser conservar, poderá congelar pequenas quantidades em cubos de gelo ou, melhor ainda, conservá-las em azeite, dentro de boiões bem vedados. Assim, depois de ter usado as ervas, o azeite aromatizado poderá ser utilizado para temperar saladas.
    Nada se compara à fragrância das ervas frescas em saladas ou espalhadas sobre legumes cozidos e as que têm folhas de belos formatos são excelentes para enfeitar um prato ou decorá-lo. Havendo ervas frescas em casa, não existe a preocupação de o prato ter um aspecto descolorido: desde que o gosto-base da comida seja bom, pode-se melhorar rapidamente o aspecto do prato com algumas ervas, Mesmo os melhores estufados, guisados ou sopas tornam-se mais apetitosos se se espalharem sobre eles ervas picadas, no último momento; são elas também que tornam diferentes os caldos e os molhos.

    Fines Herbes
    Expressão francesa utilizada para descrever uma mistura de ervas frescas -geralmente salsa, estragão, cebolinho e cerefólio -, que são finamente picadas e utilizadas nas omeletas.

    Aipo
    Rico em cobre, protege contra o cancro, doenças cardiovasculares e infecções. Contém também fósforo, que aumenta a resistência do organismo e ajuda a combater a fadiga. Por outro lado, o magnésio presente no aipo previne doenças de coração, cálculos renais e dá força muscular. Além disso, o zinco contribui para o apuramento dos sentidos da visão, paladar e olfacto.

    Alho
    Da família das cebolas, o alho é tão aromatizante como qualquer outra erva fresca. Liga bem com quase todos os ingredientes, excepção feita aos mais delicados, devido ao seu sabor intenso. Quando cru ou ligeiramente cozinhado o seu sabor é forte e intenso. Contudo, quando cozinhado, brandamente, por um tempo longo, fica com um sabor suave e doce. Alguns pratos ou molhos necessitam, apenas, de pequenas quantidades de alho, enquanto pratos de cozedura prolongada beneficiam com a adição de diversos dentes.

    Cerefólio
    É uma bonita planta de folhas plumosas, com o aroma delicado das sementes de anis. Utilize-as rapidamente, pois uma vez colhidas as folhas murcham logo. O cerefólio é muito usado na cozinha francesa, para dar gosto às omeletas mas também pode ser usado em saladas.


    Você pode ter em casa, num pequeno canteiro ou vaso, sete ervas que não exigem muito cuidado e podem funcionar como aliadas.

    Arruda (folha) - As benzedeiras dizem que seu aroma espanta o mau-olhado. É a erva do arrependimento, pois estimula a consciência dos proprios erros. Não é planta comestivel.

    Coentro (semente) - Bom para sistema digestivo. Indicado para tratamento de sarampo incubado.

    Erva-doce (semente) - É digestiva. Lavar o rosto com seu chá tonifica a pele e comate as rugas.

    Hortelã (folha) - Acalma, controla atitudes precipitadas e harmoniza o ambiente. Melhora a visão e clareia as ideias.

    Malva (flor) - Suavisa o caráter, deixa a mulher feminina e o homem mais sensivel.

    Mirra (resina) - Como incenso, neutraliza a negatividade dos ambientes. Não é comestivel.

    Tomilho (folha) - Afasta a melancolia. Proporciona maior vigor fisico e ajuda a ter lucidez para tomar decisões consideradas dificeis.


    publicado por Maluvfx às 19:52
    link do post | comentar | favorito


    mais sobre mim
    pesquisar
     
    Maio 2013
    Dom
    Seg
    Ter
    Qua
    Qui
    Sex
    Sab

    1
    2
    3
    4

    5
    6
    7
    8
    9
    11

    12
    13
    14
    16
    18

    19
    20
    21
    22
    23
    24
    25

    26
    27
    28
    29
    30
    31


    posts recentes

    A erva certa para cada pr...

    Açafrão ou Curcuma?

    Ervas, beleza e saúde

    Condimentos

    arquivos

    Maio 2013

    Abril 2013

    Março 2013

    Fevereiro 2013

    Janeiro 2013

    Dezembro 2012

    Novembro 2012

    Outubro 2012

    Setembro 2012

    Agosto 2012

    Julho 2012

    Junho 2012

    Maio 2012

    Abril 2012

    Março 2012

    Fevereiro 2012

    Janeiro 2012

    Dezembro 2011

    Novembro 2011

    Outubro 2011

    Setembro 2011

    Agosto 2011

    Julho 2011

    Junho 2011

    Maio 2011

    Abril 2011

    Março 2011

    Fevereiro 2011

    Janeiro 2011

    Dezembro 2010

    Novembro 2010

    Outubro 2010

    Setembro 2010

    Agosto 2010

    Julho 2010

    Junho 2010

    Maio 2010

    Abril 2010

    Março 2010

    Fevereiro 2010

    Janeiro 2010

    Dezembro 2009

    Novembro 2009

    Setembro 2009

    Julho 2009

    Junho 2009

    Maio 2009

    Abril 2009

    Março 2009

    Fevereiro 2009

    Janeiro 2009

    Setembro 2008

    Agosto 2008

    Junho 2008

    Fevereiro 2008

    Dezembro 2007

    Novembro 2007

    Setembro 2007

    Junho 2007

    Maio 2007

    Abril 2007

    Maio 2006

    Dezembro 2005

    Outubro 2003

    Julho 2002

    tags

    todas as tags

    favoritos

    ANTI-TOURADAS

    links
    Fazer olhinhos
    blogs SAPO
    subscrever feeds